https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/issue/feed Revista Conexão UEPG 2022-04-07T19:06:51+00:00 Drª. Rita de Cássia da Silva Oliveira revistaconexao@uepg.br Open Journal Systems <p>A Revista Conexão UEPG foi lançada em 2005 com o objetivo de incentivar aos que&nbsp; participam de projetos extensionistas a divulgar suas atividades e produção na área. As submissões são em fluxo continuo.</p> https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16828 PROJETO DE EXTENSÃO ESPORTIVO DE BASQUETEBOL EM CONTEXTO ESCOLAR: PERCEPÇÕES DOS TREINADORES 2021-03-05T16:36:40+00:00 Jaqueline da Silva jaqueline_s91@yahoo.com Kauana Possamai kauanapossamai@hotmail.com Cristiano Zarbato Morais cristianozm1997@gmail.com Ahlan Benezar Lima allanbenezar@gmail.com Vinícius Plentz de Oliveira viniciusplentz19@gmail.com Humberto Jorge Gonçalves Moreira de Carvalho hmoreiracarvalho@gmail.com <p>Objetivou-se relatar as percepções dos treinadores, autores deste relato, sobre a implementação do projeto de extensão Centro de Formação no Treino de Basquetebol (CFTB) em um contexto escolar. O projeto é uma parceria entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Federação Catarinense de Basketball (FCB). Caracterizado como qualitativo, descritivo, este estudo configura-se como um relato de experiência. Como resultados, destacam-se: a infraestrutura da escola suficiente para a realização do projeto; o relacionamento positivo com os jovens; a aproximação entre teoria e prática e a facilidade da localização próxima da escola com a universidade. Dentre as dificuldades: os dias de chuva que causam goteiras na quadra, o tamanho inadequado das tabelas para a categoria sub 12 e a sobrecarga acadêmica dos treinadores. Conclui-se que a participação dos treinadores, apesar das dificuldades apontadas, tem contribuído de forma significativa para a formação profissional.</p> 2020-11-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16888 INDISSOCIABILIDADE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO POR MEIO DE UMA EXPOSIÇÃO MUSEOGRÁFICA SOBRE PRIMO LEVI 2021-03-10T13:49:19+00:00 Luciana Massi luciana.massi@unesp.br Rafaela Valero da Silva rafaela.valero@unesp.br Luciane Jatobá Palmieri lujpal@gmail.com Carlos Sérgio Leonardo Júnior carlos.leonardo@unesp.br <p>Em 2019, comemoramos o Ano Internacional da Tabela Periódica e o centenário do nascimento de um notável químico e escritor judeu: Primo Levi. Isso nos levou a organizar ações de ensino, pesquisa e extensão que culminaram na exposição “Um quimiscritor no museu: ciência, literatura e direitos humanos com Primo Levi”, do acervo permanente do Centro de Ciências de Araraquara da Universidade Estadual Paulista (UNESP). este trabalho apresenta os processos de planejamento, montagem e mediação da exposição que integraram ensino, pesquisa e extensão, tendo como foco de divulgação científica a vida e a obra de Levi. Apresentamos alguns elementos sobre divulgação científica e a indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão; trazemos aspectos sobre a rica e plural experiência de Levi; descrevemos as ações indissociadas de ensino, de pesquisa e, principalmente, de extensão; por fim, discutimos alguns resultados dessa ação integradora e extensionista. Concluímos que o hibridismo de Levi inspirou uma efetiva integração entre ciência, literatura e direitos humanos, bem como uniu e articulou atividades de ensino, pesquisa e extensão.</p> 2020-12-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/15270 EDUCAÇÃO POPULAR NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: SISTEMATIZAÇÃO DE EXPERIÊNCIAS COM GRUPOS COMUNITÁRIOS DE PROMOÇÃO DA SAÚDE 2021-07-13T18:06:19+00:00 Renan Soares Araújo rsdahc@hotmail.com Pedro José Santos Carneiro Cruz pjcruzpb@gmail.com Ana Claudia Cavalcanti Peixoto de Vasconcelos anacpeixoto@uol.com.br Elina Alice Alves de Lima Pereira elina_alice@hotmail.com Bruna Grasiele Silva Nascimento bruna_grasiele@hotmail.com Celâny Teixeira de Mélo sol_lanny@hotmail.com <p>O presente artigo objetiva caracterizar a Educação Popular como abordagem teórico-metodológica orientadora de ações de Promoção da Saúde na Atenção Primária à Saúde (APS). Em vista disso, teve como base as experiências de três grupos educativos comunitários desenvolvidos no contexto do Programa de Extensão Práticas Integrais de Promoção da Saúde e Nutrição na Atenção Básica. Para tanto, recorreu-se à proposta da sistematização de experiências. Assim, delineia-se o conjunto de iniciativas efetuadas no campo da APS, identificando aspectos teórico-metodológicos cuja essência reside em dimensões como: diálogo horizontalizado, fortalecimento da autonomia, respeito à cultura popular com valorização dos diferentes saberes e outras ações participativas. Em sequência, abordam-se as possibilidades e os limites dessas experiências. Com isso, evidencia-se a potencialidade da Educação Popular como prática social direcionada à promoção da saúde, particularmente na composição de estratégias participativas e interprofissionais, baseada em uma perspectiva ampliada de saúde que se orienta pelo pressuposto de construir compartilhadamente.</p> 2020-12-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/15305 PAPEL SEMENTE: ATIVIDADE PEDAGÓGICA AMBIENTAL COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO EM UMA ESCOLA DO CAMPO 2021-03-15T12:51:32+00:00 Francieli Luana Sganzerla francisganzerla@gmail.com Fernanda Tarouco Gonçalves fernandatarouco92@gmail.com Ana Luiza Zappe Desordi Flôres anadesordi@gmail.com Cadidja Coutinho cadidjabio@gmail.com Aniara Ribeiro Machado anyfysyca@gmail.com <p>O modo de vida pós-moderno tem trazido efeitos deletérios à saúde dos ecossistemas. Há muito tempo beiramos os limites saudáveis de produção e consumo, tornando necessárias propostas educativas que promovam cuidados com o meio ambiente nos mais diferentes contextos, principalmente no ambiente escolar. E quando a educação converge com a vida próxima ao meio, como é o caso do sujeito que vive no campo, favorece a realização de atividades das boas práticas de cuidado com a natureza. Sendo assim, este trabalho apresenta um relato de experiência de uma atividade que visou a produção de “Papel Semente” por alunos da educação básica de uma escola pública do campo de Santana do Livramento/RS. A prática pedagógica aqui relatada teve como finalidade incentivar a reciclagem, o desenvolvimento sustentável e o protagonismo do jovem do campo, a partir da produção de papel reciclado em sala de aula. Pode-se concluir que, no transcorrer da atividade, os alunos foram sensibilizados quanto às questões ambientais e mostraram-se motivados com a proposta pedagógica de Educação Ambiental.</p> 2021-01-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16842 O CONHECIMENTO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS POR ASSENTADOS RURAIS DE ARARAS (SP) 2021-03-18T10:55:52+00:00 Bruna Aparecida da Silva brunasilva_ccaufscar@hotmail.com Renata Sebastiani renatasebastiani2014@gmail.com <p>O objetivo deste estudo foi listar plantas medicinais conhecidas pelos moradores dos Assentamentos Rurais de Araras (SP), registrando e preservando o conhecimento tradicional dos mesmos como primeira etapa para implantação de uma horta medicinal em sua área comunitária. Os dados foram obtidos através de questionário semiestruturado e analisados por estatística descritiva. O estudo contou com um informante principal e um informante chave, com total de 17 pessoas entrevistadas, obtendo uma lista com 77 espécies de plantas medicinais. Os assentados ressaltam a importância dessas plantas para suas famílias e o anseio em cultivá-las. Relataram que recorreram mais às plantas medicinais para tratar resfriado e problemas digestivos, como alternativa à alopatia. O conhecimento sobre essas plantas difere apenas quanto à idade dos informantes. Ficou nítida a importância e o valor cultural das plantas medicinais para os informantes e a necessidade de aprofundamento sobre o tema para posterior cultivo.</p> 2021-01-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16899 MOTIVOS DA BAIXA PARTICIPAÇÃO DE HOMENS IDOSOS EM UM PROJETO DE ATIVIDADE FÍSICA 2021-03-22T16:52:48+00:00 Doralice Lange de Souza desouzdo@yahoo.com Rosecler Vendruscolo roseclervendruscolo@gmail.com <p>A pesquisa, de cunho qualitativo e exploratório, teve como objetivo mapear os motivos da baixa participação de homens em um projeto de extensão universitária denominado “Sem Fronteiras: atividades corporais para adultos maduros e idosos”, desenvolvido na Universidade Federal do Paraná. Entrevistamos individualmente ou em grupos focais 16 homens que frequentavam o projeto, 4 ex-participantes e 3 que nunca haviam participado, mas conheciam o projeto através de suas esposas. Os principais motivos da baixa participação são: eles tendem a não se identificar com os interesses do público do projeto, preponderantemente feminino; não querem expor as limitações adquiridas com o processo de envelhecimento; buscam evitar compromissos com atividades de cunho obrigatório; não se sentem atraídos pela natureza e intensidade das atividades ofertadas. Este trabalho oferece subsídios para o planejamento de projetos de atividade física para idosos que almejem atrair o público masculino.</p> 2021-01-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16876 “CICLO DE PALESTRAS EM CIÊNCIA ANIMAL” COMO INTEGRADOR DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 2021-04-06T12:24:20+00:00 Fernanda Gosuen Gonçalves Dias fernandagosuen@yahoo.com.br Leandro Zuccolotto Crivellenti crivellenti_lz@yahoo.com.br Alex Roberto de Oliveira alexr_medvet@hotmail.com Isabelle Christine Bergamo isa-bergamo@hotmail.com Renato Barroco Neto rebarroco@hotmail.com Lucas de Freitas Pereira lucapereira@gmail.com <p>As instituições de ensino superior incentivam alternativas complementares com eventos que tornam o aprendizado e a formação acadêmica entrelaçada à realidade do mercado de trabalho. Diante da relevância desses eventos para a comunidade interna e externa, como integradores do processo de ensino-aprendizagem, o objetivo deste trabalho é discorrer sobre o “Ciclo de Palestras em Ciência Animal”, criado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, curso de Medicina Veterinária e Programa de Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária da Universidade de Franca. Visa aprimorar conhecimentos atuais pela disponibilização mensal de duas palestras ministradas por aprimorandos e pós-graduandos, e, ainda, a interação de saberes entre áreas distintas como veterinária, agronomia e biologia. Está na 10ª edição e estima-se a participação de 1.850 inscritos, entre acadêmicos, aprimorandos, pós-graduandos, docentes e profissionais externos. Admite-se que além da interação ensino-aprendizagem e troca de saberes, aperfeiçoa a docência, postura em público, oratória e formação multi e interdisciplinar.</p> 2021-01-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16834 ORGANIZAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DO SETOR DE TRIAGEM DE PACIENTES EM CLÍNICA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA 2021-04-09T14:39:14+00:00 Daniela Huller danihuller@hotmail.com Ana Cláudia Dalmolin anaclaudiadalmolin@gmail.com Lauro Taques Neto lauroneto15@hotmail.com Mariane Aparecida Savi Sanson sanson.mari@gmail.com Leomar Emanuel Almeida Mecca leoo.mecca@gmail.com Fábio André dos Santos fasantos@uepg.br <p>Este estudo é um relato de experiência das ações iniciais do projeto de extensão intitulado “Estruturação do Setor de Triagem para as Clínicas Odontológicas da Universidade Estadual de Ponta Grossa”. O processo de inovação <em>Design Thinking</em> foi utilizado para compreender os problemas do modelo de triagem existente, para posteriormente implementar soluções. As ações solucionadoras consistiram no estabelecimento de um fluxo de direcionamento dos pacientes desde a “porta de entrada” até a conclusão do tratamento, no uso do espaço físico da Recepção como local de referência para proporcionar informações e orientações, na centralização das ações do Setor de Triagem na Recepção, na organização da sala de arquivos e implementação de um prontuário odontológico único. Apesar do dinamismo do processo de <em>Design Thinking</em> e das ações iniciais realizadas, muitos problemas persistem, a implementação de mudanças demanda tempo e passa por dificuldades até que as melhorias alcançadas sejam consolidadas.</p> 2021-01-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16859 O PROTAGONISMO ESTUDANTIL NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: A EXPERIÊNCIA DO NÚCLEO DE ATUALIZAÇÃO PÚBLICA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI 2021-06-11T18:36:45+00:00 Estêvão Lima Arrais estevaolarrais@gmail.com Jessica Monteiro Ferreira jssicam7@gmail.com Jeferson Antunes cat_kalderash@hotmail.com <p>O presente estudo consiste em descrever a experiência de estudantes no processo de gestão do Núcleo de Atualização Pública (NAP) da Universidade Federal do Cariri (UFCA), proposto apenas por estudantes, possibilitado pelo programa de protagonismo estudantil (PROPE). Através da observação participante, utilizando-se do relato holístico, apresenta-se o processo de criação, gestão e integração do NAP ao cotidiano acadêmico. A modalidade PROPE se mostrou inovadora, por atribuir a estudantes a possibilidade de submissão de projetos de extensão, fomentando o protagonismo estudantil, mesmo que mediado. Para isso, o acolhimento de professores e professoras foi essencial, o que permitiu atividades de planejamento, gestão e avaliação da atividade de extensão, contribuindo para a formação de estudantes, em que o projeto de extensão foi fundamental para despertar o desejo pelas áreas de planejamento e gestão de projetos.</p> 2021-04-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16814 INFÂNCIA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONSTRUINDO AS TRILHAS DO BRINCAR CONSCIENTE 2021-04-23T13:35:39+00:00 Marta Regina Furlan de Oliveira mfurlan@uel.br Valéria Queiroz Furtado valeriauel@uel.br <p>Este artigo traz experiências extensionistas do projeto “Educação Ambiental e Infância: reflexões e ações a partir de jogos e brinquedos confeccionados com material reciclável”, desenvolvido pelos departamentos de Psicologia e de Educação da UEL Londrina e do Programa Universidade Sem Fronteiras (USF). Seu objetivo é refletir sobre o processo de confecção de jogos e brinquedos produzidos com materiais recicláveis e aplicação com crianças de um Centro de Educação Infantil, oportunizando situações formativas, lúdicas e interativas com estudantes de Psicologia e Pedagogia. A metodologia consistiu em estudo bibliográfico e relato de experiência baseados nas seguintes etapas: 1) Organização; 2) Preparação; 3) Elaboração e confecção de jogos e brinquedos recicláveis; 4) Aplicação com crianças de 4 e 5 anos. Os resultados evidenciaram a escassez de publicações científicas sobre o tema, assim como o potencial e a eficácia do uso de jogos confeccionados com materiais recicláveis, na promoção da educação ambiental com crianças pré-escolares.