INFLUÊNCIA DA CINZA DO CAROÇO DE AÇAÍ NAS PROPRIEDADES DE ARGAMASSAS DE CHAPISCO

  • Juliene Cruz da Silva Araujo Universidade Federal do Pará
  • Adson de Sousa Garcia Universidade Federal do Pará
  • Francirene Pereira Bonfim Universidade Federal do Pará
  • Grazielle Tigre de Souza Universidade Federal do Pará

Resumo

A construção civil é um dos setores que provoca maior impacto ambiental, devido ao elevado consumo de matéria-prima. Diante da cadeia de materiais há o processo de produção do cimento, que exige um alto consumo de energia e emissão de poluentes gasosos. Dessa forma, é necessário a busca por alternativas sustentáveis para amenizar esses impactos ao meio natural.  Nesse sentido, a presente pesquisa tem como objetivo avaliar as propriedades no estado fresco e no estado endurecido de argamassas de chapisco (traço 1:3), considerando a substituição parcial nos teores de 0%, 5% e 10% do cimento pela cinza do caroço de açaí produzida por queima controlada. Para avaliação do comportamento das argamassas foram realizados ensaios no estado fresco (consistência, teor de ar incorporado, densidade de massa e retenção de água) e no estado endurecido (absorção de água, retração, resistência à compressão axial e tração na flexão). Através dos resultados encontrados constatou-se que as argamassas contendo cinza do caroço de açaí no teor de 10% apresentaram redução de até 4,17% na consistência, 14,16% no teor de ar incorporado e 35,71% na retração. Além disso, houve aumento na absorção (56,83%) e na resistência à compressão (8,56%). Portanto, destaca-se a importância do estudo desses resíduos com a finalidade de buscar a viabilidade técnica e reduzir os impactos ambientais.

Publicado
2021-09-02
Seção
Artigos