A BOA NOVA E O PELICANO: DEBATES SOBRE O INFERNO (1871), NO SÉCULO XIX

Autores

Resumo

Em meio aos embates desenvolvidos por meio de periódicos religiosos-doutrinários, o romance esteve presente como alvo de combate ou defesa, entre as ideologias/posicionamentos contrários às suas respectivas doutrinas. As apreciações eram diversas, enquanto a Igreja Católica rechaçava a leitura de romances, a Maçonaria defendia, ressaltando o incentivo ao livre pensamento. Essas discussões em torno de títulos e autores ocorreram na Província do Grão-Pará, por meio de dois jornais oponentes: o católico A Boa Nova (1872 – 1883), sob a direção de Dom Macedo Costa, Bispo do Pará, e o maçônico O Pelicano (1872 – 1874), com gerência do Dr. José de Assis, político e maçom influente na região. Entre as obras condenadas nesse período, o romance O Inferno (1871), de Auguste Callet (1813-1883), foi debatido por ambos os jornais, energizando as altercações entre os dois, o que gerou o embate sobre a leitura desse romance nas folhas doutrinárias. A versão em língua portuguesa da obra foi traduzida e prefaciada por Camilo Castelo Branco, e ocasionou polêmicas quanto a sua circulação e propagação perante a imprensa periódica, quanto a condenação da leitura.

Biografia do Autor

Jeniffer Yara Jesus da Silva, UFPA

Mestre em Letras pela Universidade Federal do Pará (2020). Doutoranda e bolsista Capes pelo Programa de P´ós-graduação em Letras pela Universidade Federal do Pará, campus Belém (PA). E-mail: jeniffer.yara@gmail.com

Germana Maria Araújo Sales, Universidade Federal do Pará

Doutora em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (2003); pesquisadora Produtividade em Pesquisa do CNPq; professora titular da Faculdade de Letras, do Instituto de Letras e Comunicação (ILC), da Universidade do Federal do Pará, em Belém (Pará/Brasil). E-mail: gmaa.sales@gmail.com e germanasales@ufpa.br.

Downloads

Publicado

2022-12-05

Como Citar

YARA JESUS DA SILVA, J.; MARIA ARAÚJO SALES, G. . A BOA NOVA E O PELICANO: DEBATES SOBRE O INFERNO (1871), NO SÉCULO XIX. Muitas Vozes, [S. l.], v. 11, 2022. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/muitasvozes/article/view/20760. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê Escrever o século XIX