</p> 2021-04-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16966 O ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO HOSPITALAR E AS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS: IMPORTANTES ALIADOS NO PROCESSO DE INCLUSÃO 2021-04-30T12:07:05+00:00 Kathy Souza Xavier de Araújo ksx03@hotmail.com Klebson Felismino Bernardo klebsonbernardo987@hotmail.com Janine Marta Coelho Rodrigues araujoksx@gmail.com <p>O artigo corresponde a um relato de experiência psicopedagógica transformadora com a utilização de tecnologias assistivas numa classe hospitalar do projeto de extensão PROBEX-UFPB “Atendimento psicopedagógico à criança e ao adolescente hospitalizado”, projeto realizado desde 2001 no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), localizado na cidade de João Pessoa - PB. O objetivo é reconhecer o uso das tecnologias assistivas no atendimento psicopedagógico, assim como de práticas pedagógicas inclusivas e sua relevância para a autonomia e o desenvolvimento cognitivo de alunos/as pacientes. A metodologia envolveu pesquisa bibliográfica e observacional, construída por meio de uma abordagem qualitativa, tendo como método de análise a análise de conteúdo. Constata-se, através da observação, que as tecnologias na educação de crianças e adolescentes hospitalizados possibilitaram condições mais oportunas de aprendizado e sua importância dentro da educação e o quanto é necessário lutar pela educação, que é de todos/as.</p> 2021-04-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16912 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL: AVALIAÇÃO DE UM PROJETO DE EXTENSÃO 2021-05-10T12:04:56+00:00 Caroline Machado Cortelini Conceição cmcortelini@yahoo.com.br Roseli de Fátima Rech Pilonetto roselipilonetto@hotmail.com Luiz Cesar Teixeira dos Santos luizcts@gmail.com Mariane Bertonceli marianebertonceli@gmail.com <p>Este trabalho apresenta uma análise do projeto de extensão de formação continuada “A primeira infância em foco: Práticas pedagógicas e institucionais de cuidado e educação da criança”, realizado em 2018, avaliando sua contribuição para os profissionais participantes e para a rede municipal de educação. O projeto destinou-se às professoras dos Centros Municipais de Educação Infantil – CMEIs – de Francisco Beltrão/PR. Contou com a participação de 378 profissionais. A metodologia de trabalho é a pesquisa/formação, que possibilita a realização de um processo formativo junto ao grupo de sujeitos através da reflexão sobre a prática pedagógica e articulação entre teoria e prática. A avaliação foi um elemento importante da proposta, realizada de forma processual no decorrer das ações, e teve em vista perceber o envolvimento dos sujeitos e oferecer subsídios para o replanejamento das ações com as crianças nas instituições de educação infantil, e, assim, no próprio trabalho docente.</p> 2021-04-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16805 CUSTO E LUCRO DA PRODUÇÃO DE CANOLA E MILHO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA E BRASIL 2021-05-11T12:50:38+00:00 Luiz Cláudio Garcia luizclaudiogarcia2001@yahoo.com.br Adenilson Mroginski de Souza adenilsonmdesouza@gmail.com Hendrik Albert Barkema hendrikbarkema@gmail.com Felipe Santos Baldim felipebaldim02@gmail.com Pedro Henrique Weirich Neto lama1@uepg.br Carlos Hugo Rocha chrocha8@gmail.com <p>Na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), dentre as atividades de extensão que promovem a interação entre alunos e a comunidade está o The Ohio Program, iniciado em 1979 para atender aos acadêmicos que buscam a experiência internacional. No intuito de retornar um trabalho sistematizado às comunidades que lhes acolheram, os extensionistas tiveram como desafio escolhido pelos agricultores comparar o custo e lucro de se produzir canola (<em>Brassica napus var oleífera</em>) e milho (<em>Zea mays</em>) nos Estados Unidos da América (EUA) e no Brasil. A canola teve como base de comparação os estados de Dakota do Norte (EUA) e Paraná1 (Brasil) na safra 2012. Já o milho teve dados coletados nos estados do Kansas (EUA) e Paraná, na safra 2016/17. O custo e a produtividade da canola foram maiores nos EUA, contudo, o lucro mais elevado foi alcançado em terras brasileiras.&nbsp; Em se tratando de milho, o custo, produtividade e lucro forma mais elevados no Brasil. Destaca-se a vocação agrícola brasileira e a necessidade da extensão rural que contemple as peculiaridades do meio agropecuário, superando barreiras geográficas e de idiomas.</p> 2021-05-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16416 CARACTERIZAÇÃO DO PÚBLICO E AÇÕES DO PROGRAMA DE EXECUÇÃO DAS ALTERNATIVAS PENAIS, IRATI – PARANÁ 2021-05-18T12:17:27+00:00 Gustavo Zambenedetti gugazam@yahoo.com.br Jéssica Ferreira jeh.ferreira15@hotmail.com Paola Padilha dos Anjos paola.pdosanjos@gmail.com <p>Esta pesquisa teve como objetivo caracterizar o público atendido e as ações realizadas pelo Patronato da Comarca de Irati-Paraná, no período de 2013 a 2018. Realizamos uma pesquisa descritiva e documental, tendo como fonte primária as informações coletadas nas pastas dos assistidos pelo Patronato. Os resultados indicam um predomínio de homens, brancos, jovens, em união estável, com baixa escolaridade e de renda inferior a 2 mil reais. Observamos o incremento de assistidos e de oferta de ações no período analisado, com destaque para o encaminhamento para a prestação de serviço comunitário e a oferta de grupos reflexivos. Na discussão, buscamos ampliar a compreensão acerca dessas características e seu impacto para o planejamento de ações. Por fim, afirmamos a importância do fomento aos serviços e projetos de acompanhamento das alternativas penais, sob a perspectiva ressocializadora e em consonância com os direitos humanos.</p> 2021-04-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16936 “PRESENTE DE GREGO”: UMA DINÂMICA PARA COMBATE DO AEDES AEGYPTI, O MOSQUITO DOS VÁRIOS VÍRUS 2021-05-21T14:12:42+00:00 Sara Torres sara.torres2307@gmail.com Yury Lizeth Cardozo Prada jujulizeth@gmail.com Jean Avemir Rios jeanavemir@hotmail.com Elaine Della Giustina Soares elaine.soares@unila.edu.br Cristian Antonio Rojas cristian.rojas@unila.edu.br Carmen Justina Gamarra carmen.gamarra@unila.edu.br <p>O projeto de extensão “Conhecendo o <em>Aedes aegypti e Aedes albopictus</em>, os mosquitos dos vários vírus”, desenvolve uma série de atividades que, utilizadas em conjunto, visam mediar o aprendizado sobre os mosquitos e as doenças por eles causadas. Aliando a informação científica à ludicidade, busca-se facilitar o aprendizado por parte das crianças e oportunizar a mudança de atitudes, sendo a brincadeira o ponto de contato entre o aprendizado teórico e a vivência prática. Neste artigo, apresenta-se a atividade “Presente de Grego”, uma garrafa de plástico enfeitada com tampa lacrada, contendo aparentemente apenas água. No entanto, no seu interior, de forma imperceptível, há ovos de <em>Aedes aegypti</em> que acabarão eclodindo. A dinâmica propicia uma situação controlada e segura, em que a criança tem contato com a descoberta pelo debate com os colegas sobre as transformações observadas, acompanhando o ciclo de vida do mosquito e verificando que em água parada, aparentemente inerte, rapidamente pode-se ter uma nova geração de mosquitos. Busca-se, com este projeto, trazer mudanças de atitudes que sejam permanentes e apresentar uma nova ferramenta lúdica que pode ser utilizada em diversos contextos pedagógicos.</p> 2021-04-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17142 PROJETO DE EXTENSÃO: AS CONTRIBUIÇÕES PARA O ALCANCE DA AGENDA 2030 PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 2021-05-25T13:22:39+00:00 Nájila Rejanne Alencar Julião Cabral najila@ifce.edu.br Maria de Lourdes da Silva Neta lourdes.neta@ifce.edu.br Adeildo Cabral da Silva cabral@ifce.edu.br <p>O objetivo deste artigo foi analisar as ações de educação ambiental executadas no âmbito da extensão por alunos e professores do IFCE, no período de 2015 a 2019, desenvolvidas no Projeto Casa Maranguape, com relação à adoção dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030. Esta investigação teve abordagem qualitativa e pautou-se em pesquisa documental, com técnica de análise de conteúdo de dados, descrita por Silva e Fossá (2015). Os contextos educacionais enfatizaram a ação extensionista e sua contribuição para o alcance dos ODS. Os resultados mostram abordagem em educação ambiental de 67% das atividades, com aderência de 11 entre os 17 ODS, demonstrando interdisciplinaridade com a Agenda 2030. Quanto à contribuição à prática docente, observaram-se o compromisso social da Instituição e a realização da missão fundamental da extensão, que é dar respostas à sociedade, além da aquisição de saberes experimentais voltados ao desenvolvimento local sustentável.</p> 2021-04-12T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16909 EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM PROJETO DE EXTENSÃO: CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE BOLSISTAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA 2021-05-28T13:16:44+00:00 Lis Ângela De Bortoli lis.debortoli@sertao.ifrs.edu.br Ana Sara Castaman ana.castaman@sertao.ifrs.edu.br <p>Este trabalho tem por objetivo identificar e apresentar as contribuições do projeto de extensão “E-lixo<strong>:</strong> ações de descarte, reutilização e educação ambiental”, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - <em>Campus</em> Sertão, na formação de bolsistas. Destarte, pautado em uma abordagem qualitativa e quantitativa, a partir da técnica de revisão bibliográfica e documental, apresenta: a) o projeto de extensão enquanto integrante de uma política do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul; b) o projeto de extensão “E-Lixo: ações de descarte, reutilização e educação ambiental” e c) analisa a experiência vivenciada de bolsistas, as aprendizagens e as contribuições para formação na Educação Profissional e Tecnológica. Os resultados indicam que o projeto contribuiu significativamente com a formação humana e profissional dos estudantes, bem como no desenvolvimento de importantes habilidades e competências.</p> 2021-05-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17362 AUTOCUIDADO E PLANTAS MEDICINAIS – (DES) CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE QUANTO AS PRÁTICAS CULTURAIS EM COMUNIDADES TRADICIONAIS 2021-05-31T13:45:07+00:00 Neudson Johnson Martinho neudsonjm@hotmail.com Daniel Henrique Rodrigues Perdigão delhenri98@gmail.com Victor Homero Barbosa victorhomeromedicina@gmail.com <p>Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e com abordagem qualitativa, recorte do projeto de extensão, com interface na pesquisa, intitulado “AUTOCUIDADO: Ações interprofissionais para promoção da saúde em comunidades tradicionais”. Tem-se por objetivo apresentar os resultados obtidos com o desenvolvimento da primeira etapa do referido projeto. O mesmo foi executado no período de julho a dezembro de 2020, nos distritos de Nossa Senhora da Guia e do Aguaçú, no Estado de Mato Grosso, por bolsistas e voluntários do PET Saúde Interprofissionalidade. Participaram seis profissionais de saúde, com os quais foram realizadas três entrevistas focalizadas por meio do <em>Google Meet</em>. O projeto desvelou uma lacuna existente nos cursos da área de saúde e a urgente necessidade, de modo específico, da medicina, enfermagem e odontologia repensarem seus currículos visando à formação dos futuros profissionais com domínio cognitivo e técnico inerentes às práticas culturais de autocuidado à saúde em comunidades tradicionais, de forma peculiar, com o uso de plantas medicinais.</p> 2021-04-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17110 ESTUDO DA CURRICULARIZAÇÃO DA EXTENSÃO NO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO 2021-06-02T19:48:07+00:00 Carla Viviane Novais Cabral de Oliveira carla.novais@uol.com.br Marielce de Cássia Ribeiro Tosta marielce.tosta@ufes.br <p>O Plano Nacional de Educação (PNE) 2014-2024 instituiu, na estratégia 12.7, que deve ser creditado no currículo dos cursos de graduação no mínimo 10% do total de créditos curriculares em extensão. O objetivo deste artigo foi diagnosticar se os Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação (PPCs) do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (CEUNES) estão atendendo essa estratégia. Realizou-se um estudo exploratório, natureza qualitativa, caracterizado como estudo de caso. Para coleta de dados, ocorreu levantamento das ações extensionistas, análise dos PPCs e aplicação de questionários. Os resultados apontaram número baixo de ações registradas no Sistema de Informação; Extensão inserida como Atividades Complementares nos Projetos Pedagógicos e os Coordenadores de Curso e Presidentes dos Núcleos Docentes Estruturantes (NDE) necessitam discutir a forma de vincular as atividades extensionistas aos respectivos componentes curriculares. Este artigo é resultado de uma dissertação de Mestrado vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública da Universidade Federal do Espírito Santo.</p> 2021-05-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17409 “HOJE VAI TER PARQUINHO?”: EXPERIÊNCIAS E REGISTROS DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 2021-06-10T14:00:16+00:00 Cláudia Mara Niquini claudia.niquini@ufvjm.edu.br Priscila Lopes priscila.lopes@ufvjm.edu.br Juliana Nogueira Pontes Nobre junobre2007@yahoo.com.br Sandro Vinícius Sales dos Santos sandrovssantos@gmail.com <p class="TtuloResumo" style="line-height: normal;"><span style="font-size: 10.0pt; font-family: 'Times New Roman',serif; font-weight: normal;">O presente texto relata experiências de uma extensão universitária desenvolvida por um curso de licenciatura em Educação Física (EF) de uma universidade pública, em um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) vinculado à rede municipal de ensino de uma cidade de Minas Gerais. Para tanto, utilizamos diferentes registros: <span style="letter-spacing: -.2pt;">relatórios das ações de extensão, registros do cotidiano do projeto e narrativas de docentes e discentes da universidade </span>e do referido CMEI. A partir disto, organizamos nossa exposição em três eixos: cotidiano do projeto; atividades <span style="letter-spacing: -.2pt;">formativas desenvolvidas com os profissionais do CMEI; atividades desenvolvidas com as crianças. Consideramos </span>que o projeto de extensão e seus desdobramentos contribuíram para a formação dos licenciandos em EF, para a rotina institucional e para a formação continuada dos profissionais do CMEI no campo da cultura corporal,</span> <span style="font-size: 10.0pt; font-family: 'Times New Roman',serif; font-weight: normal;">enriquecendo as experiências corporais partilhadas por crianças e adultos no ambiente da educação infantil.