Imigrantes LGBT+ em Florianópolis/SC: O Papel das Redes Sociais no Processo de Identificação Sexual

Autores

  • Lucas Matias Universidade do Estado de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0001-9008-2780
  • Gláucia de Oliveira Assis Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Fransisco Canella Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5212/Rlagg.v.13.i2.0007

Resumo

A população LGBT+ enfrenta situações de preconceito e discriminação, em suas localidades de origem, o que pode conduzir ao processo migratório. Imigrantes LGBT+, muitas vezes, não podem utilizar de redes sociais já tecidas, por medo da estigmatização. Assim, migram para locais que acreditam ser LGBT friendly. Desta forma, esta pesquisa tem como objetivo analisar os percursos migratórios da população gay, a configuração de suas redes sociais e investiga se, por meio das redes sociais tecidas, o processo de identificação da “saída do armário” ocorre mais facilmente. Para a realização desta pesquisa, compreende­se que o método qualitativo e quantitativo são complementares.

Biografia do Autor

Lucas Matias, Universidade do Estado de Santa Catarina

Universidade do Estado de Santa Catarina

Gláucia de Oliveira Assis, Universidade do Estado de Santa Catarina

Universidade do Estado de Santa Catarina

Fransisco Canella, Universidade do Estado de Santa Catarina

Universidade do Estado de Santa Catarina

Downloads