A memória como ferramenta para uma historiografia regional

Autores

Resumo

O presente artigo objetiva compreender a memória, por meio do uso da técnica da História Oral, como parte fundamental na construção de um processo historiográfico regional. Para isso, foi preciso pormenorizar de forma bastante detalhada o conceito de memória, compreendendo-a como memórias individuais responsáveis por construírem uma memória coletiva, observação essa, resultante de um importante estado da arte que mapeou ampla pesquisa bibliográfica já desenvolvida sobre o tema e de trabalho empírico realizado a partir da utilização de uma série de entrevistas orais efetuadas por mim e outras dispostas em acervos públicos e privados com um grupo de envolvidos na luta contra a ditadura militar brasileira. Além disso, esse trabalho procura demonstrar a necessidade de novas abordagens científicas para o conhecimento e o reconhecimento de ações ocorridas longe dos grandes centros urbanos do país, como o Rio de Janeiro e São Paulo, mas local e regionalmente acerca de momentos históricos, de relevância nacional e no âmbito da História do Tempo Presente, como o caso das violações de direitos humanos levadas a cabo pelos militares no período transcorrido entre os anos de 1964 e 1985, por exemplo. Como pensou Le Goff, existe uma escritura da história e esse trabalho pretende demonstrar que a História Oral permite resgatar esse modo de conceber a historiografia.

Referências

BERTAUX, Daniel. El enfoque biográfico: su validez metodológica, sus potencialidades. Proposiciones, Santiago, n. 29, p. 1-23, mar. 1999.
BENJAMIN, W. Magia e técnica, Arte e Política. Ensaios sobre Literatura e história da cultura. 3ª ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.
BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: FERREIRA, Marieta de Morais; AMADO, Janaína. (Org). Usos e abusos da história oral. 2ª ed. Rio de Janeiro: Fundação
Getúlio Vargas, 1998.
__________. O que falar quer dizer. In: __________ (Org.). Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983, p. 75-88.
CASADEI, Eliza Bachega. Maurice Halbwachs e Marc Bloch em torno do conceito de memória coletiva. Espaço Acadêmico, Maringá, n. 108, p. 153-161, maio 2010.
CERTEAU, Michel de. A escrita da história. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2015.
COELHO, Maria Clara Ruas. O direito à memória como instrumento de reflexão crítica do passado e de criação de um novo futuro. Caderno Virtual IDP, Brasília, v. 1, n. 33, 2016, p. 01-18. Disponível em: <https://www.portaldeperiodicos.idp.edu.br/cadernovirtual/article/view/1196/716> acessado em: 12/02/2021.
DE OLIVEIRA, Samuel Silva Rodrigues. Uma história social da memória da ditadura: o lugar da História Oral na investigação do regime militar. História Oral, São Paulo, v. 22, n. 2, 2019, p. 287-290.
DE SOUZA, Eliton Felipe. “Eu também fui torturado”, as memórias dos militantes comunistas de Joinville sobre o regime civil-militar brasileiro. 2015. 159. Dissertação (Mestrado em Sociologia Política) Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2015.
DICIONÁRIO AURÉLIO DIGITAL. Verbete “Memória”. Disponível em: <https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.editorapositivo.aurelio&hl=pt_BR&gl=US> acessado em 11/02/2021, s.p..
FOUCAULT, Michel. El orden del discurso. Buenos Aires: Ed. Tusquets, 1992.
HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1990.
LEMOS, Luiz Carlos Fagundes. Theodomiro Fagundes Lemos: depoimento [2014]. Entrevistador: A. Perger. Joinville. Entrevista concedida para o projeto de mestrado “Eu também fui torturado”, as memórias dos militantes comunistas de Joinville sobre o regime civil-militar brasileiro, s.p..
NORA, Pierre. Realms of Memory: the construction of the French Past. Nova Iorque: Columbia University Press, 1996.
POLLAK, Michaell. Memória, Esquecimento, Silencio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.
__________. Memória e identidade social. Estudos históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.
ROVAI, Marta Gouveia de Oliveira-. O direito à memória: a história oral de mulheres que lutaram contra a ditadura militar (1964-84). Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 5, n. 10, 2013, p. 108-132.
SCHMIDT, Maria Luisa Sandoval; MAHFOUD, Miguel. Halbwachs: memória coletiva e experiência. Psicologia USP, São Paulo, v. 4, n. 1-2, p. 285-298, 1993.
SILVEIRA, Éder da Silva. História Oral e memória: pensando um perfil de historiador etnográfico. Métis: história & cultura, vol. 06, nº 12, 2007, p. 35-44.
WACHTEL, N. A versão dos vencidos: depoimento. [2 de Janeiro de 2012]. Rio de Janeiro: Revista de história. Entrevista concedida a Agnes Alencar e Rodrigo Elias, s.p..

Downloads

Publicado

2022-06-24

Como Citar

DE SOUZA, E. F. A memória como ferramenta para uma historiografia regional. Revista de História Regional, [S. l.], v. 27, n. 1, 2022. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/rhr/article/view/20056. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê História do Tempo Presente: entre fronteiras regionais, políticas e cultu