</span></p> 2021-05-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17414 PROMOÇÃO À SAÚDE BIOPSICOSSOCIAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CONTEXTO DA COVID-19: RELATO DE EXPERIÊNCIA 2021-06-14T14:15:06+00:00 Rozane Pereira de Sousa enfermeirarozane@gmail.com Amanda Mayara de Sousa Silva amandamayara15@outlook.com Ana Júlia Benício da Silva juliabenicio15@hotmail.com Raniel Eduardo da Silva ranielgermano@gmail.com Ruan Souza Alixandre ruansouzaalixandre@gmail.com Yasmim Cristie Santana Pereira yasmimcristie@gmail.com <p>Este relato de experiência tem por objetivo descrever as vivências de acadêmicos em atividades desenvolvidas no projeto de extensão: “Promoção à Saúde Biopsicossocial de Crianças e Adolescentes em Isolamento Social no Contexto da Covid-19”. A proposta contemplou ações à distância e presenciais, respeitando-se o distanciamento social e as medidas de prevenção à disseminação do SARS-COV-2. As ações não presenciais foram difundidas através das redes sociais e destinadas à comunidade de uma Escola de Futebol no sertão paraibano. As temáticas exploradas buscaram auxiliar no enfrentamento da pandemia, além de proporcionar informações com respaldo científico sobre diversos temas pertinentes à infância e adolescência. Dessa forma, o projeto de extensão foi de grande valia, pois proporcionou o acesso de maneira prática e segura às novas atualizações sobre a COVID-19, formas de se proteger individualmente e coletivamente, promoção ao desenvol-vimento biopsicossocial, e, além disso, foi essencial para o aprimoramento do processo formativo dos extensionistas.</p> 2021-05-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17184 #SEXTOUCOMCIÊNCIA: CICLO DE ESTUDO, DEBATES E FORMAÇÃO CIENTÍFICA VIRTUAL 2021-06-16T12:10:24+00:00 Jones Baroni Ferreira de Menezes jones.baroni@uece.br Maria Carolaine Aurélio Fernandes Rosendo maria.rosendo@aluno.uece.br Maria Thays Alves da Silva Oliveira maria.thays@aluno.uece.br Yamara Arruda Silva de Menezes yamara.menezes@uece.br Shirliane de Araújo Sousa shirliane.araujo@uece.br <p>A extensão universitária possibilita a transmissão de conhecimentos por meio de pesquisas e atividades elaboradas por projetos que buscam também solucionar problemáticas presentes no contexto social, contribuindo tanto para formação de discentes e professores como da sociedade. O presente artigo tem como objetivo relatar a experiência vivenciada no evento caracterizado por ciclo de palestras, intitulado “#SextouComCiência”. Dessa forma, expomos detalhadamente o andamento da ação, que foi possível graças ao uso de tecnologias digitais como alternativa em período pandêmico. Discorremos sobre os resultados obtidos a partir do questionário disponibilizado aos participantes ao final do evento e concluímos que, diante da organização do evento e das temáticas abordadas, o público participante reagiu positivamente à ação, o que enfatiza a necessidade da continuação extensionista no ensino superior.</p> 2021-04-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16902 A INTERDISCIPLINARIDADE COMO PROPOSTA PARA O ENSINO DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL II 2021-06-22T16:18:34+00:00 Diego Ricardo Krohl diego.krohl@ifc.edu.br Taynara Cerigueli Dutra tay.dutra@hotmail.com Camilla Pozer de Matos camillapozerm@gmail.com <p>O presente estudo apresenta um levantamento acerca da interdisciplinaridade, objetivando o refinamento de seu uso, em um projeto de extensão de ensino de lógica de programação para turmas do Ensino Fundamental II, realizado em três escolas públicas catarinenses. Nesse projeto, docentes e estudantes de Ciência da Computação, do Instituto Federal Catarinense, utilizam a ferramenta VisuAlg para atividades de programação que abordam temas cotidianos e escolares. Desse modo, por intermédio da aplicação de um questionário aos docentes das escolas participantes, buscou-se conhecer o contexto escolar e as possibilidades interdisciplinares. Os resultados do levantamento demonstram uma equipe docente experiente e com preceitos para trabalhos conjuntos, com perspectivas a melhorias no processo de ensino-aprendizagem significativo dos estudantes. A primeira turma do projeto apresentou evolução de cerca de 10% em sua capacidade de resolução de questões lógicas. Com o incremento na parceria dos docentes de modo interdisciplinar, espera-se otimizar esses ganhos.</p> 2021-06-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17377 CUIDADO INTERPROFISSIONAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE: REVISÃO DE ESCOPO 2021-06-22T16:21:25+00:00 Caroline Lima Fonseca carolinefonseca99@gmail.com Larissa de Almeida Costa larissacosta1212@gmail.com Bruna Hinnah Borges Martins de Freitas bruhinnah@gmail.com Lidiane Cristina da Silva Alencastro lidiane.alencastro@gmail.com Marcus Vinícius Mizoguchi marcusmaringa@gmail.com <p>O objetivo deste estudo foi mapear as evidências disponíveis acerca do cuidado interprofissional à criança e ao adolescente. Trata-se de uma revisão de escopo desenvolvida por extensionistas do PET-Saúde/Interprofissionalidade. Selecionaram-se estudos primários publicados entre 2009 e 2019 que abordassem o cuidado interprofissional à criança e ao adolescente. Foram incluídos 35 artigos. A partir de seus conteúdos, foram estabelecidas três categorias: a importância da educação interprofissional para o cuidado colaborativo em pediatria; potencialidades e desafios da colaboração interprofissional em pediatria; e as implicações do cuidado interprofissional à criança e ao adolescente. Esta revisão resultou no mapeamento do cuidado interprofissional às crianças e aos adolescentes no contexto mundial, revelando o potencial da educação interprofissional e do cuidado colaborativo no campo da pediatria. Além disso, esses achados poderão subsidiar mudanças na educação e nas práticas de saúde à luz da interprofissionalidade em prol de melhorias no cuidado infantojuvenil.</p> 2021-05-04T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17011 FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL: A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO ESPAÇO DE DIÁLOGO E EXPERIÊNCIAS 2021-06-24T14:18:12+00:00 Daiana Camargo camargo.daiana@hotmail.com Marilúcia Antonia de Resende Peroza malu.uepg@gmail.com <p>O presente texto discute a importância da extensão universitária para o aprofundamento da formação docente e a propagação e ampliação de conhecimentos acadêmicos. A interlocução entre a Universidade e as instituições de Educação Básica, prerrogativa na articulação entre teoria e prática, torna-se realidade na medida em que se criam espaços que possibilitam o diálogo e a troca de experiências entre sujeitos em formação e aqueles inseridos no cotidiano escolar. Apresentam-se os resultados do projeto de extensão “A primeira infância e as práticas pedagógicas: entre o pensar e o fazer”, como uma iniciativa que favorece um aprofundamento na formação de professores. Toma-se como base as contribuições de Castro (2004), Rocha e Ostetto (2012), Dalmolin e Vieira (2015), entre outras. As avaliações dos participantes do projeto de extensão evidenciaram a importância desta formação tanto para acadêmicos quanto para professores da rede pública de ensino, apontando a necessidade de continuidade na proposta.</p> 2021-06-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17327 O PROTAGONISMO DA MULHER E SUA REPRESENTATIVIDADE NO DESENVOLVIMENTO LOCAL DA AGRICULTURA FAMILIAR 2021-06-28T12:24:09+00:00 Albina Graciéla Aguilar Meus albinameus@gmail.com Luciana Zago Ethur luethur@gmail.com <p>O estudo se propôs a analisar o trabalho reprodutivo e produtivo das agricultoras familiares no município de Itaqui-RS e seu impacto na geração de renda das famílias. Buscou-se destacar o trabalho das mulheres na agricultura e o protagonismo negado, avaliando e expondo o seu papel no desenvolvimento local. A metodologia utilizada foi baseada em uma pesquisa qualitativa de caráter descritivo. A pesquisa foi realizada com doze agricultoras feirantes e as entrevistas foram realizadas no ambiente da feira do agricultor. Constatou-se o importante papel no desenvolvimento local através do trabalho das mulheres na agricultura familiar, tanto nas atividades reprodutivas como produtivas. Portanto, fica evidente que as agricultoras, através do seu trabalho e na sua atuação nas mais diversas esferas sociais, protagonizam o desenvolvimento local da agricultura familiar.</p> 2021-06-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17403 PROJETO DE EXTENSÃO “UM SORRISO PELA VIDA”: A PRÁTICA DA RISOTERAPIA NA HUMANIZAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE 2022-04-07T19:06:51+00:00 Michelly Siman Glória michelly.simang@gmail.com Andressa Duarte de Souza andressa.sduarte@gmail.com Guilherme Augusto Barroso de Aguiar guilhermebarroso.coluna@gmail.com Karen Santos Lima Santos Lima karenslima@yahoo.com.br Alison Cristine Pinto Guelpeli alisonguelpeli@hotmail.com <p>O artigo descreveu as ações e os resultados do Projeto de Extensão “Um Sorriso Pela Vida”, que atuou utilizando a figura do palhaço vestido de doutor e a risoterapia com o objetivo de desenvolver benefícios psicológicos tanto para pacientes hospitalizados / institucionalizados quanto para participantes, desenvolvendo também uma visão biopsicossocial. Partiu-se da problemática caracterizada por diversos desafios que geraram fatores estressores nos universitários e pelo processo de formação de profissionais da saúde, que enfrentaram dificuldades quanto à relação humanizada com o paciente. Como resultado, os participantes desenvolveram habilidades de comunicação, empatia, capacidade de enfrentar situações adversas e diminuíram o estresse através do lúdico, o que foi observado e relatado. Além disso, os próprios hospitalizados e acompanhantes relataram sentir-se bem com a presença dos “doutores”. Essa abordagem melhorou a experiência e a qualidade da internação desses indivíduos. Dessa forma, o projeto mostrou beneficiar positivamente tanto os participantes quanto a comunidade externa envolvida.</p> 2021-05-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17419 MATEMÁTICA E CIDADANIA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO APLICADAS NO CONSUMO CONSCIENTE DE COMBUSTÍVEIS 2021-07-02T13:33:50+00:00 Natã Henrique Silva henriquenata64@gmail.com Anderson José de Oliveira ajoliveira01@gmail.com Luciana Borges Goecking luciana.goecking@unifal-mg.edu.br <p>O Projeto de Extensão Matemática e Cidadania é desenvolvido junto ao Programa CAZITA, que tem como missão contribuir para a formação cidadã dos alunos, desenvolvendo a forma de ver e pensar o mundo sob um enfoque matemático. Neste trabalho, serão apresentadas atividades desenvolvidas no ano de 2019, tendo como objetivos auxiliar os alunos a compreender as unidades de medida de comprimento e capacidade, o conceito de escala e o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC’s) em problemas matemáticos envolvendo situações cotidianas, com conceitos relacionados a fontes de energia renováveis e não renováveis, ecologia, consumo consciente dos recursos naturais e suas conexões com o conhecimento matemático. O modelo foi baseado nas propostas de cooperação investigativa discutidas por Ole Skovsmose, por meio de uma pesquisa experimental e explicativa. As atividades permitiram aos alunos construir um conhecimento pautado em experimentações, e, com isso, os alunos tornaram-se protagonistas na construção do conhecimento.</p> 2021-06-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17422 MULHERES CIENTISTAS NO ENFRENTAMENTO À COVID-19 2021-07-05T12:53:14+00:00 Mirleide Dantas Lopes mirleide@df.ufcg.edu.br Jucilane Alves dos Santos jucilanealves05@gmail.com Anailza Silva Barbosa de Lima anailza.silva@estudante.ufcg.edu.br Maria Izabel de Souza Alencar izabelalencar7@gmail.com Jefferson Antônio Marques jeffymarques@gmail.com Sirleide Dantas Lopes ladydantas@hotmail.com <p>Objetiva-se relatar as experiências vivenciadas na execução do projeto “Mulheres cientistas no enfrentamento à COVID-19”, vinculado à Universidade Federal de Campina Grande, na Paraíba. Este projeto foi desenvolvido remotamente, em uma escola da rede estadual de ensino. Para tanto, foram realizadas cinco rodas de diálogo, as quais tiveram por objetivo problematizar o papel das mulheres na ciência, através de suas contribuições no enfrentamento à pandemia causada pelo novo coronavírus. Estas atividades foram realizadas entre agosto e dezembro de 2020, com estudantes do nono ano do Ensino Fundamental e das três séries do Ensino Médio, contando com uma audiência média de quarenta alunos. Ao final, foi aplicado um questionário online, por meio do qual avaliou-se satisfatoriamente a participação dos discentes, porém constatou-se que o papel da mulher na ciência ainda precisa ser bastante discutido na educação básica.</p> 2021-06-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17569 SERVIÇO SOCIAL NO ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA: REFLEXÕES SOBRE A VIVÊNCIA DE BULLYING EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE RORAIMA 2021-07-07T14:34:26+00:00 Janaine Voltolini de Oliveira jjanaine.voltolini@gmail.com Aline Ellen Nunes de Carvalho alineellennunes@gmail.com Luzia Voltolini luzvoltolini@gmail.com <p>O artigo, elaborado a partir da execução do projeto de extensão universitária intitulado Cultura de Paz e Não Violência na Escola, discute as contribuições do serviço social no enfrentamento ao bullying a partir de relatos de vivências de estudantes do Ensino Fundamental de uma escola pública estadual de Roraima, extremo norte do Brasil. Realizado em 2019, o projeto atendeu mais de 300 estudantes de 12 a 15 anos, divididos em 10 turmas. Como resultado, aponta-se para a ampliação do acesso à informação sobre bullying, violência e os direitos da criança e do adolescente contidos no Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA, o fomento ao melhor diálogo entre estudantes e equipe escolar e a identificação da rede local de proteção à criança e ao adolescente.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> 2021-06-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17360 AÇÕES EXTENSIONISTAS DE COLETA SELETIVA EM PROL DO MEIO AMBIENTE E DOS ANIMAIS 2021-07-08T13:28:44+00:00 Aline Guimarães Monteiro Trigo aline.trigo@cefet-rj.br Ursula Gomes Rosa Maruyama ursula.maruyama@cefet-rj.br Luane da Costa Pinto Lins Fragoso luane.fragoso@cefet-rj.br Patricia de Almeida patricmichalski@gmail.com André Luiz da Silva Fonseca andre.fonseca@cefet-rj.br Maria Isabel Monteiro Trigo maria.trigo@cefet-rj.br <p>Neste artigo, o tema central dos projetos de extensão é o meio ambiente, recolhendo-se tampas plásticas deixadas no chão a fim de amenizar o abandono de animais a partir da preparação para adoção, com sua castração. Por isso, criado em 2019 o projeto “Coleta seletiva: quem separa, preserva e adota”, continuou em 2020, com o nome “Coleta de tampas plásticas em prol dos animais: uma gincana animal”, contribuindo para a preservação do meio ambiente e doação de animais, a partir da coleta de tampas e sua destinação para a indústria de reciclagem. Solidários à mobilização, os projetos têm por objetivo demonstrar a importância do desenvolvimento de iniciativas sustentáveis que se iniciam no âmbito acadêmico, investigando-se a gestão com responsabilidade socioambiental. Metodolo-gicamente, enquadrado como uma pesquisa qualitativa e de observação-participante, a efetividade dos projetos vem trazendo, durante o período de pandemia da Covid-19, muitos benefícios sociais e ambientais à sociedade.