Batalha do Coliseu

uma proposta pós-abissal para uma ecologia de saberes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/RIF.v.20.i45.0004

Palavras-chave:

Batalhas de rap, Decolonialidade, Folkcomunicação

Resumo

O presente artigo tem como objetivo refletir sobre práticas sociais e comunicacionais nas batalhas de rap (ritmo e poesia) no ambiente universitário, considerando o caso da Batalha do Coliseu, que ocorre no Campus Central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal (RN). Utilizamos pesquisa bibliográfica, observação e entrevistas semiestruturadas, bem como análise do discurso, para relacionar e discutir os dados colhidos durante a investigação. A partir dos resultados obtidos, constatamos que as batalhas de rap podem vistas como manifestações culturais de caráter popular e contra-hegemônicas, devido à relação intrínseca da música rap com as lutas sociais. Ademais, percebeu-se também a necessidade de pesquisas mais aprofundadas acerca dos fenômenos comunicacionais aqui observados, de forma que compreendam suas práticas como manifestações culturais de resistência popular.

Referências

ALVES, R. Rio de rimas. Rio de Janeiro: Aeroplano, v.11, 2013.

ANDRADE, E. N. Hip Hop: movimento negro juvenil. In: ANDRADE, E. N. (Org.) Rap e educação, rap é educação. São Paulo: Summus, 1999, cap. 6, p. 83-92.

ARAÚJO JÚNIOR, A. A. Batalha do Coliseu: uma análise das práticas discursivas e simbólicas no rap a partir do espaço universitário. 2022. 164 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Estudos da Mídia, Departamento de Comunicação Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2022.

BAUMAN, Z. Modernidade e Holocausto. (PENCHEL, M. Tradução). Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

BELTRÃO, L. Comunicação e folclore: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação e expressão de ideias. São Paulo: Melhoramentos, 1971.

BELTRÃO, L. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação e expressão de ideias. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

BHABHA, H. K. O local da cultura. (ÁVILA, M; REIS, E. L. L.; GONÇALVES, G. R. Tradução). Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1998.

BORGES, R. C. S. Um conto nada de fadas: análise discursiva em “Cinderelas, lobos e um príncipe encantado”. In: BORGES, R. C. S; BORGES, R (Org.). Mídia e Racismo. Petrópolis: ABPN, 2012, cap. 3, p. 84-107.

BOURDIEU, P. Os três estados do capital cultural. (CASTRO, M. Tradução) In: NOGUEIRA, M. A.; CATANI, A. (Org.) Escritos de educação. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 1998. Cap 3, p. 71-80.

CARVALHO, S. V. C. B. R. Manifestações culturais. In: GADINI, S. L.; WOITOWICZ, K. J. (Org.). Noções básicas de folkcomunicação: Uma introdução aos principais termos, conceitos e expressões. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2007. Cap. 9, p.64-66.

COLLINS, P. H. From black power to hip-hop: Racism, nationalism, and feminism. Philadelphia: Temple University, 2006.

COURTINE, J. J. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. São Carlos: EdUFSCar, 2014.

PÊCHEUX, M. Análise Automática do Discurso (AAD-69). In GADET, F; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso. 5 ed. Campinas: Editora Unicamp, 2014, Cap. 3, p. 59-158.

POSTALI, T. A invisibilidade da mulher no hip hop: uma análise sobre documentários dos anos 2000. In: Revista Comunicação, Cultura E Sociedade, v. 6, n. 2, p. 32-50, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.30681/rccs.v10i2.4302.

PRICE, E. G. Hip-hop culture. Santa Barbara: ABC-CLIO, 2006.

ROSE, T. Black noise. rap music and the black culture in contemporary America. Hanover: University Press of New England, 1994. Livro eletrônico. 5162 posições.

SANTOS, B. S. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia dos saberes. Revista crítica de ciências sociais, n. 78. Coimbra: CES, 3-46, 2007.

SILVA, J. C. G. Arte e educação: a experiência do movimento hip-hop paulistano. In: ANDRADE, E. N. A. (Org.) Rap e educação, rap é educação. São Paulo: Summus, 1999, cap. 2, p. 23-38.

TRIGUEIRO, O. M. Folkcomunicação e ativismo midiático. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2008. 162 p.

Downloads

Publicado

2022-12-23

Como Citar

ALMEIDA, A.; DE MORAIS NOBRE, I.; CARLOS GUERRA DE MENDONÇA JÚNIOR, F. Batalha do Coliseu: uma proposta pós-abissal para uma ecologia de saberes. Revista Internacional de Folkcomunicação, [S. l.], v. 20, n. 45, p. 70–88, 2022. DOI: 10.5212/RIF.v.20.i45.0004. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/folkcom/article/view/21152. Acesso em: 6 fev. 2023.