https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/issue/feed Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas 2023-11-21T18:09:25+00:00 Cleise Tupich Hilgemberg publicatiosociaisaplicadas@gmail.com Open Journal Systems <p>A Revista Publicatio, produzida pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, é um periódico científico de fluxo contínuo, de circulação nacional e internacional, que contempla diversas áreas do conhecimento nas Ciências Sociais Aplicadas.</p> <p><br>A revista tem com fundamento principal o debate crítico da realidade social através da publicação de ensaios, relatos de pesquisas, experiências, conferências, resenhas de livros e entrevistas.</p> <p>ISSN: 2238-7560</p> https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/21091 PARTICIPAÇÃO VIRTUAL E DESIGUALDADE DIGITAL: 2023-02-14T18:44:53+00:00 Sandra Maria Scheffer smscheffer@uepg.br Ana Julia Nogari de Castro anajncastro@gmail.com Diego de Paula diego_dp3@hotmail.com <p>O desenvolvimento urbano e tecnológico das cidades é atrelado ao planejamento<br>urbano, visto que objetiva melhorar diversos aspectos sociais, bem como<br>proporcionar melhor qualidade de vida à população, por meio de ações sociais,<br>políticas e ambientais. O planejamento urbano é melhor assegurado e efetivado<br>com a existência do Plano Diretor, que consiste em orientar a política de<br>desenvolvimento dos municípios brasileiros, tal qual sua expansão e crescimento. O<br>Plano Diretor está previsto na lei 10.257/01 que determina que todos os municípios<br>com mais de vinte mil habitantes devem elaborar o Plano Diretor, visando obter<br>melhor planejamento e controlar o crescimento das cidades. Portanto, o presente<br>estudo objetiva: em primeiro momento, analisar quais municípios apresentam a<br>revisão do Plano Diretor nos anos de 2019 e 2020, através da Nota Técnica<br>04/2020, apresentada pelo Ministério Público do Paraná; verificar a pendência<br>destes municípios sobre a revisão do Plano Diretor; e posteriormente, verificar como<br>se dá o processo participativo na revisão obrigatória do Plano Diretor nos municípios<br>do Paraná, considerando as mudanças proporcionadas pela pandemia da<br>COVID-19 e as medidas de restrição e contenção à disseminação da mesma. A<br>natureza da pesquisa é exploratória-descritiva, e têm como instrumentos<br>metodológicos a pesquisa bibliográfica e documental, bem como o tratamento<br>analítico de dados, através da Nota Técnica 04/2020 e o site oficial da prefeitura dos<br>municípios. Constatou-se que em 74 municípios do Paraná, a revisão do Plano<br>Diretor estava prevista para ocorrer em 2019 e 2020. Desses, 30 municípios<br>realizaram a revisão do Plano Diretor e 44 municípios não foram encontradas<br>informações acerca da revisão do Plano Diretor.</p> 2023-11-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/22329 A MOBILIDADE URBANA EM CAMAÇARI-BA 2023-11-21T18:09:25+00:00 Anderson Silva Santos andersilva.ssa@gmail.com João Soares Pena joaopena.88@gmail.com Kaíc Fernando Ferreira Lopes kaic.lopes@ftc.edu.br Rosali Braga Fernandes rosalibragafernandes@gmail.com <p>RESUMO<br />Este artigo discute mecanismos que favoreceram o surgimento e a intensificação do transporte<br />alternativo não regulamentado, conhecido popularmente como “ligeirinho” na cidade de Camaçari/<br />BA, com destaque para a deficiência do transporte urbano local associada ao desemprego. Neste<br />cenário, a dinâmica de atuação do modo de locomoção em questão e a luta dos diferentes atores<br />sociais em prol da sua regulamentação é exposta junto à declaração de calamidade do sistema de<br />transporte da cidade, buscando evidenciar a crise na mobilidade urbana local e a popularidade<br />do serviço alternativo. Também é discutida a legislação que rege a mobilidade e a possibilidade<br />de regulamentação da categoria de transporte alternativo. Em seguida, será feita uma análise<br />sobre os principais impasses que têm inviabilizado a elaboração de lei específica que regulamente<br />o “ligeirinho”, além de demonstrar como o poder público local se posiciona em relação à busca de<br />uma solução para o problema.