</p> 2021-06-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17239 PROJETO DE EXTENSÃO ‘‘ENSINANDO A SALVAR VIDAS’’: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NA PANDEMIA 2021-07-12T13:19:52+00:00 Samuel Marques dos Reis smdrsamuel@gmail.com Gabriel Silvestre Minucci gabrielsilcci@gmail.com Mirian Diená Pastorini Jurgilas mirianjurgilas@ufsj.edu.br Milena Oliveira Moreira milena.oliveira2199@gmail.com Aline Rezende de Oliveira alinerezendetecn@hotmail.com <p>Dentre as maiores causas de óbito no Brasil, figuram as que possuem como desfecho final a parada cardiorrespiratória, a qual ainda representa e permanece como um dos maiores problemas de saúde em nível mundial. Estimativas apontam que ocorram cerca de 200 mil paradas cardiorrespiratórias anualmente no Brasil, sendo que metade ocorre em ambiente extra-hospitalar, dependendo, assim, da ação de cidadãos leigos. Este artigo tem como objetivo relatar as experiências com o Projeto de Extensão “Ensinando a Salvar Vidas”, realizado para capacitar e ampliar os conhecimentos da população a respeito das práticas de ressuscitação cardiopulmonar, por meio de intervenções teórico-práticas nas escolas de São João del-Rei. Entretanto, devido à pandemia do vírus SARS-CoV-2, o projeto sofreu alterações nos seus planos e metodologias iniciais, sem a possibilidade dos encontros presenciais. Foram adotadas estratégias de ensino a distância, com o intuito de se manterem os objetivos do projeto, entendendo-se a importância das intervenções.</p> 2021-05-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17410 PANDEMIA E DIREITO DO TRABALHO: PROJETO APLICAÇÃO DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS E PERSPECTIVAS DA EXTENSÃO NO FORMATO EAD 2021-07-13T14:03:31+00:00 Maria Do Carmo Élida Dantas Pereira mcedp13@gmail.com Talyson Monteiro Alves talysonmonteiro@hotmail.com Úrsula Rodrigues Evangelista ursulaevangelista5@gmail.com Matheus Matos Ferreira Silva matheusmatosfs@gmail.com <p>Este artigo tem como escopo analisar a experiência do projeto de extensão “Aplicação dos Direitos e Garantias Fundamentais”, que foi desenvolvido com o objetivo de tornar compreensível para um grupo de terceirizados do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais da Universidade Federal de Campina Grande, as normas trabalhistas transitórias editadas durante o período de crise da pandemia da COVID-19. A pesquisa desenvolvida a partir dos desdobramentos do projeto busca apresentar a base teórica da necessidade do desenvolvimento do projeto, bem como relatar as perspectivas e dificuldades. Para tanto, foi utilizado como método de abordagem o dedutivo; como procedimento técnico, tem-se o levantamento bibliográfico e documental. Isto posto, foi possível constatar que a prestação da extensão universitária deve persistir em meio à crise, pois apesar das dificuldades experimentadas pelo ambiente virtual, o ensino público tem o dever de adaptar-se às adversidades da nova realidade para cumprir sua função social.</p> 2021-07-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17380 EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COM DANÇAS CIRCULARES: REFLEXÕES NA PRÁTICA PROFISSIONAL DE EDUCADORAS 2021-07-15T16:06:38+00:00 Diana Paula Salomão de Freitas disalomao@gmail.com Claudia Laus Angelo claudia.laus.angelo@gmail.com Lucas Freitas de Oliveira lucaslfo@hotmail.com <p>Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa realizada no âmbito do Projeto de Extensão Pampa Circular - Danças Circulares no Pampa, desenvolvido na Universidade Federal do Pampa, com o objetivo de verificar se a vivência de danças circulares traz contribuições para a prática profissional de educadoras. Os dados foram produzidos a partir de falas e/ou escritas de dez educadoras-participantes e apreciados por Análise Textual Discursiva em diálogo com teóricos que destacam potencialidades das danças circulares na Educação. Da análise emergiram duas grandes categorias: aspectos do sentir, evidenciados em unidades de sentido como tranquilidade, alegria, criatividade e integração; e aspectos do agir, nos quais esses sentimentos são transpostos para a vida pessoal e para as ações desempenhadas nos seus ambientes de trabalho. As educadoras veem possibilidades de levar as danças circulares para as práticas que desenvolvem com o propósito de estimular o movimento, cultivar a sensibilidade e integrar a comunidade escolar.</p> 2021-07-12T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17470 HUMANIZAÇÃO E EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE PARA PESSOAS EM VULNERABILIDADE SOCIOECONÔMICA 2021-07-19T13:42:05+00:00 Vinícius Gonçalves de Souza viniciusgoncalves@discente.ufg.br Thalía Rissa Silva thaliarissasilva@gmail.com Jhordana Esteves dos Santos estevesjhordana@gmail.com Francisco Inácio de Assis Neto erabrasileira@gmail.com Luís Henrique da Silva Lima luishlima@gmail.com Michelle Rocha Parise microcha123@ufg.br <p>Os Centros de Referência de Assistência Social destacam-se na assistência à população em situação de vulnerabilidade social. Considerando a importância da disseminação de informações sobre saúde a este público, este trabalho objetiva relatar a implantação e execução do projeto de extensão “Informação é Saúde”, de modo a contribuir para os conhecimentos acerca da extensão Universitária no contexto da Educação Popular em Saúde em unidades socioassistenciais do município de Jataí-Goiás. As metodologias empregadas nos encontros incluíram: rodas de conversa, dinâmicas de perguntas e respostas, discussão sobre mitos e verdades, problematizações de situações clínicas, artes plásticas, artes cênicas e criação de material audiovisual. As atividades objetivaram ações de Educação Popular em Saúde para a garantia da integralidade e da equidade em saúde e da humanização do cuidado, sobretudo para o público em vulnerabilidade socioeconômica atendido neste projeto e os resultados positivos reforçam a importância de projetos com esse enfoque.</p> 2021-07-07T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17423 ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÕES DO PROGRAMA PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAÚDE DA UNIFAL – PROGRAMA PICSUNIFAL - ANTES E DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19 2021-07-23T12:28:52+00:00 Larissa Alves Moreira Freire lari.amfreire5@gmail.com Andréia Maria Silva Vilela Terra andreiamarias96@gmail.com Lais Alves da Silva laisalvessilva1@gmail.com Suellen Andrade Pereira su.andrade96@hotmail.com Letícia Natsumi Koga leticiankoga@hotmail.com Adriana Teresa Silva Santos adrianatsilva46@gmail.com <p>O objetivo deste estudo é relatar as atividades e estratégias de intervenção expostas antes e durante a pandemia. Trata-se de um relato de experiência das ações desenvolvidas pelo Programa de Extensão de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde da UNIFAL-MG. Foram realizados diversos atendimentos e acompanhamentos a comunidade acadêmica, servidores e comunidade externa, por meio das atividades dos Projetos vinculados ao Programa de forma presencial. Devido à pandemia pela Covid-19, houve a necessidade da adequação das atividades para o modelo remoto, com a criação de páginas e canais nas redes sociais para divulgação de conhecimento e acompanhamento de atividades por meio do <em>Google Meet</em>. Desse modo, o Programa proporcionou inúmeros benefícios aos participantes das ações dos projetos e, mesmo com o isolamento social, o Programa pôde proporcionar a expansão de suas ações, disseminando conhecimento e qualidade de vida à população assistida.</p> 2021-07-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17861 EXTENSÃO ALÉM DOS MUROS DA UNIVERSIDADE: PRODUÇÃO COLETIVA DE UM RECURSO EDUCACIONAL ABERTO COMO POSSIBILIDADE DE DISSEMINAÇÃO DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL 2021-07-27T12:51:23+00:00 Cecilia Decarli cecilia_decarli@hotmail.com Giulia Oppa Kirinus giulia.kirinus@gmail.com Cíntia Inês Boll cintiaboll@gmail.com <p>O artigo apresenta um recorte de relato de experiência no curso de extensão “A Educação Emocional e a Educação Científica: criando competências socioemocionais com Recurso Educacional Aberto - REA nas disciplinas de Ciências da Natureza”, aplicado com licenciandos de Ciências da Natureza da Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS. O objetivo é apresentar a produção de um REA de Educação Emocional no contexto da Educação Científica construído por professores em formação inicial e elencar sua relevância e amplitude na prática docente. A metodologia consiste em relatos da confecção do REA na plataforma de designer gráfico <em>Canva</em> e a análise de depoimentos dos cursistas em relação ao curso. Os resultados apresentam os temas abordados na revista digital e as competências de ensino-aprendizagem que podem ser abordadas na área de Ciências da natureza no ensino básico. A ferramenta produzida será útil na disseminação do tema da Educação Emocional.</p> 2021-07-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17154 PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS) 2021-07-29T13:19:36+00:00 Ana Paula Silva Teles anap_teles@hotmail.com Francilina Araújo Costa fcosta@ucdb.br Otávio Souza Ribeiro otavios77@gmail.com Gleide da Silva Gama Chiquetto gleide.ga@outlook.com Lucas Castro Torres rf4094@ucdb.br Alexandra Sanae Maeda rf7857@ucdb.br <p>A educação ambiental visa despertar nas pessoas o cuidado com o ambiente, buscando assegurar seus direitos e responsabilidades para com o ambiente. Nas comunidades, a educação ambiental pode ser determinante para minimizar os impactos negativos decorrentes das ações antrópicas e promover a mudança de hábito. Nesse sentido, o Projeto de Extensão Educação Ambiental em Comunidades da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em parceria com o Centro de Referência de Assistência Social Albino Coimbra Filho, realizou atividades abordando a educação ambiental, visando desenvolver competências e habilidades, para a conservação e uso consciente dos recursos naturais. As atividades desenvolvidas tiveram como público-alvo a comunidade assistida pelo CRAS e a temática foi abordada através de oficinas, palestras, rodas de conversas, tardes de brincadeiras e a construção de um parquinho de recreação com pneus inservíveis. Tais ações contribuíram para reflexões sobre a necessidade de promover uma mudança de hábitos, além de aprimorar os valores ético-ambientais para o exercício da cidadania.</p> 2021-07-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17375 EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM EMPRESAS JUNIORES: DESENVOLVENDO COMPETÊNCIAS EM COMPLEMENTO À FORMAÇÃO SUPERIOR 2021-08-03T17:47:26+00:00 Bárbara Guedes Aguiar babguiar@gmail.com Flaviana Tavares Vieira Teixeira flaviana.tavares@ict.ufvjm.edu.br Antônio Genilton Sant'anna agsantanna@ufvjm.edu.br <p>Empresa Júnior é uma associação civil sem fins lucrativos, que visa proporcionar a aplicação dos conhecimentos obtidos por estudantes ao longo da graduação. O objetivo deste estudo foi mostrar as contribuições das empresas juniores para a formação superior, identificando o que leva universitários a participarem dessas organizações, bem como os tipos de atividades e as competências que são desenvolvidas. Adotou-se como método de pesquisa o estudo de casos múltiplos holísticos. Participaram 108 universitários, membros de 11 empresas juniores de diferentes cursos de graduação, sediados na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. As informações foram coletadas em questionário semiestruturado <em>online</em> e submetidas à análise estatística descritiva. Os resultados sugerem que os universitários percebem a necessidade da busca por oportunidades para complementação da formação. As experiências favorecem o crescimento profissional, propiciam aplicação prática de conhecimentos e possibilitam o desenvolvimento de competências, tais como o trabalho em equipe e a habilidade em resolver problemas.</p> 2021-07-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17424 OBSERVATÓRIO DA DEMOCRACIA DE ALFENAS/MG: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS ATRAVÉS DO PARLAMENTO JOVEM 2021-08-05T12:57:10+00:00 Gleyton Trindade gleytontrindade@hotmail.com Francis Lázaro Júnior francislj.cs@gmail.com Thiago Silame thiago.silame@gmail.com <p>Este texto constitui um relato sobre a experiência do projeto de extensão Observatório da Democracia com a implementação do Parlamento Jovem na cidade de Alfenas/MG. O projeto pretendeu valorizar espaços de formação e educação política democrática e educação em direitos humanos utilizando o Parlamento Jovem como ação articuladora. A metodologia consistiu no planejamento e realização compartilhada de oficinas, palestras, plenárias e materiais informativos em parceria com entidades civis e Câmara Municipal. Este relato também reflete sobre as possibilidades e os limites de uma ação de extensão em educação em direitos humanos articulada através do Parlamento Jovem. Entre as possibilidades, o aproveitamento da estrutura e eixos temáticos desenvolvidos pela Assembleia de Minas, a articulação entre poder legislativo, universidade e associações civis. Entre os desafios, o ainda baixo investimento das Câmaras em educação política e a consequente desarticulação com as escolas em ações educativas.</p> 2021-07-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17071 ATIVIDADES LÚDICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA ATENÇÃO VOLUNTÁRIA 2021-08-09T19:28:49+00:00 Regiely Aparecida Fernandes Santos regielyfernandes@gmail.com Flávia Gonçalves da Silva flaviagonsalves@yahoo.com.br <p>O objetivo deste trabalho foi identificar e analisar atividades lúdicas que têm a potencialidade em avaliar e promover o desenvolvimento da atenção voluntária. Tal identificação e análise foram feitas a partir da partici-pação de crianças no projeto de extensão “Jogos e brincadeiras para o desenvolvimento da atenção voluntária”, que tinham queixa de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). A concepção de desenvolvimento, aprendizagem e atividades lúdicas que orientou o projeto foi da psicologia histórico-cultural. Não foi identi-ficada qualquer dificuldade na atenção voluntária das crianças, tendo em vista a etapa de desenvolvimento em que estavam, apesar da queixa de desatenção da professora. A hipótese para a divergência entre o que foi analisado e a queixa apresentada é que as atividades em sala de aula não eram motivadoras para as crianças e, na etapa do desenvolvimento em que elas se encontravam, a atenção é dirigida pelos motivos da atividade.