Resistência e luta dos movimentos negros no Brasil: da rebeldia anônima na sociedade escravocrata ao enfrentamento político na sociedade de classes.

Autores

  • Flávia Vieira

Palavras-chave:

movimento negro, relações étnico-raciais

Resumo

O processo de participação política e inserção social da população negra ao longo dos últimos anos, a constituição e trajetória dos movimentos negros, assim como os contextos nos quais ele se insere, são fundamentais para entendermos os rumos das políticas públicas para a população negra no Brasil. O século XXI descortina um momento ímpar no que diz respeito às relações étnico-raciais no país, marcado pela efetivação de políticas de ações afirmativas para afro-descendentes em diversos setores da sociedade. Os aspectos históricos, políticos e sociais relacionados à organização dos movimentos negros são passíveis de uma maior reflexão num contexto em que a crescente articulação do segmento com a construção de ações específicas é essencial para a superação do quadro de desigualdades sócio-raciais no país.

Biografia do Autor

Flávia Vieira

Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Downloads

Publicado

2015-09-11

Como Citar

VIEIRA, F. Resistência e luta dos movimentos negros no Brasil: da rebeldia anônima na sociedade escravocrata ao enfrentamento político na sociedade de classes. Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, [S. l.], v. 23, n. 2, 2015. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/7533. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos