Identidade do morador de rua: uma construção a partir do olhar do outro. Percepções de usuários atendidos pelo centro de referência para população de rua (Street resident identity: a construction from the look of the other. Perceptions of users ...)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Laurita Vilma Spricigo
http://orcid.org/0000-0002-2880-9261

Resumo

Algumas representações sociais podem ser comparadas a crenças e mitos da sociedade, compreendendo conceitos, interpretações e suposições construídas historicamente e difundidas por meio das relações sociais do dia a dia. Tais representações influenciam a organização social e, consequentemente, suas relações, além de propagar o conhecimento e interferir na construção de identidade dos sujeitos. Assim, este estudo explorou a relação das representações sociais pejorativas que tipificam os moradores de rua e os processos de construção de suas identidades. Apresenta, ainda, a concepção histórica do morador de rua, um sujeito presente em todas as sociedades, mas que com a inserção do sistema capitalista de produção, passa a ser mais visível e compreendida como um “problema social”. Neste trabalho, foi utilizada a metodologia de pesquisa qualitativa, através do trabalho de campo, com aplicação de uma entrevista semiestruturada a sujeitos atendidos pelo Centro de Referência Especializado para População de Rua - Centro POP da
cidade de Lages - SC. Para análise e interpretação dos dados obtidos, adotou-se categorização e análise de discurso. Concluiu-se que as representações sociais são fortemente absorvidas pelos próprios sujeitos em situação de rua, interferindo diretamente em sua identidade, bem como interferindo na forma com que se relacionam na sociedade.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Spricigo, L. V. (2021). Identidade do morador de rua: uma construção a partir do olhar do outro. Percepções de usuários atendidos pelo centro de referência para população de rua (Street resident identity: a construction from the look of the other. Perceptions of users .). Emancipação, 21, 1-14. https://doi.org/10.5212/Emancipacao.v.21.2113775.010
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Laurita Vilma Spricigo

Pós graduada em Neuropsicopedagogia pela Uniasselvi (2017) e Psicologa pelo Centro Universitário Unifacvest (2016). E-mail: lauritaspricigo.psi@gmail.com.

 

Referências

ALMEIDA, A. C. Morador de rua: da questão social para a questão midiática. Belém: Puçá- Revista de Comunicação e Cultura na Amazônia, v. 1, n1. pp. 77-102, jan./jun. 2011. Disponível em: http://revistaadmmade.estacio.br/index.php/puca/article/view/95/92. Acesso em: 28 out. 2015.
ANDRADE, M. A. A. A Identidade como Representação e a Representação como Identidade. In: MORREIRA, A. S. P. (Org.). Estudos Interdisciplinares de Representação Social. 2. ed. Goiânia: AB, 2000. pp. 141- 150.
BRASIL. Pesquisa Nacional sobre a População em Situação de Rua. Brasília: MDS, 2008a. Disponível em: http://mds.gov.br/acesso-a-informacao/perguntas-frequentes/assistencia-social/pse-protecao-social-especial/centro-pop/populacao-de-rua-institucional. Acesso em: 19 out. 2015.
BRASIL. Decreto nº 7.053, de 23 de dezembro de 2009. Institui a Política Nacional para a População em Situação de Rua e seu Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d7053.htm. Acesso em: 20 fev. 202
BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 196/96 sobre pesquisa envolvendo seres humanos. Bioética. V. 4. Nº2, pp. 15-25. Suplemento, 1996.
BRASIL. Secretaria Nacional de Renda e Cidadania e Secretaria Nacional de Assistência Social. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS. Orientações Técnicas: Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua – Centro Pop SUAS e População em Situação de Rua. Volume 3. Brasília: Gráfica e Editora Brasil LTDA, 2011. Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/Cadernos/orientacoes_centro_pop.pdf. Acesso em: 14 nov. 2015.
CARNEIRO, N. J. Serviços de Saúde e População de Rua: Contribuição para um debate. SÃO PAULO: [S.N.], 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-12901998000200005&script=sci_arttext. Acesso em: 28 out. 2015.
CIAMPA, A. C. Identidade. In: LANE, S.T.M.; CODO, W. (Orgs.). Psicologia Social: o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense, 2012. pp.58-75.
COMPARATO, F. K. Capitalismo: civilização e poder.  São Paulo: Estud. av., v. 25, n. 72, pp. 251-276, Aug. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142011000200020&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 12 nov. 2015.
COREGNATO, R. C. A.; MUTTI, R. Pesquisa Qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Florianópolis: Texto Contexto Enferm, 15(4): 679-84, Out-Dez 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v15n4/v15n4a17. Acesso em: 18 dez. 2015.
DELFAUD, P. As Teorias Econômicas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1987.
DOHMS, K. M. Níveis de Mal/Bem-Estar Docente, de Autoimagem e Autoestima e de Autorrealização de Docentes de uma Escola Tradicional de Porto Alegre. Porto Alegre, 2011. Disponível em: http://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/3694/1/434468.pdf. Acesso em: 01 out. 2015.
DUARTE, R. Pesquisa Qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Rio de Janeiro: Cadernos de Pesquisa, n. 115, pp. 139-154, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n115/a05n115. Acesso em: 14 nov. 2015.
FIGUEREDO, J.G. Desigualdade Social e Capitalismo: os limites da igualdade sob a ordem burguesa. Maranhão: [s.n.], 2013. Disponível em: http://www.joinpp.ufma.br/jornadas/joinpp2013/JornadaEixo2013/anais-eixo4-desigualdadessociaisepoliticaspublicas/desigualdadesocialecapitalismo-oslimitesdaigualdadesobaordemburguesa.pdf. Acesso em: 25 out. 2015.
FRAGELLA, S. M. Moradores de rua na cidade de São Paulo: vulnerabilidade e resistência corporal ante as intervenções urbanas. São Paulo: cadernos Metrópole, n. 13, pp. 199-228, 1º sem. 2005. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/metropole/article/view/8804. Acesso em: 25 out. 2015
FRANCISCO, W. C. E. População em situação de rua. Brasil Escola. Disponível em: http://www.brasilescola.com/brasil/populacao-situacao-rua.htm. Acesso em: 28 out. 2015.
GHIRARDI, M. I. G. Vida na rua e cooperativismo: transitando pela produção de valores. São Paulo, SP: Interface- Comunic., Saúde, Educ., v.9, n.18, pp. 601-10, set/dez 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-32832005000300014&script=sci_arttext. Acesso em: 27 out. 2015.
GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1999.
GOLDENSTEIN, G. T. Trabalho e dominação no capitalismo monopolista: um esboço de sistematização. Rio de Janeiro: Rev. Adm. Emp., v.26, n.4, pp. 5-17, out/dez 1986. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-75901986000400001&script=sci_arttext. Acesso em: 25 ago. 2015.
GOMES- FILHO, J. Identidade, discurso e poder do morador de rua: a construção de uma utopia através do jornal “Aurora da rua”. In: Encontro em Análise do Discurso: fundamentos epistemológicos e abordagens metodológicas. Anais do Evento IV Encontro em Análise do Discurso. Araraquara, 2013 (Brasil). – Documento eletrônico. - Araraquara: FCL - UNESP, 2013. Disponível em: http://www.fclar.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/StrictoSensu/LinguisticaeLinguaPortuguesa/anais-iv-ead.pdf. Acesso em: 25 set. 2015.
GONZÁLEZ REY, F. L. Pesquisa qualitativa em Psicologia: caminhos e desafios. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.
MARTINS, M. P. Como os moradores de rua percebem a si mesmos? Juiz de Fora:[s.n.] 2006. Disponível em: http://www.cesjf.br/revistas/cesrevista/edicoes/2006/moradores_de_rua_percebem.pdf. Acesso em: 16 out. 2015.
MAHEIRIE, K. Constituição do Sujeito, Subjetividade e Identidade. São Paulo: Interações, v. 7, n. 13, p. 31-44, jan-jun 2002. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/inter/v7n13/v7n13a03.pdf. Acesso em: 05 nov. 2015.
MATTOS, R. M & FERREIRA, R. F. Quem vocês pensam que (elas) são? Representações sobre as pessoas em situação de rua. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-71822004000200007&script=sci_arttext. Acesso em: 29 set. 2015.
MINAYO, M. C. S. O Desafio do Conhecimento: uma pesquisa qualitativa em saúde. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1994.
MINAYO, M. C. de S. (org.); DESLANDES, S. F.; CRUZ NETO, O.; GOMES, R. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 32. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.
MICHEL, M.H. Metodologia e Pesquisa Cientifica em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas, 2005.
MOLLO, K.G. Universalidade e particularidade de Campinas no atendimento socioassistencial às crianças e adolescentes em situação de rua: entre assistência e repressão. Piracicaba, SP: [s.n.], 2013. Disponível em: http://www.unimep.br/phpg/bibdig/pdfs/docs/17092013_145218_karina.pdf. Acesso em: 02 nov. 2015.
NOGUEIRA-MARTINS, M.C.F. Considerações sobre a metodologia qualitativa como recurso para o estudo das ações de humanização em saúde. São Paulo: Saúde e Sociedade v.13, n.3, pp.44-57, set-dez 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v13n3/06.pdf. Acesso em: 14 nov. 2015.
ORLANDI, E. P. Análise de Discurso: princípios & procedimentos. 8. ed. Campinas: Pontes, 2009.
PRATES, J. C.; PRATES F. C.; MACHADO, S. Populações em situação de rua: os processos de exclusão e inclusão precária vivenciados por esse segmento. Brasília: Temporalis, 2011. n.22, p.191-215, jul./dez. 2011. Disponível em: dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/4054460.pdf. Acesso em: 02 out. 2015.
PEREIRA, V. S. Expressões da questão social no brasil e população de rua: notas para uma reflexão. Juiz de Fora: Libertas, v.4, n.1, p. 179 - 205, jul-dez / 2009. Disponível em: http://libertas.ufjf.emnuvens.com.br/libertas/article/view/1859/1308. Acesso em: 30 out. 2015.
SANTOS, M. F. S. Representação social e identidade. In: MORREIRA, A. S. P. (org). Estudos Interdisciplinares de Representação Social. 2. ed. Goiânia: AB, 2000.
STREY, M.N. et al. Psicologia Social Contemporânea: livro-texto. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.
SILVA, F. G. Subjetividade, Individualidade, Personalidade e Identidade: Concepções a Partir da Psicologia Histórico-cultural. São Paulo: Psic. da Ed.,2009, pp. 169-195. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752009000100010. Acesso em: 01 nov. 2015.
SCHUCH, P. et al. A Rua em Movimento: debates acerca da população adulta em situação de rua na cidade de Porto Alegre. Belo Horizonte/MG: Didática Editora do Brasil, 2012. Disponível em: http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/fasc/usu_doc/a_rua_em_movimento.pdf. Acesso em: 20 out. 2015.