</p> 2021-07-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17359 AÇÕES EXTENSIONISTAS NA FORMAÇÃO MÉDICA: VIVÊNCIAS SOBRE SAÚDE DO IDOSO E A DANÇA DE SALÃO 2021-08-13T12:54:16+00:00 Luiz Henrique Correa Baggio Luizbaggio15@gmail.com Mauro Nicollas Oliveira Silverio mauro-nicollas@outlook.com Jane Kelly Oliveira Friestino janekos@gmail.com <p>A dança de salão tem benefícios na saúde e qualidade de vida dos idosos, pois possibilita o envelhecimento ativo e a sociabilidade. Objetiva-se relatar a experiência extensionista de estudantes de Medicina no componente curricular de Saúde Coletiva III, realizada com idosos para tratar os temas saúde do trabalhador e a dança de salão. Dois estudantes relataram ações realizadas, em 2018, com um grupo de idosos, em um centro comunitário pertencente ao território do Centro de Saúde da Família, onde as práticas de Saúde Coletiva são realizadas. O papel das atividades de extensão no ensino acadêmico do curso de Medicina compreende formas de respeitar, ouvir e interagir através do diálogo e do contato humano. Correlacionar os temas de saúde do trabalhador e a população idosa foi de grande valia para a formação dos futuros médicos. A atividade possibilitou o resgate das relações sociais, proporcionando um envelhecimento ativo e a troca de saberes.</p> 2021-07-28T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17775 PRODUÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA DE UM PROJETO EXTENSIONISTA EM SAÚDE BUCAL: SÉRIE HISTÓRICA DE 2011-2020 2021-08-16T13:15:59+00:00 Cristina Berger Fadel cbfadel@gmail.com Amanda Havresko Rutyna amandahavresko@gmail.com Alessandra de Souza Martins alessandraphn@hotmail.com Manoelito Ferreira Silva Junior manoelito_fsjunior@hotmail.com <p>O objetivo do estudo foi descrever a produção técnico-científica do projeto extensionista em saúde bucal “Nós na Rede: contribuições da Odontologia na educação, prevenção e manutenção da saúde” ao longo de dez anos (2011-2020), por meio de uma série histórica. Com relação aos produtos técnicos, as cartilhas foram mais produzidas (n=14), seguidas de vídeos (n=12) e jogos (n=11), sendo realizadas mais nos anos iniciais (2011-2012) e nos últimos anos (2019-2020). Quanto aos produtos científicos, resumos em eventos (n=19) e os artigos em periódicos (n=15) foram os mais produzidos, inclusive com maior estabilidade ao longo do tempo, e os capítulos de livros (n=3) e os <em>e-books</em> (n=2) os menos, sendo publicados a partir de 2019. Ao longo dos dez anos, o Projeto teve uma produção equilibrada entre produções técnicas e científicas, mas com ampla diversidade entre os tipos e oscilação no tempo.</p> 2021-07-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17361 “CULTURAS DE BEM-ESTAR” NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: YOGA, PAZ E DIREITOS HUMANOS - O QUE HÁ EM COMUM? 2021-08-18T13:09:31+00:00 Arneide Bandeira Cemin cemin@unir.br Vinicius Valentin Raduan Miguel viniciusmiguel@unir.br <p>Diante do isolamento e tensão intra e interpessoal, no ambiente de trabalho e estudo, a resposta da Extensão Universitária brasileira, mesmo incipiente, mostra a demanda por equilíbrio psicofísico. O Programa “Culturas de Bem-Estar: meditação, yoga, cultura de paz e direitos humanos” objetivou responder a essa lacuna, compartilhar vivências e averiguar o que há em comum entre esses temas diversos. Orientado pelo método etnográfico e pelo conceito antropológico de Cultura e de Técnicas Corporais, realizou 60 horas de aulas teóricas e vivências socioeducativas no Estágio Supervisionado em Ciências Sociais (Universidade Federal de Rondônia) na Associação Cultural para o Desenvolvimento do Apenado. Avaliado positivamente, resultou em promoção da cultura de paz, sociabilidade harmônica e um ensinar-aprender empático de técnicas corporais e sistemas éticos de diferentes “culturas de bem-estar”, que têm em comum serem artefatos de cultura que visam à vida com equilíbrio socioambiental e psicofísico.</p> 2021-08-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17458 ENSINANDO E APRENDENDO O CULTIVO DE PLANTAS COM A MENTE E O “CORAÇÃO” 2021-08-20T13:42:18+00:00 José César Pontes Moreira csarpontes@gmail.com Roberto Jun Takane robertotakane@gmail.com Nadja Ghleuca da Silva Dutra Montenegro nadja@det.ufc.br José Rogério Santana rogesantana@ufc.br <p>Este trabalho teve como objetivo relatar as experiências, alcances e resultados do Centro de Estudos e Pesquisas em Floricultura (Ceflor-UFC) para repassar ao público geral os ensinamentos básicos no cultivo de plantas. Utilizou-se de pesquisa bibliográfica e eletrônica, análise de registros das visitas e oficinas realizadas, coletando-se dados primários e observacionais, e realizou-se uma análise descritiva, no processo de identificação dessa ação de extensão. Verifica-se que o projeto realizou oficinas e palestras, produziu artigos, relatórios técnicos e publicou livros. Descrevem<span style="text-decoration: line-through;">-</span>se os resultados das oficinas realizadas nos anos de 2017 e 2018, sendo 24 oficinas no período, o que contou com a participação de 2.615 inscritos nas oficinas. Foram 14 produtos acadêmicos entregues e relacionados ao projeto. O projeto possui forte característica de extensão universitária, envolvendo a comunidade interna e externa da Universidade Federal do Ceará, contribuindo para o desenvolvimento intelectual, cívico e emocional das pessoas envolvidas.</p> 2021-08-06T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17401 O EMPREENDEDORISMO SOCIAL E AS PRÁTICAS EXTENSIONISTAS: RELATO DE UM PROJETO DE EXTENSÃO DESENVOLVIDO COM INSTITUIÇÕES DO TERCEIRO SETOR DE SÃO BENTO DO SUL (SC) 2021-08-24T13:10:07+00:00 Soraya Juliane da Silva soraya.juliane@yahoo.com.br Eliziane Meurer Boing elizianemeurer@univille.br <p>Este artigo relata a proposta e as ações do Projeto de Extensão Aurora, realizado na Universidade da Região de Joinville (Univille), campus São Bento do Sul (SC), que objetivou promover o empreendedorismo social junto aos acadêmicos da Univille por meio de ações de apoio a instituições do Terceiro Setor, com base em uma proposta multi e interdisciplinar. Foram instituições sãobentenses parceiras do projeto a Rede Feminina de Combate ao Câncer (no período de 2017 a 2019) e a Associação Protetora de Animais (em 2020). A proposta atendeu a edital de demanda interna da Universidade, foi aprovada pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários e desenvolvida com base em cronogramas, metas e metodologias específicos para cada ano de execução. Como resultados principais, o projeto contribuiu para uma formação abrangente e humanizada, habilitando os discentes ao exercício profissional e à prática da cidadania, incentivando o voluntariado e sensibilizando para causas sociais críticas.</p> 2021-08-09T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17402 A EXPERIÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO DE UMA SEMANA DE GESTÃO E EMPREENDEDORISMO POR ALUNOS DE ENGENHARIA 2021-08-27T18:52:56+00:00 Vanessa de Almeida Guimarães vanessaguim@hotmail.com Rayander Martins Pimenta rayanderpimenta@gmail.com Iara de Oliveira Fortes iara.ofortes@outlook.com Lucas Souza Espírito Santo lucas.souzaes@gmail.com Pedro Henrique Linhares dos Santos pedru.linhares@gmail.com Marcus Val Springer marcusvalspringer@gmail.com <p>Este trabalho tem como objetivo descrever a experiência da organização de uma Semana de Gestão e Empreendedorismo (SGE) por alunos de Engenharias. A SGE foi uma iniciativa do projeto de extensão Gestão na Engenharia do CEFET/RJ campus Angra dos Reis, desenhada e conduzida com apoio dos alunos voluntários do projeto, sob a supervisão dos professores coordenadores. A SGE visou: (i) desenvolver a capacidade dos voluntários de planejar, organizar, executar e controlar um evento; (ii) oferecer à comunidade local (interna e externa) capacitação com profissionais da área de gestão; (iii) aproximar-se da comunidade externa. As mais de 900 vagas de capacitação gratuitas foram preenchidas, e a pesquisa de satisfação demonstrou que as expectativas foram atendidas e/ou superadas. A metodologia de avaliação do evento envolveu: (i) pesquisa de reação dos participantes (questionário e análise com base em técnicas de estatística descritiva); e, (ii) brainstorming visando identificar pontos positivos, negativos e propor melhorias.</p> 2021-08-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17412 PROJETO “DESBRAVANDO O CORPO HUMANO ATRAVÉS DA ANATOMIA”: REFLEXÕES, ADAPTAÇÕES E EXPERIÊNCIAS NO ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA DE COVID-19 2021-08-30T12:49:53+00:00 Laísa Santos Vilela laisasantosvilela@gmail.com Tamara Luiza Cabral tamaraluizacabral@gmail.com Alessandra Esteves alessandra.esteves@unifal-mg.edu.br Eliane Garcia Rezende elianeg1202@gmail.com Tábatta Renata Pereira de Brito tabatta.brito@unifal-mg.edu.br Ana Luiza Dias Leite de Andrade ana.andrade@unifal-mg.edu.br <p>O projeto de extensão “Desbravando o corpo humano através da anatomia” é integrante do programa Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI), da UNIFAL-MG, desde 2019. Entretanto, de uma abordagem exclusivamente presencial para sua continuidade em uma perspectiva remota, profundas mudanças ocorreram devido à pandemia de COVID-19. Este artigo objetiva relatar o atual panorama do projeto, destacando as reflexões, adaptações e experiências no enfrentamento do período pandêmico. Para tanto, foi criado um grupo na plataforma <em>Whatsapp<sup>®</sup></em> com aproximadamente 80 idosos, docentes e discentes da UNATI e, semanalmente, eram enviados conteúdos variados sobre anatomia. Segundo relatos dos próprios participantes, as atividades propostas auxiliavam a enfrentar os sentimentos de insegurança, medo e fragilidade atrelados à pandemia. A partir da experiência vivenciada neste projeto de extensão, concluiu-se que o estudo da anatomia humana se torna relevante para os idosos, uma vez que os capacita a zelarem ainda mais pelos próprios corpos e saúde.</p> 2021-08-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17690 PRÁTICAS DE LEITURA DE CONTOS ÉTNICO-RACIAIS NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR LEITOR 2021-09-02T12:58:42+00:00 Fabíola Mônica da Silva Gonçalves francesfabiola@gmail.com <p>O objetivo geral deste trabalho consistiu em promover práticas de leitura de contos étnico-raciais na formação inicial do professor. Algumas categorias como leitura subjetiva (JOUVE, 2013), leitura literária (AGUIAR, 2007) e estética da criação verbal (BAKTHIN, 2011) constituíram a base teórica da formação em relevo. No plano metodológico, configura-se como um relato de experiência vivenciado em um projeto de extensão desenvolvido remotamente em função da pandemia da COVID-19, tendo como participantes estudantes de cursos de licenciatura da Universidade Estadual da Paraíba, no período de abril a novembro de 2020. Em linhas gerais, os resultados evidenciam o engajamento dos participantes e as aprendizagens consolidadas durante a formação, num contexto formativo mediatizado pelas plataformas digitais.</p> 2021-08-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17734 AÇÕES DE EXTENSÃO COM USO DO GESTALTISMO E TECNOLOGIA: DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS ROBÓTICAS VOLTADAS PARA O PÚBLICO EXTERNO À INSTITUIÇÃO 2021-09-09T11:54:08+00:00 João Roberto de Toledo Quadros jquadros80@gmail.com Jomar Ferreira Monsores jomarfm06@gmail.com Laura Cristina de Toledo Quadros lauractq@gmail.com Tania Regina de Almeida tanialmeida62@gmail.com Iran de Alvarenga Cidade irancidade@hotmail.com <p>O uso de Tecnologia da Informação (TI) em ações de extensão tem crescido nestes tempos, mas ter ferramentas de TI não representa uma bem-sucedida ação através delas. É necessário haver metodologias que ajudem os participantes das atividades de extensão a aproveitar melhor ferramenta ou recursos, para criar um ambiente no qual eles se tornem protagonistas e não simples absorvedores da TI. Com base nessa necessidade, aplicou-se o Gestaltismo como um método para proporcionar com que vários recursos fossem criados, desenvolvidos e programados pelos participantes das atividades, baseado nas suas necessidades pessoais e em suas cosmovisões. Com base em três aplicações dessa metodologia, em três turmas de extensão diferentes, foi possível observar um incremento na motivação de absorver novos saberes com uma ferramenta de TI que foi construída a partir da necessidade dos participantes, utilizando técnicas do Gestaltismo, de modo que pode ser observado que esse método pode reduzir reatividades na introdução de Tecnologia da Informação nas ações de extensão.</p> 2021-08-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17356 DOCÊNCIA NA CIBERCULTURA: RELATOS DE UMA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA 2021-09-13T12:19:46+00:00 Grazielle de Souza Brandão grazi.brandao@hotmail.com Juliana Brandão Machado julianamachado@unipampa.edu.br <p>O projeto de extensão “O trabalho docente na Cibercultura: reflexões sobre a docência na cultura digital”, realizado em 2018, surgiu a fim de problematizar a inclusão de tecnologias digitais na prática pedagógica, contemplando os estudantes de licenciatura do campus Jaguarão-RS e egressos de licenciatura e professores da Educação Básica. Teve por objetivos refletir sobre a inclusão de recursos tecnológicos digitais na sala de aula, buscando alternativas de mudança na prática pedagógica e aprofundamento na discussão acerca da temática e sua relação com a educação. A metodologia se deu inicialmente por meio de leituras de autoras como Santaella (2013) e Santos (2015); em seguida, a criação de oficinas a partir das demandas do grupo participante, a fim de constituir aprofundamento teórico referente aos conceitos de Cibercultura na formação docente. O projeto oportunizou aos estudantes uma discussão fundamental sobre a importância das tecnologias digitais nas escolas como fortes aliadas da educação.</p> 2021-08-27T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/16917 RELAÇÕES DE GÊNERO E VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA MICRORREGIÃO BICO DO PAPAGAIO/TO: CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE REFERÊNCIA EM CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS 2021-09-20T17:46:08+00:00 Karina Almeida de Sousa sousakarina@uft.edu.br Liza Aparecida Brasílio liza.bra@mail.uft.edu.br <p>Cidadania, direitos humanos e diversidade são debates urgentes em sociedades que buscam consolidar avanços democráticos. Os direitos humanos e a cidadania são históricos, portanto, contextuais. Conseguinte, a disseminação dos direitos de cidadania a partir do reconhecimento dos direitos políticos, sociais, civis e culturais é interdependente das múltiplas configurações sociais. Foram as perspectivas supracitadas que orientaram a implementação de um “Centro de Referência em Cidadania e Direitos Humanos”, na microrregião do Bico do Papagaio, extremo norte do estado do Tocantins. A região, marcada pela diversidade étnica e racial, também apresenta elevados índices de vulnerabilidade social, o que nos permite propor algumas reflexões sobre o papel das instituições públicas enquanto propulsoras da promoção da cidadania e dos direitos humanos, no caso específico no que toca à garantia e aos avanços relacionados ao gênero e ao combate à violência contra a mulher.</p> 2021-08-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17685 SEMINÁRIO VIRTUAL: UMA FORMA DE DIVULGAR CONHECIMENTO CIENTÍFICO PARA O USO ECONÔMICO E SUSTENTÁVEL DA ARAUCÁRIA E ERVA-MATE NA PANDEMIA DE COVID-19 2021-09-21T16:41:31+00:00 Crizane Hackbarth crizanehackbarth@hotmail.com Allan Guimarães Borçato allan.borcato@ifsc.edu.br Eliziane Luiza Benedetti eliziane.benedetti@ifsc.edu.br Douglas Rodrigues Sauceda douglas.sauceda@ifsc.edu.br <p>O objetivo deste artigo é analisar e divulgar os resultados obtidos com a realização de um seminário virtual (webinar) sobre duas importantes espécies nativas: araucária (<em>Araucaria angustifolia</em>) e erva-mate (<em>Ilex paraguariensis</em>). O presente artigo, de caráter descritivo e qualitativo, aborda o evento “Webinário da Araucária e da Erva-mate”, que foi organizado por alunos e servidores do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) – <em>Campi</em> São Carlos e Canoinhas. O evento alcançou centenas de participantes de várias regiões do Brasil e também do exterior, que fizeram a inscrição e avaliação por meio de formulários eletrônicos. Como resultados, destacam-se: o alcance da comunidade externa, o entrosamento e contato positivo com a comunidade de forma virtual, e a atuação protagonista dos discentes. A avaliação do evento foi positiva, tanto para os participantes inscritos quanto para os alunos extensionistas, os quais relataram impacto positivo em sua formação.</p> 2021-09-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17583 A CONSTRUÇÃO METODOLÓGICA DO PROJETO EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA 2021-09-28T14:24:23+00:00 Monique Scalco Soares Siqueira moniquescalco@gmail.com Daniela Meirelles Andrade daniela.andrade@dae.ufla.br Gabrielly Fernandes Ribeiro gabsfernandesr@gmail.com Ana Luisa Fonseca Valério ana.valerio@estudante.ufla.br Priscilla Oliveira Nascimento priscilla.nascimento3@estudante.ufla.br <p>O objetivo deste artigo é apresentar a metodologia utilizada na fase piloto do projeto de extensão Empreendedorismo na Escola. O projeto consiste na realização de curso específico para alunos do 9° ano, que estão em processo de escolha dos rumos de suas vidas, com foco em possível empregabilidade. O curso foi aplicado em uma escola municipal de uma cidade do sul de Minas Gerais, durante o segundo semestre de 2018. Para a execução do projeto, a equipe elaborou distintos materiais, como apostila para os alunos e para os professores que ministraram as aulas, cartilha, slides, além de diferentes atividades e dinâmicas. Os envolvidos no projeto também trabalharam na realização da I Feira de Empreendedores Mirins, considerada a culminância do Projeto. O Projeto demonstrou aos estudantes que empreender desde jovem é possível, revelando as habilidades e competências de cada um deles, além de apresentar novas perspectivas sobre a empregabilidade e a vivência no meio social.</p> 2021-09-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17769 LAR SORRIDENTE: EXPERIÊNCIAS EXTENSIONISTAS VOLTADAS AO IDOSO INSTITUCIONALIZADO E À COMUNIDADE 2021-10-01T13:17:30+00:00 Jovânia Alves Oliveira jovania.oliveira@sou.unifal-mg.edu.br Mariana Nunes Godoi Moreira mariana.nunes@sou.unifal-mg.edu.br Victor Alves Nascimento victor.nascimento@sou.unifal-mg.edu.br Giovanna Freitas Raso giovanna.raso@sou.unifal-mg.edu.br Gabriela Fernanda de Souza Silva gabriela.silva@sou.unifal-mg.edu.br Marcela Filié Haddad marcela.haddad@unifal-mg.edu.br <p>O objetivo deste artigo é relatar experiências extensionistas do projeto “Lar Sorridente”, vinculado às atividades do Programa de Educação Tutorial do curso de Odontologia da Universidade Federal de Alfenas, que tem como propósito prestar atendimento odontológico e promover educação em saúde a moradores e cuidadores de uma ILPI. As atividades realizadas incluíram aulas teóricas, atendimento odontológico e oficinas para moradores, capacitação para cuidadores e produção de conteúdo informativo publicado nas páginas sociais do projeto. Até o momento, o projeto prestou atendimento a 35 moradores; 60 idosos participaram das oficinas de autocuidado; as palestras sobre saúde bucal foram abertas a todos os moradores; a capacitação a todos os cuidadores e 23 postagens foram feitas. Através das ações, tanto acadêmicos quanto moradores, cuidadores e comunidade externa foram beneficiados a partir do conheci-mento gerado e da troca de experiências.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17757 EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TEMPOS DE COVID-19: PROCESSOS E PRODUTOS DA INTERAÇÃO REMOTA ASSÍNCRONA 2021-10-04T15:52:11+00:00 Leandro Bordin lbordin@uffs.edu.br Thays Regina Miotto Begnini thaysrmiotto@gmail.com Rodrigo Dal Bosco Fontana rodrigo.fontana@uffs.edu.br Graziele Moura Borges Silva grazielemourab@gmail.com <p>O artigo apresenta o projeto de extensão “Educação Ambiental: conscientização para a construção de futuros”, desenvolvido por professores e estudantes de Engenharia Ambiental e Sanitária junto ao Programa Social “Viver Ações Sociais”, no município de Chapecó, Santa Catarina. No texto, são apresentados os processos e os produtos audiovisuais da interação remota assíncrona – imposta pela disseminação e contaminação da COVID-19 – com um grupo de crianças com idades entre 6 e 10 anos, no período de março a agosto de 2020. O percurso metodológico – participativo e colaborativo – de definição e construção dos conteúdos estruturou as discussões em torno dos seguintes temas: (a) cuidados com o meio ambiente, (b) resíduos sólidos e reciclagem, (c) recurso natural água, e (d) energias renováveis. Apesar das dificuldades tecnológicas, os resultados demonstram importantes compreensões acerca da conscientização ambiental, da ampliação dos conhecimentos e do desenvolvimento de um pensamento crítico acerca dos temas propostos.</p> 2021-09-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17485 CUIDADOS COM O PACIENTE TRANSPLANTADO DE MEDULA ÓSSEA: UMA ABORDAGEM PARA PREVENÇÃO DE DOENÇAS INFECCIOSAS 2021-10-07T14:32:29+00:00 Anderson Assunção Andrade anderson.andrade@uftm.edu.br Rafaela Alves Freitas rafaelafreitasmed@outlook.com Eryc Abido Blumer eryc.abido.blumer@live.com Marcus Vinícius Arantes de Sousa marcusvas3@gmail.com Laíse Oliveira Resende laiseresende@yahoo.com.br Alessandra Barbosa Ferreira Machado alessandrabferreira@yahoo.com.br <p>As doenças infecciosas constituem uma das principais causas de morte entre os pacientes submetidos ao Transplante de Medula Óssea (TMO). O conhecimento sobre os microrganismos e suas formas de transmissão pode minimizar os riscos de o paciente transplantado ser exposto aos microrganismos potencialmente patogênicos. Assim, o objetivo do trabalho é relatar as ações educativas ocorridas no âmbito do projeto de extensão intitulado “Cuidados com o Paciente Transplantado de Medula Óssea do HC (Hospital de Clínicas) UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro): uma abordagem para prevenção de doenças infecciosas”, que visou orientar pacientes transplantados e seus acompanhantes sobre os cuidados para prevenção da aquisição de doenças infecciosas. Ações de educação em saúde, empregando-se recursos didáticos e lúdicos, foram desenvolvidas por uma equipe de docentes e discentes de diferentes cursos da área da saúde da UFTM. Espera-se que este relato de experiência estimule a realização de ações semelhantes em outras instituições de ensino da área da saúde.</p> 2021-09-16T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17954 A CONSOLIDAÇÃO DA IDENTIDADE DA UNIVERSIDADE ABERTA PARA A TERCEIRA IDADE NA COMUNIDADE DE PONTA GROSSA: DE PROJETO EXTENSIONISTA À OBRIGAÇÃO LEGAL 2021-10-08T19:30:39+00:00 Everson Manjinski eversonmanjinski@gmail.com Flávia da Silva Oliveira soliveira@uepg.br <p>No prelúdio de três décadas de existência, a Universidade Aberta à Terceira Idade da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UATI/UEPG) construiu uma verdadeira estrutura de apoio à educação da comunidade idosa de Ponta Grossa e se estabeleceu como referência para a concretização dos valores sociais diante da terceira idade. Com base em um enfoque epistemológico funcionalista, através da pesquisa descritiva e documental, levantaram-se dados capazes de selecionar um conjunto de características que a distinguem e por meio das quais é possível individualizá-la, como se dividem seus alunos diante de sua idade, sexo, ocupação, escolaridade e estado civil, e, com base numa pesquisa bibliográfica, relatar-se-á a conjuntura histórica que estruturou a formação das universidades abertas da terceira idade e a importância para a disposição organizacional na criação da primeira estrutura do gênero no Estado do Paraná.</p> 2021-09-28T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17990 SorrisAÇÃO: PRÁTICAS EDUCATIVAS INTEGRADAS À AVALIAÇÃO DA SAÚDE BUCAL NO CONTEXTO DO ENSINO MÉDIO 2021-10-19T19:11:54+00:00 Paula Patrícia dos Santos Santos paulapsantos87@gmail.com Ananda Resende da Mata ananda_daimer@hotmail.com Jamile Marques de Sá Silva jamilecf2@hotmail.com Emeline das Neves de Araújo Lima emelinelima@hotmail.com Débora dos Santos Tavares tavaresdebora@gmail.com Flávia Márcia Oliveira fmo.ufs@hotmail.com <p>escentes.</p> 2021-10-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/17920 PRODUÇÃO DE VÍDEO EDUCATIVO PARA PREVENÇÃO DE LINFEDEMA: RELATO DA EXPERIÊNCIA DE UM PROJETO DE EXTENSÃO 2021-10-21T14:14:17+00:00 Mariana Maia de Oliveira Sunemi marimfo@yahoo.com.br Arnaldo Pinto Júnior apjfe@unicamp.br Thaíse da Paz Cardoso dos Santos thai.dapaz@hotmail.com Luis Otávio Zanatta Sarian sarian@gmail.com Maria Teresa Pace do Amaral maitepamaral@gmail.com <p>Objetivou-se descrever e contextualizar as etapas do projeto de extensão Vídeo Educativo como Recurso para Prevenção de Linfedema Secundário ao Tratamento de Câncer Mamário. Este artigo se refere ao relato de experiência do projeto aprovado e financiado pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC), da Unicamp, composto pelas etapas: constituição da equipe interprofissional; diálogos com mulheres submetidas ao tratamento oncológico; escolha da técnica e produção do vídeo; apresentação do material nas organizações não governamentais parceiras do projeto. A equipe executora – composta por sujeitos das áreas da saúde, educação e comunicação social – pautou-se em referenciais da educação interprofissional em saúde, a partir de práticas colaborativas. As experiências vivenciadas favoreceram o cuidado integral centrado no indivíduo; incentivaram a educação permanente como estratégia para a prática profissional em saúde; fortaleceram a articulação entre universidades e organizações não governamentais envolvidas; e promoveram o trabalho em equipe na perspectiva da prática colaborativa.</p> 2021-08-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18063 ESTRATEGIA Y ACCIONES DE CAPACITACIÓN PARA FAVORECER LA COMUNICACIÓN ORGANIZACIONAL EN HOSPITAL PÚBLICO (2016-2020) 2021-10-22T12:38:47+00:00 Jorge Luis Olivares jorgeluis57.olivares@gmail.com Agustín Rebuffi agusrebuffi@gmail.com Mariana Morales da Silva marianamoralesdasilva@gmail.com <p>El hospital Dr. Lucio Molas es la institución de Salud Pública de mayor complejidad de la provincia de La Pampa (Argentina). La mayoría de los empleados en tareas administrativas no tienen finalizado el Nivel Secundario, lo cual es un obstáculo para el funcionamiento institucional. Se propuso cómo objetivo general desarrollar este Proyecto de capacitación en servicio para favorecer una mejor comunicación organizacional en el área de administración. Se contó con el apoyo de las autoridades de los Ministerios de salud y educación que fomentaron la participación de la Carrera de Comunicación Social de la UNLPam. Como resultado, durante los cinco años del Programa, siete mujeres finalizaron el nivel secundario y los empleados evaluaron positivamente la capacitación en TIC para sus vidas y logros para sus servicios. Se concluye que aún existen barreras culturales en la organización institucional que es necesario modificar para incrementar el número de empleados que finalicen el secundario.</p> 2021-10-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18399 BAJAR AL TERRITORIO: FORMACIÓN EN INVESTIGACIÓN DE ESTUDIANTES EN EL PROYECTO DE VOLUNTARIADO “MEMORIAS BARRIALES EN ACCIÓN” 2021-10-26T15:45:22+00:00 Bárbara Galarza barbaragalarza@gmail.com <p>El trabajo se propone abordar los sentidos atribuidos al <em>territorio</em> por parte de un grupo de estudiantes universitarios de la Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires (UNICEN), al participar del proyecto de extensión “Memorias barriales en acción”. Con un enfoque etnográfico que aborda la dimensión vivencial del espacio urbano se describen representaciones y prácticas en torno a una espacialidad urbana con deficiente provisión de servicios públicos en un barrio situado en la región centro bonaerense, Argentina. El análisis señala que la expresión nativa <em>bajar al territorio</em> constituye una expresión vernacular que sintetiza dos elementos clave del <em>trabajo territorial</em>: la vivencia sensorial y simbólica de un descenso y el imperativo moral y material de la provisión. Las conclusiones del estudio indican que la formación en investigación de estos estudiantes se encuentra mediada por una jerarquía de urgencias que condicionan su producción de registros descriptivos y analíticos.</p> 2021-10-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18461 PROJETO DE EXTENSÃO SAÚDE PÚBLICA EM AÇÃO E SUA ATUAÇÃO DURANTE A PANDEMIA OCASIONADA PELA COVID-19 2021-10-29T13:38:04+00:00 Ana Paula Zaikievicz Azevedo 4599@ucdb.br Magyda Arabia Araji Dahroug Moussa magyda@ucdb.br Paula Helena Santa Rita paulabiovet@ucdb.br <p>Este trabalho objetiva compartilhar as experiências desenvolvidas em um projeto de extensão interdisciplinar, envolvendo docentes e acadêmicos de diferentes áreas do conhecimento, da Universidade Católica Dom Bosco, cidade de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, especialmente no que concerne ao trabalho desenvolvido pelo projeto durante o ano de 2020, em meio a pandemia ocasionada pela COVID-19. O projeto denomina-se “Saúde Pública em Ação” e tem como principal objetivo compartilhar com a sociedade conhecimentos acerca da temática de saúde única através de ações diversificadas, atendendo distintos públicos, com diferentes faixas etárias. O desenvolvimento do projeto tem possibilitado ampliar a formação acadêmica e pessoal dos acadêmicos e docentes envolvidos nas ações, além de contribuir com as comunidades e instituições atendidas, possibilitando maiores informações e conhecimentos sobre a saúde humana, animal e cuidados com o meio ambiente, além de oportunizar uma rica troca de saberes e culturas entre os envolvidos.