<br />Palavras-chave: Mobilidade. Transporte. Informalidade. Regulamentação. Camaçari/BA</p> 2024-05-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/21092 Desenvolvimento urbano na Ilha de Moçambique: 2023-03-23T18:40:53+00:00 Lucas Mabunda lucaskefentsemabunda@gmail.com Cleiton Fernando Pinto Celestino ccelestino@unilurio.ac.mz Fausto Francisco Inácio faustofranciscoinacio@gmail.com <p>O presente artigo subordinado ao tema “desenvolvimento urbano na Ilha de Moçambique: desafios socio-espaciais e, contextos de conservação do património edificado”, visa refletir sobre os desafios do desenvolvimento urbano na Ilha de Moçambique, como património Mundial da Humanidade, que carrega consigo um conjunto de edificações históricas. A pesquisa problematiza a influência do património edificado para o desenvolvimento urbano da cidade, com destaque para a Cidade de Macuti. A metodologia adotada para a elaboração do artigo foi de abordagem qualitativa, através da pesquisa bibliográfica onde foram consultadas artigos e livros e consulta documental. Como conclusão, o artigo aponta que a situação urbana da Ilha de Moçambique e principalmente das duas cidades que a compõem, tem génese no processo de urbanização sob o domínio colonial português. O estudo conclui igualmente que o processo de urbanização português, criou assimetrias entre as duas cidades, cujas consequências são notórias nos dias atuais.</p> 2023-11-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/21093 SUJEITOS PERIFÉRICOS E COLETIVOS CULTURAIS 2023-10-10T19:26:10+00:00 Leonardo Moreira leeomoreira7@gmail.com Marcio Luiz Gonçalves D’Arrochella mdarrochella@gmail.com Ynara Noronha noronhaynara@gmail.com Pedro Almeida Cupolillo pedrocupolillo96@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Este artigo se insere no tema questões urbanas a partir de um estudo qualitativo realizado no bairro de Santa Cruz, Zona Oeste do município do Rio de Janeiro. </span><span style="font-weight: 400;">Para </span><span style="font-weight: 400;">introduzir as discussões relacionadas à organização espacial, traçamos um mapeamento inicial dos coletivos culturais e da atuação desses grupos no bairro. De modo a compor um estudo das práticas das juventudes periféricas, em coletivos culturais. Assim, a pesquisa é estruturada em 2 seções que percorrem a questão investigativa - </span><em><span style="font-weight: 400;">qual o papel dos coletivos culturais na organização espacial de um bairro periférico? </span></em><span style="font-weight: 400;">- Na primeira, discutimos a relação entre </span><span style="font-weight: 400;">sujeitos periféricos e atuação nos </span><span style="font-weight: 400;">coletivos culturais</span><span style="font-weight: 400;"> e na segunda, uma pesquisa documental que focaliza o perfil da juventude </span><span style="font-weight: 400;">de Santa Cruz. </span><span style="font-weight: 400;">Por fim, é desenvolvido um</span><span style="font-weight: 400;"> mapeamento dos coletivos atuantes no bairro, formas de expressão cultural e reinvenção do espaço, relacionando-os à organização espacial deste bairro.</span></p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/20288 Das contradições inerentes ao Aterro Sanitário Furnas, na cidade de Ponta Grossa - PR 2023-02-26T21:32:16+00:00 Barbara Cristina Kruse barbara@mkruse.com.br Luiz Alexandre Gonçalves Cunha cunhageo@uepg.br <p>Não raro, divulga-se que estamos em uma crise ambiental, na medida em que a pegada ecológica mundial ultrapassou os limites dos recursos naturais disponíveis no Planeta Terra. Impactos ambientais quando ocorrem trazem em voga a importância de instrumentos ambientais eficazes e que garantam a preservação do meio ambiente. Deste modo, este artigo objetiva analisar o Aterro Sanitário Furnas em Ponta Grossa – Paraná, em que sua instalação foi prosseguida de conflitos de interesses entre a comunidade pontagrossense e a empresa que ganhou a licitação para sua construção, a Ponta Grossa Ambiental (PGA). O clamor social acerca do aterro, diz respeito ao local escolhido para a sua instalação, dado que fica próximo a Unidades de Conservação e, também, do Aquífero Furnas. A metodologia utilizada foi a qualitativa, na qual utilizou-se o sistema de processo eletrônico, <em>e-proc</em>, para a consulta pública do trâmite judicial, levantamento bibliográfico acerca do Aquífero Furnas e notícias jornalísticas.