A CRIAÇÃO DO JORNAL O ESTADO DE S. PAULO (OESP) E A SUA CONSOLIDAÇÃO EM UMA PERSPECTIVA HISTÓRICA

  • Thiago Fidelis Doutorando em Ciências Sociais pela UNESP.
Palavras-chave: O Estado de S. Paulo, Júlio de Mesquita, Júlio de Mesquita Filho, Sociologia da Comunicação.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo explanar sobre a criação e consolidação do jornal O Estado de S. Paulo (OESP), organizado por membros do recém-fundado Partido Republicano (PR), no início da década de 1870. Embora também com finalidade política, a estruturação desse periódico é ligada também às questões econômicas e sociais, uma vez que seus principais acionistas eram cafeicultores e fazendeiros paulistas, que viam nesse órgão uma forma de representatividade de suas demandas perante à sociedade. Originalmente chamado de A Província de S. Paulo (APSP), na passagem do século XIX para o XX a publicação passou a ter seu nome atual e também se organizou em uma perspectiva mais comercial, embora mantendo os aspectos políticos em voga. Assim, a breve análise desse texto vai até o fim do Estado Novo, passando pelos dois principais nomes por trás da organização da cultura política presente nos textos: Júlio de Mesquita e Júlio de Mesquita Filho.

Biografia do Autor

Thiago Fidelis, Doutorando em Ciências Sociais pela UNESP.
Graduado em História pela Unesp e em Ciências Sociais pela Umesp. Mestre em História e Doutorando em Ciências Sociais pela Unesp.
Publicado
2017-12-21