</p> 2021-10-20T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18022 EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM TEMPOS DE ISOLAMENTO SOCIAL: DESAFIOS E ESTRATÉGIAS 2021-11-03T14:33:00+00:00 Antonio Evanildo Cardoso de Medeiros Filho evanildofilho17@gmail.com Leandro Alencar de Andrade leandro.andrade@urca.br Lucas Souza Silva lucas.souza@urca.br Antonio Germano Magalhães Junior germano.junior@uece.br <p>A extensão universitária pode oportunizar o diálogo e a troca de experiências entre universidade e a comunidade. Nessa direção, tivemos como objetivo mapear os estudos na área de Educação Física que problematizam a extensão universitária em isolamento social decretado para conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID-19), descortinando os desafios enfrentados e as estratégias adotadas no transcorrer dos projetos. Trata-se de um Estado da Questão (EQ), utilizando-se de buscas no repositório <em>Google</em> Acadêmico e nas edições de 2020 e 2021 de 5 (cinco) periódicos nacionais. Evidenciamos que há projetos de extensão universitária que vêm ocorrendo por meio virtual, utilizando-se de ferramentas como <em>sites</em>, <em>blogues</em> e aplicativos. O uso de ferramentas como <em>Google Meet </em>e entrevistas, por meio do <em>Google</em> <em>Classroom</em> ou demais <em>websites</em>, foram considerados promissores para a continuação das atividades propostas pelos projetos de extensão universitária frente ao isolamento social</p> 2021-10-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18232 TRAÇOS E CONTORNOS DO PROJETO DE EXTENSÃO “CIÊNCIA & MOVIMENTO: UNIVERSIDADE EM AÇÃO” 2021-11-04T14:10:41+00:00 Ana Lucia Crisostimo anacrisostimo@hotmail.com <p>O trabalho trata do relato e análise dos resultados do projeto de extensão “Ciências &amp; Movimento: universidade em ação<em>”</em>, realizado de 2019 a 2021. O referido projeto objetivou promover ações educativas na área de Ciências Naturais em diversos espaços educacionais de Guarapuava-PR e região, visando a implantação de metodologias inovadoras de ensino de ciências e biologia. Destaca-se a realização de atividades extracurriculares no formato de oficinas, cursos, visitas orientadas, exposições e mostras científicas, ofertadas a professores e alunos da educação básica e superior e cursos de curta duração. O projeto contou com a participação de docentes, discentes do curso de Ciências Biológicas, pós-graduandos&nbsp;e egressos do Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática (PPGEN) da UNICENTRO, possibilitando uma experiência formativa que permitiu aos participantes a inserção direta com segmentos da realidade social e educacional em que a Instituição de Ensino Superior (IES) está inserida. Metodologicamente, este relato de experiência utilizou relatórios detalhados das atividades desenvolvidas elaborados pelos participantes do projeto em pauta. Como resultado, são descritas e socializadas, neste trabalho, as inúmeras atividades realizadas, que contemplaram aproximadamente 2.800 professores e alunos da educação básica e comunidade em geral, na região de abrangência de Guarapuava-PR. Tais ações extensionistas tiveram como foco a divulgação e alfabetização dos conhecimentos científicos e tecnológicos advindos do meio acadêmico universitário. Ademais, depreende-se que investir no diálogo universidade-escola básica e na verticalização do ensino e na alfabetização científica promove a aprendizagem significativa de fundamentos científicos em Ciências Naturais em instâncias educacionais.</p> 2021-10-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18251 SABERES, TRABALHO E ALIMENTAÇÃO PARA A LIBERDADE: PRÁXIS EXTENSIONISTA EM UM CONTEXTO PRISIONAL 2021-11-05T11:28:37+00:00 Everton Luiz Simon evertonsimon@gmail.com Hosana Hoelz Ploia hhploia@mx2.unisc.br Cheron Zanini Moretti cheron.moretti@gmail.com <p>O presente artigo busca apresentar reflexões a respeito das experiências de extensão universitária, vivenciadas em um complexo prisional na cidade de Santa Cruz do Sul. Busca-se refletir a relação entre alimentação prisional, saberes e trabalho dos apenados permitidos a participar das atividades de produção de alimentos na cozinha. Metodologicamente, através da pesquisa bibliográfica, procurou-se levantar e analisar produções científicas que versam sobre a temática do direito humano ao trabalho, à ressocialização e à alimentação em complexos prisionais. As experiências <em>in loco</em>, mediatizadas pelas técnicas da observação participante e diário de campo, permitiram acompanhar, cooperar e estabelecer relações entre os processos e os seus significados para os sujeitos envolvidos. A partir da identificação de saberes populares e demais manifestados ou desenvolvidos ao longo do período de extensão, ressaltou-se o protagonismo dos trabalhadores na cozinha, pela valorização de sua habilidade produtiva e a mediação de reflexão própria sobre a realidade.</p> <p><a href="#_ednref1" name="_edn1"></a></p> <p>&nbsp;</p> 2021-11-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18264 ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA FACULDADE UnB PLANALTINA NA COMUNIDADE LOCAL POR MEIO DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 2021-11-09T14:53:02+00:00 Elaine Nolasco Ribeiro enolasco@unb.br Bárbara Letícia Rodrigues Gomes barbara.lrg@gmail.com <p>As políticas de expansão do acesso à educação superior pública no Brasil possibilitaram novas formas de relação entre comunidade acadêmica e os contextos urbanos em que novos campi foram inseridos. O objetivo deste estudo é analisar a atuação da Faculdade UnB Planaltina (FUP) no desenvolvimento da comunidade local, por meio da Extensão, na percepção dos coordenadores de projetos. O estudo realizado tem caráter qualitativo, exploratório e descritivo, baseando-se em pesquisa documental nos projetos de extensão existentes na FUP e em entrevistas semiestruturadas com os coordenadores dos projetos de extensão selecionados para a pesquisa. Como resultado, constatou-se que a Extensão exerce um papel importante na FUP, aproximando a Universidade da comunidade, mas que precisa de mais espaço institucional e aporte financeiro. Conclui-se que surgimento da FUP se mostra positivo para a comunidade, estando ainda em momento de adaptação e identificação, mas que sua atuação precisa ser cada vez mais ampliada e estruturada.</p> 2021-11-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18303 DIVULGANDO A UNIVERSIDADE PÚBLICA: IMPACTOS DO PROJETO “VEM PRA ESALQ” NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE PIRACICABA/SP 2021-11-11T14:18:17+00:00 Endre Kurotusch Canettieri Endre.canettieri@gmail.com Gabriel Bianchi Stival stival_g@usp.br Heloiza Bortolozzo da Silva heloiza5811@gmail.com Luisa de Morais Lima luisamoraes@usp.br Eliana Tadeu Terci etterci@usp.br <p>O artigo apresenta resultados do projeto “Vem Pra ESALQ”, do PET-GAEA, da “Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz”, grupo ligado ao Programa de Educação Tutorial mantido pelo Ministério da Educação e Cultura. O objetivo do projeto é esclarecer e estimular os estudantes do ensino médio da rede pública de ensino a continuarem sua formação, pleiteando uma vaga na universidade pública. A execução do projeto consiste em visitas agendadas às classes de 1º e 2º anos do ensino médio das escolas da rede pública de ensino de Piracicaba, em que se faz uma apresentação sobre os desafios relativos ao ingresso e à permanência na universidade. Além das visitas, o projeto mantém uma página no Facebook e no Instagram, alimentadas com as informações mais importantes e atualizadas relativas ao ingresso e à permanência na universidade. Iniciado em 2019, o projeto já realizou visitas a 6 escolas, totalizando 19 apresentações, e atingiu cerca de 430 alunos.</p> 2021-11-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18377 AÇÕES EXTENSIONISTAS, NA ÁREA DA SAÚDE, DE FORMA REMOTA: RELATO DE EXPERIÊNCIA 2021-11-12T12:29:05+00:00 Lucas Fernando Tomaz Ferraresso lucasfernandouel@gmail.com Lucimar Aparecida Britto Codato lucimarcodato@uel.br <p>Relato de experiência que descreve desafios e aprendizados advindos da migração das ações de um projeto de extensão para o formato remoto, durante a Pandemia Covid-19, que aconteciam presencialmente em Centros de Educação Infantil (CEI). Foram elaborados vídeos sobre saúde, educação e cidadania destinados a crianças, pais e professoras dos CEI, os quais contemplam as demandas apontadas pelas diretoras em reuniões conjuntas de planejamento e avaliação. Nesse processo, surgiram desafios inerentes à busca de ferramentas, apropriação de suas operacionalizações, desenvolvimento das comunicações verbais e não verbais, utilização de linguagem clara e capacidade de síntese. Verificou-se que tanto as ações extensionistas presenciais quanto as que ocorrem a distância possuem pilares em comum, que incluem a dedicação docente e discente. Constatou-se que as tecnologias de comunicação são relevantes, porém são indispensáveis pessoas que as desenvolvam e estabeleçam fluxos para que as atividades extensionistas cumpram o seu papel.</p> 2021-11-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18139 CLUBES DE CIÊNCIAS: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO INICIAL DOCENTE 2021-11-17T13:33:30+00:00 Simone Terezinha Grossklaus simmogrossklaus@gmail.com Camila Juraszeck Machado kmila_j@hotmail.com Larissa Romanello larissa.romanello@uemg.br Rosemari Monteiro Castilho Foggiatto Silveira castilho@utfpr.edu.br <p>A formação inicial de professores deve ir além do conhecimento obtido na universidade e das práticas de estágio supervisionado sistematizado. Neste sentido, o presente trabalho tem como principal objetivo caracterizar a monitoria acadêmica no projeto de extensão universitária de Clube de Ciências – UNESPAR em suas contribuições para a formação inicial docente. O estudo foi desenvolvido como pesquisa qualitativa, a partir da aplicação de questionário aos licenciandos, a fim de colher relatos de suas experiências. Com base na perspectiva da análise textual discursiva, emergiram as categorias: a prática como componente curricular, contribuições do Clube de Ciências para a formação docente, contribuições do Clube de Ciências para os estudantes da Educação Básica, e desafios e possibilidades acerca do Clube de Ciências. Os resultados possibilitaram discussões sobre as habilidades adquiridas pelos monitores, por meio da participação no projeto de extensão.</p> 2021-11-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18253 O PAPEL DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA CONSTRUÇÃO EDUCATIVA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DE NOVA FRIBURGO- RIO DE JANEIRO - BRASIL 2021-11-19T18:31:21+00:00 Renata Ferraiolo Gueiros renataferraiolo@gmail.com Andréa Videira Assaf avassaf@gmail.com Maria Isabel Bastos Valente belvalente@hotmail.com Marcos Alex Mendes da Silva marcos_alex@id.uff.br Flavia Maia Silveira flaviamaia@id.uff.br Ana Catarina Busch Loivos catarinaloivos@gmail.com <p>O estudo objetivou caracterizar o perfil socioprofissional dos Agentes Comunitários de Saúde de Nova Friburgo-RJ, analisando-o frente às normativas e à literatura sobre o tema, revelando potenciais e desafios da sua atuação profissional. A metodologia baseou-se num estudo transversal, fruto do desdobramento do projeto de extensão “Educação em Saúde através da Prática Dialogada com o ACS: Construção de Identidade Profissional”. Dados sociodemográficos e de atuação profissional foram coletados em questionários estruturados. A maioria dos ACS era do sexo feminino (82,3%), entre 20 e 63 anos; 45,9% trabalhavam havia mais de 5 anos na profissão; 70,6% receberam capacitação prévia, mas 94,1% afirmaram necessitar de maior aprendizado para a prática. As potencialidades e dificuldades no trabalho destes ACS são também identificadas na literatura. A identidade profissional desta categoria está em permanente construção e requer estratégias de educação continuada que possibilitem um trabalho articulado com pressupostos da Atenção Primária à Saúde.</p> 2021-11-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18493 RODA DE CONVERSA VIRTUAL: DIÁLOGOS ENTRE OS SABERES SOBRE O DESENVOLVIMENTO INFANTIL 2021-11-22T16:37:31+00:00 Raquel Costa Albuquerque raquel.albuquerque@ufpe.br Juliana Fonsêca de Queiroz Marcelino julifons@yahoo.com.br Maria Luísa de Sá Peregrino Arrais luisa.arrais@ufpe.br Lais Rafaely da Silva Soares lais.rafaely@ufpe.br Lucas de Paiva Silva lucaspaiva.to@gmail.com <p>Objetivou-se apresentar a criação e execução, até os dias atuais, do projeto de extensão: “Roda de Conversa Virtual: Dialogando entre os Saberes sobre o Desenvolvimento Infantil”. Trata-se de uma ação que se caracteriza como projeto de extensão, na qual acontece uma reunião interna, entre docentes e discentes envolvidos no projeto para planejamento, tendo como produtos sugestões e definição de tema da roda de conversa e indicação do profissional que será convidado a participar. Como resultados, até o momento 16 rodas de conversa foram realizadas, salvas no YouTube do projeto de extensão. Conclui-se que a extensão universitária é um compromisso de troca de saberes da universidade com a comunidade e, apesar do novo cenário que nos desafia e nos faz repensar na criação de ações inovadoras na extensão, é possível realizar um processo contínuo de ensino-aprendizagem virtual, visando a futura aplicação prática do conhecimento teórico adquirido.</p> 2021-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19494 AGENDA 2030: EXTENSÃO COMO TRAJETO PARA INSTITUCIONALIZAÇÃO 2021-11-24T14:44:15+00:00 João Aparecido Bazzoli jbazzoli@uft.edu.br <p>Este estudo objetivou apresentar aos leitores uma breve análise qualitativa das ações locais de aceleração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que estão sendo realizadas pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), desde 2018, decorrentes de atividades de ensino, pesquisa e extensão, transcorridas em Palmas. A metodologia qualitativa aplicada para a consolidação deste relato partiu do acompanhamento de atividades realizadas pelo referido Programa, da análise de registros acadêmicos e das produções acadêmicas resultantes dessas ações. Concluiu-se, com as análises realizadas, que para fortalecer e fomentar o tema “Agenda 2030”, inter-relacionando-o aos debates acerca da sua institucionalização pela Universidade Federal do Tocantins, será necessário mais empenho administrativo e acadêmico para a integração e registros das ações e efetivação de políticas internas perenes amalgamadas ao tema, combinando-as às essencialidades do estabelecimento de parcerias externas e da ampla divulgação, para torná-las públicas.</p> 2021-11-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19566 ATENÇÃO À SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE PROFESSORES EM ENSINO REMOTO: RELATO DE EXPERIÊNCIA 2021-11-26T12:04:13+00:00 Susi Fernandes susimary.fernandes@mackenzie.br Ana Paula Pimentel Costa anapaula.costa@mackenzie.br Camila de Meirelles Landi camila.landi@mackenzie.br Fernanda Barrinha Fernandes fernanda.fernandes@mackenzie.br Marcia Nacif Pinheiro marcia.nacif@mackenzie.br Sandra Ribeiro Almeida Lopes sandra.lopes@mackenzie.br <p>A docência está entre as profissões de maior desgaste em saúde. A transição repentina para o ensino remoto durante a COVID-19 contribuiu para o aumento desses sintomas, gerando danos à qualidade de vida e bem-estar nesta população. Diante disto, o objetivo deste estudo é relatar a experiência do projeto extensionista de Atenção à Saúde do Professor em Ensino Remoto, realizado pelo QualiMack – Programa de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Foram realizados encontros remotos baseados em Educação em Saúde, que consistiram em 8 encontros para Grupos de Orientação e 12, para Atividades de Relaxamento; criação e divulgação de peças autoinstrucionais de reforço. Participaram 176 docentes da instituição sede e 113 externos. As estratégias aumentaram o repertório em saúde dos participantes e contribuíram com a capacitação e aprimoramento da equipe no trabalho multidisciplinar e interação com a comunidade<strong>.