</p> 2023-11-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/21198 A pesquisa nas ciências sociais sob um viés antropológico 2023-10-10T18:44:30+00:00 José Aroldo da Silva aroldorenovato@gmail.com <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;">Este artigo tem por objetivo discutir a evolução dos estudos antropológicos, os quais avançaram para sociedades que se encontravam além dos continentes africano e asiático, ou seja, antropólogos como Favret-Saada (2005), Mintz (2010) e Wolf (2003) desenvolveram pesquisas sobre temas, a exemplo da bruxaria no continente europeu e grupos sociais na América do Norte e Caribe, utilizando outras metodologias e formas de abordar o objeto de estudo antropológico. Portanto, a pesquisa social, amparada em um viés antropológico, faz-nos pensar por quais aspectos começar o desenvolvimento da investigação, o que priorizar, quando temos diferentes caminhos a seguir e, principalmente, o que selecionar de um universo amplo de informações para se adentrar no objeto da pesquisa.</span></span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;"><strong>Palavras-chave: Etnografia. Pesquisa Social. Estudos Antropológicos </strong></span></span></p> 2023-11-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/21882 O RECONHECIMENTO DA ADOÇÃO SOCIOAFETIVA E DA MULTIPARENTALIDADE NO ÂMBITO DO DIREITO PREVIDENCIÁRIO 2023-06-22T19:53:13+00:00 Paloma Rosa dos Santos paloma.rosa.93@hotmail.com <p>A família é um dos institutos sociais que mais sofre mudanças com o decorrer do tempo e a evolução da sociedade, tendo mudanças externas e internas. Essas mudanças afetam de maneira significativa o Estado, e por consequência as normas jurídicas em vigência, e as normas que mais são afetas são as que tangem o Direito Civil e o Direito Previdenciário. Desta forma se destaca em especial a possibilidade do reconhecimento de filhos socioafetivos e a multiparentalidade, especialmente no que diz respeito a concessão de pensão por morte e a possibilidade de cumulação de benefícios. Para o desenvolvimento do presente artigo foi utilizou-se o método hipotético-dedutivo, pro meio de pesquisas bibliográficas exploratórias, atrasves do estudo da legislação brasileira e de jurisprudências. Desta forma, o presente artigo buscou analisar a possibilidade ou a impossibilidade da cumulação de benefícios por conta do reconhecimento da multiparentalidade, com analise do contexto histórico da família e sua evolução, bem como averigundo as jurisprudências e lacunas legais para tal concessão. Diante de toda a analise presente neste artigo, verificou-se a possibilidade da cumulação de benefícios em caso de reconhecimento da multiparentalidade comprovada.</p> 2023-11-23T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/20885 MODOS DE VIDAS URBANOS 2023-11-16T17:52:15+00:00 Raquel Fernandes aragaouchoa@hotmail.com Artur Lucas Barbosa al341477@gmail.com <p>O ambiente virtual acaba por se constituir sofisticada ambiencia de mensuração de interações na contemporaneidade, principalmente, em um mundo conectado pelas tecnologias. Os dados apresentados fundamentam-se em pesquisa de natureza qualitativa em curso desde 2017 sobre o cárcere e o encarceramento, elegemos para análise proposta no escopo deste artigo dois eventos com ampla repercussão nas redes sociais digitais: os 27 anos do massacre do Carandiru, que este ano completará 30 anos, e, ainda, o encarceramento em tempos de pandemia da Covid-19. Os resultados apontam para o fato de que a expansão das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) trouxe profundas transformações para as relações sociais, permitindo que pessoas comuns participem ativamente do processo de produção e do fluxo informacional, devido ao crescente aumento de conectividade e e interação, e, neste sentido, que as redes sociais digitais se apresentam e se projetam também como ambiência para a ancoragem do estigma e do preconceito em relação ao cárcere e aos corpos encarcerados na sociedade brasileira. </p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas