A Ecologia Política das inundações urbanas na Bacia do Una em Belém (PA) (The Political Ecology of urban flooding in the Una Watershed in Belém, state of Pará)

Conteúdo do artigo principal

Pedro Paulo de Miranda Araújo Soares
Sandra Helena Ribeiro Cruz

Resumo

Este artigo trata das inundações urbanas na Bacia do Una em Belém sob a perspectiva da Ecologia Política, o que significa considerar a produção e a distribuição social dos riscos ambientais, bem como os seus impactos. Para tanto, a análise parte das experiências concretas de moradores interpretadas a partir de categorias como risco, vulnerabilidade e adaptação, que ajudam a situar essas experiências no contexto da urbanização capitalista. Em contraposição às abordagens da mídia de massas que responsabilizam as populações atingidas ou que dão destaque às inundações como fenômenos naturais, o artigo discute que os riscos ambientais em Belém estão ligados a deficiências infraestruturais e a impactos de grandes projetos urbanísticos. Logo, as inundações são resultado de processos históricos de ocupação do solo, exclusão e marginalização da população de baixa renda em Belém, os quais continuam a se reproduzir mesmo após grandes investimentos em drenagem e saneamento.

Abstract: This paper addresses urban flooding in the Una Watershed in the city of Belém through a Political Ecology lens, which means considering the production and social distribution of environmental risks, as well as its impacts. To do so, the analysis stems from the concrete experiences of city inhabitants, which are interpreted using concepts such as risk, adaptation and vulnerability, situating these experiences in the context of urbanization under capitalism. In contrast with mass media framings, which blames the poor population and represent flooding as a natural phenomenon, this work discusses that environmental risks in Belém are related to infrastructural deficiencies and to impacts of large scale urbanization projects. Thus, urban flooding results from historic processes of land occupation, exclusion, and marginalization of the poor in Belém, which remains unchanged even after massive investments in drainage and sanitation.

Keywords: Political Ecology. Urban flooding. Una Watershed.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
de Miranda Araújo Soares, P. P., & Ribeiro Cruz, S. H. (2019). A Ecologia Política das inundações urbanas na Bacia do Una em Belém (PA) (The Political Ecology of urban flooding in the Una Watershed in Belém, state of Pará). Emancipação, 19(1), 1–15. https://doi.org/10.5212/Emancipacao.v.19.0005
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Pedro Paulo de Miranda Araújo Soares, Programa de Pós Graduação em Serviço Social/Universidade Federal do Pará

Docente Visitante no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UFPA

Sandra Helena Ribeiro Cruz, Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Faculdade de Serviço Social da UFPA

Docente Associada do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Pesquisadora do Cnpq

Referências

ABELÉM, Auriléa G. Urbanização e remoção: por que e pra quem? Belém: UFPA, 1988.

ACSELRAD, Henri. Discursos da sustentabilidade urbana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais. Rio de Janeiro, n.1, p.79-90, 1999.

ALMEIDA, Alfredo. W. B. de; SPRANDEL, Márcia. A. Palafitas do Jenipapo na Ilha de Marajó: a construção da terra, o uso comum das águas e o conflito. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 9, n. 1, p. 25-76, jun. 2006.

BARBOSA, Paulo Henrique Dias; COSTA, Antônio Carlos Lôla da; CUNHA, Alan Cavalcanti da; SILVA JUNIOR, João de Athaydes. Variabilidade de

Elementos Meteorológicos e de Conforto Térmico em Diferentes Ambientes na Amazônia Brasileira. Revista Brasileira de Climatologia. Curitiba, ano 11. vol. 17, jul–dez 2015.

BELÉM. Câmara Municipal. Relatório Final da Comissão Parlamentar de Inquérito com o objetivo de investigar indícios de irregularidades na transferência, para empresas da iniciativa privada, de veículos e equipamentos doados pelo Governo do Estado do Pará ao Município de Belém. Diário Oficial da Câmara Municipal de Belém, Belém, v. 31, n. 1607, p.2, 15 a 19 dez. 2014.

BUTTON, Gregory V. Popular media reframing of manmade diasters: a cautionary tale. In: HOFFMAN, S.; OLIVER-SMITH, A. (Org). Catastrophe and Culture: The Anthropology of disaster. Santa Fe: School of American Research Press, 2002, p. 143-58.

BIRKMANN, Jörn. Measuring vulnerability to promote disaster-resilient societies: Conceptual frameworks and definitions. In: ______.Measuring vulnerability to natural disasters: towards disaster resilient societies.

New Dehli: TERI Press, 2006.

CHUVA foi a maior dos últimos 15 anos. O Liberal, 14 de fevereiro 2013. Caderno Atualidades, p.5.

COELHO, Roberta F. C. de. Ribeirinhos urbanos: vida e modos de vida no Puraquequara. Manaus: Edua, 2013.

COLTEN, Craig E. An unnatural metropolis: wresting New Orleans from nature. Louisianna: Louisianna State University Press, 2005.

______ . Vulnerability and place: flat land and uneven risk in New Orleans. American Anthropologist., New York, v. 108, n. 4, p. 731-4, dez. 2006,

DAVIS, Mike. Ecologia do medo: Los Angeles e a fabricação de um desastre. Rio de Janeiro: Record, 2001.