</strong></p> 2021-11-26T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19637 ELABORACIÓN DE CUENTOS DIDÁCTICOS Y EMPLEO DE OTRAS ESTRATEGIAS PARA LA EDUCACIÓN EN EL USO ADECUADO DE LOS MEDICAMENTOS A NIÑOS DE NIVEL INICIAL Y PRIMARIO 2021-11-30T13:36:50+00:00 Mauricio Roberto Teves mauricioteves55@gmail.com Alicia del Carmen Panini acpanini@unsl.edu.ar Marisa Hilda Garraza mhgarraza@gmail.com Claudia Patricia Calderón ccal@unsl.edu.ar <p>El objetivo del presente trabajo radica en narrar nuestro accionar en la enseñanza del Uso Racional de los Medicamentos, enmarcadas en sucesivos Proyectos de extensión, mediante distintas actividades participativas destinadas a niños de 3-12 años. Se emplean los cuentos propios “<em>La gran aventura</em>” y “<em>Las aventuras de Caramelín y Capsulín</em>”, una charla educativa y los juegos “<em>Carrera de postas</em>” y “<em>Sopa de letras</em>” adaptados a la temática. Por medio de estos métodos educativos se aprovecha la vitalidad de los niños, favoreciendo su participación y mejorando el proceso de aprendizaje. La formación se basa en aportar herramientas para que los niños no confundan los medicamentos con golosinas, en desalentar la práctica de la automedicación, fomentar la consulta al médico y asociar la adquisición de los medicamentos con la oficina de farmacia. Todas las actividades reflejan un gran atractivo, resultando en un gran apego de los niños a las consignas planteadas.</p> 2021-11-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19549 A INDISSOCIABILIDADE NO SERVIÇO SOCIAL ENTRE ENSINO-PESQUISA-EXTENSÃO EM INTERLOCUÇÃO COM A REALIDADE SOCIAL 2022-01-03T14:23:03+00:00 Thaiza Bezerra Silva Pereira thaiza_12@hotmail.com Thalyta Rayanna Fontes Rocha Santos thalyta.rayanna@hotmail.com Jetson Lourenço Lopes da Silva jetsonlourenco@gmail.com Jarina Ebano Avelina Ferraz Rodrigues jarinafr.br@gmail.com <p>Neste artigo, estão problematizações que concernem ao eixo articulador cuja extensão assume para a fina unidade existente no tripé estrutural da formação superior. Além disso, entre as questões levantadas ao longo do texto, a dimensão da extensão é situada a partir da potencialidade que consubstancia na construção de pontes ou mediações com a realidade social. Fundamentada em uma perspectiva teórica crítica, o desenrolar das problematizações objetivou apresentar discussões que desanuviam a relação das atividades extensionistas com o universo de problemáticas e necessidades que o cotidiano da vida social coloca para universidade e exige dela respostas. Nesse sentido, as discussões levantadas tangenciam a importância das ações de extensão para o curso de Serviço Social e apresentam considerações sobre a ação de extensão “Ciclo de Debates – particularidades da política social no Brasil: lutas, avanços e descaminhos na efetivação da proteção social”, realizada pelo Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Sergip</p> 2021-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18246 PRÁTICAS EXTENSIONISTAS A MULHERES COM VIDA MARCADA PELO USO DO CRACK: METODOLOGIAS ATIVAS E ECONOMIA SOLIDÁRIA 2022-01-06T00:11:30+00:00 Tainá de Jesus Alves Portela tainadejesusalves@gmail.com Sibele Pontes Rocha sibelepontes63@gmail.com Maristela Inês Osawa Vasconcelos miosawa@gmail.com <p>Trata-se de um relato de experiência referente às práticas de metodologias ativas e Economia Solidária realizadas por acadêmicos de Enfermagem em um grupo de mulheres usuárias de crack, na carga de ensino-extensão do Módulo de Práticas Interdisciplinares de Ensino, Pesquisa e Extensão I (PIEPE I), ofertado pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, localizada em Sobral, Ceará. Os encontros foram explicitados em três categorias, denominadas <em>Estreitando Laços para a Construção de Vínculos entre Acadêmicos, Profissionais, Familiares e Mulheres;</em> <em>Construindo Alicerces para a Economia Solidária: Promovendo Saúde através da Arte; </em>e<em> Potencialidades e Desafios de uma Experiência Comunitária: Olhar de cuidado aos que iniciam a vida e Fortalecimento do Binômio. </em>Assim, pode-se findar o resgate do ser mulher e de sua qualidade de vida familiar, associado ao compartilhamento de experiências e enriquecimento pessoal para as integrantes do projeto e também para os acadêmicos.</p> 2021-11-25T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/18545 EDUCAÇÃO, IFC ATUANDO NA REDUÇÃO DE RISCOS E DESASTRES 2022-01-07T14:16:23+00:00 Cleonice Maria Beppler cleonice.beppler@ifc.edu.br Leandro Mondini leandro.mondini@ifc.edu.br Michela Cancillier michela.cancillier@ifc.edu.br Elisa Mariana Wunderlich Pscheidt elisamariana785@gmail.com <p>O programa Defesa Civil na Escola tem como objetivo geral implementar um comportamento de autoproteção, e como objetivo específico a capacitação de profissionais da educação, tornando-os multiplicadores dos conhecimentos nos meios escolares, uma vez que, segundo a Estratégia Internacional de Redução de Riscos de Desastres - RRD da ONU, à qual o Brasil é signatário, “a redução de riscos e desastres começa na escola”. E com a pandemia causada pelo novo coronavírus, a autoproteção social tem evidenciado sua importância com o papel de prevenção contra a doença Covid-19. Dessa forma, respeitando o distanciamento social, o programa foi desenvolvido virtualmente, pela plataforma Moodle e lives, com a formação dos multiplicadores em ensino a distância. Essa ação conjunta, articulada em parceria com os municípios de Santa Catarina, tem tornado os professores de todas as redes, seus alunos e familiares protagonistas na gestão de riscos e de desastres, desenvolvendo a autoproteção.</p> 2021-12-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19514 REORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES EXTENSIONISTAS EM SAÚDE BUCAL PARA PRÉ-ESCOLARES NO CONTEXTO DA COVID-19 2022-01-07T14:21:39+00:00 Cibele Silva Barbosa cibele.barbosa@uel.br Gabriela Fleury Seixas gabriela.fleury@uel.br Camila Helena Volpato camila_volpato@hotmail.com Jessica Angie Sovinski jessica.angie.sovinski@uel.br Caio Rafael Schavarski caio.schavarski@uel.br Cassia Cilene Dezan Garbelini cassiadg@uel.br <p>O projeto “Ações odontológicas educativas, preventivas e curativas em crianças de 0 a 6 anos atendidas no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Valéria Veronesi, Londrina” da Universidade Estadual de Londrina, tem como meta promover saúde bucal para crianças atendidas no CMEI e realizar o tratamento das necessidades odontológicas acumuladas nessa população. Diante do contexto de COVID-19, as atividades presenciais sofreram modificações para assegurar atendimento à comunidade. Logo, o objetivo deste trabalho é relatar as atividades promovidas pelo projeto antes e durante a pandemia, e apresentar as propostas desenvolvidas pelos graduandos em Odontologia, residentes e professores de odontopediatria. Mesmo neste período de incertezas, o projeto contribuiu para disseminar conhecimentos, gerando melhor qualidade de vida às crianças e seus familiares, além de possibilitar que os acadêmicos desenvolvessem habilidades para atuar frente à realidade da sociedade.</p> 2021-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19438 GALERIA DE ARTE PROEX: UM ESPAÇO DE MUITAS AÇÕES CULTURAIS/ARTÍSTICAS 2022-01-10T13:54:28+00:00 Adriana Rodrigues Suarez arsuarez@uepg.br Ana Luiza Ruschel Nunes analuizaruchel@gmail.com Sandra Borsoi sborsoi@uepg.br <p>O presente texto é um relato de experiência a partir do Projeto de extensão “Galeria de Arte Proex: Um Espaço de muitas ações Culturais/Artísticas”, desenvolvido pela Galeria de Artes da Divisão de Arte e Cultura, da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais e pelo Departamento de Artes de uma universidade pública. O projeto tem como objetivo oportunizar aos acadêmicos de Artes Visuais, professores, comunidade artística, alunos da escola pública e comunidade em geral a vivência a partir de eventos interdisciplinares, como mediações, curadorias, recitais, exposições, visitações, tornando-o um espaço significativo para o contexto artístico/ cultural da cidade de Ponta Grossa. Para tanto, utilizamos registros como fotografias, relatos/narrativas da comunidade acadêmica e da comunidade em geral. A partir disto, organizamos exposições, recitais, lançamentos de livros, entre outros eventos culturais/artísticos. Consideramos que o projeto de extensão e seus desdobramentos contribuíram para a formação dos licenciandos em Artes, para a rotina institucional e para a formação continuada dos envolvidos no projeto, como professores, artistas, acadêmicos no campo da cultura artística, enriquecendo as experiências partilhadas por todos que participaram do projeto.</p> 2021-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19611 “GARRAFAS AO MAR”: JUVENTUDE UNIVERSITÁRIA EM TEMPOS DE PANDEMIA 2022-01-10T13:59:47+00:00 Vládia Jamile dos Santos Jucá vladiajuca@gmail.com Veriana de Fátima Rodrigues Colaço verianac@gmail.com Jaileila de Araújo Menezes jaileila.araujo@gmail.com Rachel Martins Lemos rachellemos@alu.ufc.br Dejany Naáalia Sousa Barros nataliabarros@gmail.com <p>Apresentaremos uma experiência de extensão, realizada com estudantes de Psicologia de uma Universidade Federal, durante o período de distanciamento social, imposto como forma de controlar a propagação da COVID-19. O propósito central do projeto denominado “Garrafas ao Mar” foi estimular a produção entre estudantes de manifestações escritas ou audiovisuais em redes sociais sobre a pandemia como modo de cuidado e de enfrentamento ao medo e ao sentimento de desamparo. O projeto foi realizado entre abril e junho de 2020 e contou com a participação de cento e vinte e três alunos do referido curso. O objetivo desse artigo é refletir sobre os temas e os afetos que atravessaram os participantes, diante da crise sanitária e do distanciamento social. Serão destacadas: as saudades das pessoas e do cotidiano e a dificuldade em nomear o mal-estar experimentado em meio a uma crise sanitário-político-econômica.</p> 2021-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19608 EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA INFÂNCIA: APLICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS EM INCENTIVO A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 2022-01-17T13:23:18+00:00 Diego Felipe dos Santos Silva diego.santos@upe.br Ariane Ferreira de Almeida ariane.almeida@upe.br Yana Luise Falcão Lins yana.lins@upe.br João Pedro Tupiná da Silva Félix joaopedro.felix@upe.br Vitória Emanuelle Santos Pereira vitoria.pereira@upe.br Clarice Vieira Magalhães clarice.magalhaes@upe.br <p>Trata-se de um relato de experiência referente ao projeto de extensão "Mais Ação e Nutrição na Infância", que propiciou o desenvolvimento de estratégias dinâmicas e interativas para promoção de boas práticas alimentares para o público infantil. O projeto foi desenvolvido por estudantes e professor do curso de bacharelado em Nutrição. Participaram do projeto crianças de 4 a 5 anos de idade matriculadas no pré-escolar I, de uma escola municipal localizada no Vale do São Francisco. As estratégias utilizadas, com a utilização de metodologias dinâmicas e interativas com base no aprendizado ativo, mostraram-se eficientes na formação do senso crítico dos alunos, na introdução de novos sabores ao paladar e no estímulo à autonomia de boas escolhas alimentares. Conclui-se que os objetivos propostos foram atingidos, de modo que a utilização de estratégias voltadas ao público infantil, com métodos dinâmicos e interativos de aprendizagem, proporcionou-lhes o desenvolvimento de boas práticas alimentares.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19680 RECOMENDAÇÕES PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE MENTAL DE ADULTOS JOVENS NO CONTEXTO DA COVID-19: REVISÃO DE ESCOPO 2022-01-17T13:28:01+00:00 Larissa de Almeida Rezio reziolarissa@gmail.com Tiago Rebouças Mazza tiago_mazzas@hotmail.com Luanne Marcelle Vaz Figueiredo luannemarcelly@gmail.com Carla Gabriela Wünsh carlagabriela20@gmail.com <p>O objetivo desta revisão foi identificar as evidências científicas sobre recomendações para a promoção da saúde mental de adultos jovens no contexto da pandemia do novo coronavírus. Esta pesquisa foi desenvolvida por integrantes de um Programa de Educação pelo Trabalho (PET- Saúde). Trata-se de uma revisão de escopo realizada nas bases de dados LILACS, MEDLINE/PubMed, CINAHL, SCOPUS e PsycINFO. Foram incluídos 23 artigos na revisão. As principais recomendações de promoção da saúde mental para adultos jovens foram voltadas para o autocuidado. Este estudo contribui à disseminação de estratégias de promoção da saúde mental à população adulta jovem no contexto de pandemia da Covid-19, servindo de subsidio para o cuidado à saúde, além de possíveis manejos que poderão ser considerados no desenvolvimento de políticas e planos de ação para apoiar as pessoas em qualquer contexto pandêmico.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 https://revistas.uepg.br/index.php/conexao/article/view/19585 PROJETO SEXUALIDADE RESPONSÁVEL: AÇÕES DESENVOLVIDAS POR ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM 2022-01-28T13:43:48+00:00 Débora Leão Alves deboraleao16@gmail.com Jeyce Kelly da Silva Messias jeyce.messias@gmail.com Gabriela Larissa Vieira Pinto gabriela.larissav@gmail.com Nayane de Sousa Silva Santos nayanesantos@uft.edu.br Mirian Cristina dos Santos Almeida mirian.almeida@uft.edu.br Ulisses Vilela Hipólito vilelahipolito@yahoo.com.br <p>Objetivou-se descrever as atividades voltadas ao enfrentamento das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) desenvolvidas pelo Projeto de Extensão Sexualidade Responsável. O projeto é caracterizado como estudo descritivo, do tipo relato de experiência. Após treinamento teórico-prático, os extensionistas realizaram atividades de educação em saúde sobre IST e testagens rápidas para hepatites B e C, sífilis e HIV, além de distribuírem, ao todo, 15.536 preservativos e 8.000 géis lubrificantes. As ações aconteceram entre outubro de 2018 a março de 2020, tendo como população-alvo alunos, funcionários de instituições de ensino e comunidade em geral. Receberam treinamento 57 extensionistas. Foram realizadas 13 ações, em sua maioria em instituições educacionais. Dos 573 indivíduos testados em ações do projeto, detectaram-se 16 resultados reagentes para sífilis e 2 de HIV. Ao todo, foram realizados 2.294 testes rápidos. Conclui-se que a extensão universitária gerou impactos positivos na formação dos alunos, ao mesmo tempo que contribuiu com o enfrentamento das IST.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021