AÇÕES EXTENSIONISTAS NA FORMAÇÃO MÉDICA: VIVÊNCIAS SOBRE SAÚDE DO IDOSO E A DANÇA DE SALÃO

Resumo

A dança de salão tem benefícios na saúde e qualidade de vida dos idosos, pois possibilita o envelhecimento ativo e a sociabilidade. Objetiva-se relatar a experiência extensionista de estudantes de Medicina no componente curricular de Saúde Coletiva III, realizada com idosos para tratar os temas saúde do trabalhador e a dança de salão. Dois estudantes relataram ações realizadas, em 2018, com um grupo de idosos, em um centro comunitário pertencente ao território do Centro de Saúde da Família, onde as práticas de Saúde Coletiva são realizadas. O papel das atividades de extensão no ensino acadêmico do curso de Medicina compreende formas de respeitar, ouvir e interagir através do diálogo e do contato humano. Correlacionar os temas de saúde do trabalhador e a população idosa foi de grande valia para a formação dos futuros médicos. A atividade possibilitou o resgate das relações sociais, proporcionando um envelhecimento ativo e a troca de saberes.

Biografia do Autor

Luiz Henrique Correa Baggio, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Aluno de Graduação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil.  

Mauro Nicollas Oliveira Silverio, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Aluno de Graduação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil.

Jane Kelly Oliveira Friestino, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Professora da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Chapecó – SC, Brasil. Doutorado em Saúde Coletiva. 

Publicado
2021-07-28