DEVOS, R. V.; SOARES, A. P. M.; ROCHA, A. L. C. Habitantes do Arroio: memória ambiental de águas urbanas. Desenvolvimento e MeioAmbiente, Curitiba, n. 22, p. 51-64, jul.-dez. 2010.

DOUGLAS, I; ALAM, K.; MAGHENDA, M.; MCDONNELL, Y.; MCLEAN, L.; CAMPBELL, J. Unjust waters: climate change, flooding and the urban poor in Africa. Environment & Urbanization, London, v. 20, n.1, p. 187-205, 2008.

EAKIN, H.C.; LEMOS, M.C.; NELSON, D.R. Differentiating capacities as a means to sustainable climate change adaptation. Global Environmental

Change, London, v.27, n.1, p. 1-8, 2014.

FERNANDES JÚNIOR, Dário. Recuperação de áreas urbanas: o problema das baixadas de Belém. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano

Regional) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 1989.

FUNDAÇÃO AMAZÔNIA DE AMPARO A ESTUDOS E PESQUISAS DO PARÁ (FAPESPA). Relatório sobre a Vulnerabilidade Social no Estado do Pará.

/ Diretoria de Estudos e PesquisasSocioeconômicas e Análise Conjuntural. Belém, 2015.

GOMES, Débora Bueno. “No tempo da enchente de 2008”: redes de emergência e de solidariedade em face da catástrofe em Itajaí, SC. Iluminuras, Porto Alegre, v. 12, n. 27, 2011. http://seer.ufrgs.br/index.

php/iluminuras/article/view/21089>. Acessoem: 22 ago. 2013.

HEYNEN, Nik. Urban Political Ecology I: the urban century. Progress in Human Geography, v.38, n.4, p.1–7, ago. 2013.

HEYNEN, Nik; KAIKA, Maria; SWYNGEDOUW, Erik. Urban Political Ecology: politicizing the production of urban natures. In: HEYNEN, N. C., KAIKA, M.; Erik SWYNGEDOUW, E. (Orgs). In the nature of cities.

London and New York: Routledge, 2006. p. 1-19.

HOFFMAN, S.; OLIVER-SMITH, A. (Org.). Catastrophe and Culture: The Anthropology of disasters. Santa Fe: School of American Research Press, 2002.

LATOUR, Bruno. Nunca fomos modernos. São Paulo: Editora 34, 2013.

LOPES, José Sérgio Leite. Sobre processos de “ambientalização” dos conflitos e sobre dilemas da participação. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v.12, n.25, p. 31-64, jan.-jun. 2006.

MARX, Karl. A origem do capital: a acumulação primitiva. São Paulo: Global, 1983.

MARX, Karl. “Introdução [à crítica da Economia Política]”. In: MARX, Karl. Para a crítica da Economia Política; Salário preço e lucro; O rendimento e suas fontes. São Paulo: Abril Cultural, 1982, p.03–21.

NELSON, Donald R.; FINAN, Timothy J. Week winters: dynamic decision-making in the face of extended drought in Ceará, Northeast Brazil. In: JONES, E. C.; MURPHY, A. D. Polítical economy of hazards and

disasters. Lenham: Altamira Press, 2009, p. 107-32.

OLIVER-SMITH, Anthony. Theorizing disasters: Nature, Power, and Culture. In: HOFFMAN, S.; OLIVER-SMITH, A. (Org.). Catastrophe and Culture: The Anthropology of disasters. Santa Fe: School of

American Research Press, 2002. p. 23-48.

______; HOFFMAN, Susanna M. Introduction: Why anthropologists should study disasters. In: HOFFMAN, S.; OLIVER-SMITH, A. (Org.). Catastrophe and Culture: The Anthropology of disasters. Santa Fe:

School of American Research Press, 2002, p. 3-22.

PARÁ (Estado). Assembleia Legislativa do Estado do Pará. Comissão de Representação da Bacia do Una. Relatório Final. Belém, 2013.

______. Companhia de Saneamento do Pará. Informações gerais sobre o Projeto Una. Belém, 2006.

______.Manual de Operação e Manutenção de Drenagem, Vias e Obras de Artes Especiais da Bacia do Una – Volume I. Belém, 2002.

______. Ministério Público Estadual. Processo nº 0014371-32.2008.814.0301. Petição Inicial. Belém, 2008.

PORTAL ORM. Capital paraense sofre com 51 pontos de alagamento. Lixo despejado na rua seria um dos maiores ‘vilões’. Disponível em: <http://www.orm.com.br/oliberal/interna/default.asp?modulo=247&codigo=509355>. Acesso em: 22 jul. 2012.

SOARES, Pedro P. M. A.; COSTA, José. A. J. Transformações na Bacia do Una em Belém (PA): um estudo sobre memória ambiental e violações dos direitos humanos. In: Seminário Internacional América Latina (SIALAT): Políticas e Conflitos Contemporâneos. Anais do Seminário Internacional América Latina. Belém, 2015. v. 1. p. 1141-1155.

SOARES, Pedro P. M. A. Memória ambiental na Bacia do Una. Estudo antropológico sobre transformações urbanas e políticas públicas de

saneamento em Belém (PA).Tese de Doutorado (Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2016.

SOARES Pedro P. M. A. Drenagem, saneamento e transformações urbanas: acervos fotográficos como expressão da Memória Ambiental na Bacia do Una em Belém (PA). Revista Visagem, Belém, v. 3, p. 110, 2017.