Exercício da cidadania e luta pela vida: precariedade das vidas de travestis e transexuais no estado de Alagoas (Citizenship and struggle for life: precariousness of travesti and transexuals lives in Alagoas state) Doi: 10.5212/Emancipacao.v.16i1.0003

Conteúdo do artigo principal

Carolina Cavalcante Lins
Marcos Ribeiro Mesquita

Resumo

Resumo: O presente artigo traz resultados de uma pesquisa de mestrado realizada com ativistas do movimento social travesti e transexual da cidade de Maceió, concentradas na Associação das Travestis e Transexuais de Alagoas (ASTTAL). O texto trará uma discussão dos direitos humanos voltada para essa população e atrelada à questão da transfobia, através da noção de precariedade. A metodologia utilizada na pesquisa contou com um desenho variado, que abrangeu a observação participante, diários de campo e entrevistas semiestruturadas. Os resultados nos mostraram que tal violência direcionada às pessoas trans é encarada de uma maneira diversificada, trazendo à tona a culpabilização, o medo e a ausência de ações estatais que as retirem do lugar de quase humano no qual são inseridas.

Palavras-chave: Movimentos sociais trans. Cidadania. Violência.

Abstract: This article presents results of a master’s research conducted with travesti and transexual social movement activists from Maceió city, concentrated in the Association of Travestis and Transsexuals of Alagoas (ASTTAL). The text provides a discussion of human rights related to this population and linked to the issue of transphobia through precariousness notion. The methodology used in the survey had a varied design, which included participant observation, field diaries and semistructured interviews. The results had shown that such violence directed to transgender people is viewed in a diverse way, bringing up blame, fear and the absence of state actions that remove them from the place of almost human in which they are inserted.

Keywords: Trans social movements. Citizenship. Violence.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
LINS, C. C.; MESQUITA, M. R. Exercício da cidadania e luta pela vida: precariedade das vidas de travestis e transexuais no estado de Alagoas (Citizenship and struggle for life: precariousness of travesti and transexuals lives in Alagoas state) Doi: 10.5212/Emancipacao.v.16i1.0003. Emancipação, Ponta Grossa - PR, Brasil., v. 16, n. 1, p. 45–61, 2016. DOI: 10.5212/Emancipacao.v.16i1.0003. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/8908. Acesso em: 21 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Carolina Cavalcante Lins, Universidade Federal de Alagoas

Concluiu o mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), no qual foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Graduada em Psicologia pela mesma Universidade. É integrante do Núcleo de Estudos em Diversidades e Política, na UFAL. Atua no campo de Processos Psicossociais. Suas temáticas de interesse são: gênero, sexualidade, participação política, juventudes e saúde.

Marcos Ribeiro Mesquita, Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (1997), mestrado em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e doutorado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Atualmente é professor da Universidade Federal de Alagoas, onde ensina no curso de Psicologia, no Programa de Pós-graduação em Psicologia e tem se debruçado a estudar gênero, política e sexualidade desenvolvendo várias pesquisas nessa área.