AS INFLUÊNCIAS EXTERNAS NA DEFINIÇÃO DO TIME DO CORAÇÃO: ANALISANDO AS ESCOLHAS DOS ALUNOS DE UM COLÉGIO PÚBLICO ESTADUAL DA CIDADE DE PONTA GROSSA-PR

  • Wendell Luiz Linhares Universidade Estadual de Ponta Grossa.
  • Miguel Archanjo de Freitas Junior UEPG

Resumo

Esta investigação objetivou compreender os principais aspectos que interferem na construção do gosto pelo time de futebol. O estudo foi realizado com alunos do Ensino Médio de um Colégio Público Estadual, localizado no município de Ponta Grossa – Paraná. Para desenvolvê-lo utilizou-se um questionário estruturado composto por 16 questões, o qual foi aplicado numa população de 272 discentes com idade entre 15 e 17 anos e uma amostra de 239 participantes que retornaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Para análise dos resultados, utilizou-se a abordagem quanti-qualitativa. Identificou-se que a “família”, predomina no quesito escolha/definição do time que o indivíduo irá torcer. Verificou-se a existência de indivíduos que torcem por um time brasileiro e por outro estrangeiro. Percebeu-se que esta segunda opção não está diretamente relacionada a família, mas ao processo de globalização, que levou os indivíduos a usar outros veículos midiáticos, canais de comunicação e atividades de entretenimento, favorecendo cada vez mais a visibilidade e a aproximação de times e campeonatos europeus.

Biografia do Autor

Wendell Luiz Linhares, Universidade Estadual de Ponta Grossa.
Educador Físico e mestre em Ciências Sociais Aplicadas.
Miguel Archanjo de Freitas Junior, UEPG
Doutor em História.
Publicado
2019-08-14
Seção
Futebol & Sociedade