OS USOS DA HISTÓRIA ORAL NO ESTUDO DO FUTEBOL: ETAPAS METODOLÓGICAS DE UMA EXPERIÊNCIA DE PESQUISA QUALITATIVA COM TORCIDAS ORGANIZADAS NA CIDADE DE SÃO PAULO

Autores

  • Bernardo Buarque de Hollanda

Resumo

O artigo dá a conhecer uma experiência de pesquisa em história oral com torcidas organizadas de futebol na cidade de São Paulo. Com foco na metodologia de pesquisa, o propósito do texto é apresentar as etapas de construção de um processo de investigação junto a este segmento específico de torcedores no universo associativo do futebol profissional. Estigmatizadas pela opinião pública face a comportamentos antidesportivos, intenta-se adotar uma atitude compreensiva diante da problemática das torcidas organizadas, por meio da coleta de depoimentos de fundadores e lideranças dessas associações paulistanas entre 1960 e 2010. O suporte metodológico que fundamenta as cinquenta horas de histórias de vida – definição dos entrevistados, elaboração do roteiro, gravação das entrevistas, transcrição e edição dos depoimentos – permite não só a circunscrição de um material de análise seriado, a aprofundar o par conceitual história/memória, como enseja a proposição de um modelo passível de aplicação a outras regiões do país.    

Downloads

Publicado

2017-10-11

Como Citar

BUARQUE DE HOLLANDA, B. OS USOS DA HISTÓRIA ORAL NO ESTUDO DO FUTEBOL: ETAPAS METODOLÓGICAS DE UMA EXPERIÊNCIA DE PESQUISA QUALITATIVA COM TORCIDAS ORGANIZADAS NA CIDADE DE SÃO PAULO. Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 187, 2017. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/10274. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Esporte, Lazer e Sociedade