Imigrantes açorianas e o imaginário da mulher gaúcha

Autores

Resumo

A presença das mulheres açorianas no processo de imigração é o tema deste artigo, que compara o modo como cronistas, viajantes e historiadores se referiram às imigrantes que vieram dos Açores para o sul do Brasil no século XVIII. À luz de Maffesoli (2001), Perrot (2007) e Pesavento (1995), o objetivo é descrever como a mulher açoriana foi representada, inspirando a formação do imaginário da mulher gaúcha. A investigação aponta que, ao centrar-se no aspecto épico da saga migratória, o papel da mulher açoriana foi obscurecido ou idealizado, produzindo uma descrição generalista e estereotipada: santas, belas, virtuosas, recatadas, trabalhadoras, de notável fecundidade e digna submissão. Entre os resultados, conclui-se que essa abordagem restritiva, distorcida, patriarcal e machista ocasionou um processo de criação mítica que imobiliza a figura da mulher sul rio-grandense em um modelo imaginário: a mulher gaúcha.

Biografia do Autor

Letícia Vieira Braga da Rosa, Universidade Feevale

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale (Novo Hamburgo/RS/Brasil). Bolsista PROSUP/CAPES. 

Claudia Schemes, Universidade Feevale

Possui graduação em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS (1987), mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo - USP (1996) e doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do RS - PUC (2006). Professora dos cursos de graduação de História e Moda e do Programa de Pós Graduação em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale (Novo Hamburgo/RS). Editora da Revista Prâksis. Tutora do Programa de Educação Tutorial - PET/Interdisciplinar Feevale, bolsista MEC/FNDE. Autora dos livros Festas Cívicas e Esportivas: Um estudo comparativo dos governos Vargas e Perón (Ed. Feevale, 2005); Memória do Setor Coureiro-Calçadista: Pioneiros e Empreendedores do Vale do Rio dos Sinos (Ed. Feevale, 2003) entre outros. Atualmente desenvolve projetos de pesquisa na área de gênero, envelhecimento, identidade, inclusão e moda.

Referências

ALMEIDA, Eduardo de Castro e (org). Inventário dos documentos relativos ao Brasil existentes no Archivo de Marinha e Ultramar de Lisboa. Annaes da Bibliothéca Nacional do Rio de Janeiro, 1928. Volume L. Rio de Janeiro: Bibliothéca Nacional, 1936. Disponível em http://memoria. bn.br/pdf/402630/per402630_1928_00050.pdf. Acesso em 21 de junho de 2019.

ALVES, Francisco das Neves; TORRES, Luiz Henrique. Textos do Século XVIII para o Estudo da Ocupação Lusitana no Brasil Meridional. Lisboa / Rio Grande, CLEPUL / Biblioteca Rio-Grandense, 2016. Disponível em http://www.lusosofia.net/textos/20161023francico_das_neves_luiz_henrique_torres_2016.pdf

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Cia das letras, 1992.

BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: UNESP, 1992.

CHAGAS, Frei Diogo das. Espelho Cristalino em Jardim de várias flores. Ponta Delgada: Sec. da Educação e Cultura, 1989. Disponível em < http://arquivodigital. uac.pt/yii/arquivodigital/index.php?r=site/page&view=aa3&id=1&c=E2&f=1&i=1 >

COSTA, Albertina de Oliveira. Protagonistas ou coadjuvantes: Carlota e os estudos feministas. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n.96, p.66-70, fev. 1996. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/815/1871 Acesso em 07/10/2020

CRUZ, Alcides. Vida de Raphael Pinto Bandeira: ligeiras notas esparsas para a biographia do heróe continentino. Porto Alegre: Livraria Americana, 1906.

DURAND, Gilbert. O imaginário: ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. 3. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2004.

FLORES, Moacyr. República Rio-Grandense: realidade e utopia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

FORTES, João Borges. Casaes. Rio de Janeiro: Edição do Centenário Farroupilha, 1932.

FRANZEN, Beatriz Vasconcelos. Açorianos no Rio Grande do Sul: a identidade açoriana nas obras de cronistas, viajantes e historiadores sul-riograndenses. Arquipélago, História, 2ª s, vol. 7. Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2003. p. 123-142. Disponível em http://hdl.handle.net/10400.3/385. Acesso em 8 de junho de 2019.

___. Mulheres açorianas na formação do Rio Grande do Sul. História insular e atlântica. Arquipélago. História, 2a série, VIII. Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2004. p. 11-20. Disponível em https://repositorio.uac.pt/bitstream/10400.3/394/1/Beatriz_Franzen_p11-19.pdf. Acesso em 8 de junho de 2019.

___. A presença da mulher luso-açoriana na nascente sociedade sul- rio-grandense. Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, 25 de novembro de 2008. Disponível em: < http://ihgrgs.org.br/artigos/membros/Beatriz%20Franzen%20-%20A%20Presença%20da%20Mulher%20Luso-Açoriana.pdf>. Acesso em: Acesso em 8 de junho de 2019.

FRUTUOSO, Gaspar. Saudades da terra. Livro VI. Ponta Delgada: Instituto Cultural de Ponta, 1998.

GREGÓRIO, Rute Dias. Configurações de uma pequena nobreza e do seu património, Açores, séculos XV e XVI. Conferência apresentada em "Conferências e Debates Império Português de Antigo Regime: Características Estruturantes e Papel da Pequena Nobreza". Lisboa, 27 de maio de 2010. Disponível em < http://hdl. handle.net/10400. 3/1084 >. Acesso em 20 out 2011.

JACQUES, João Cezimbra. Assuntos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Officinas Graphicas da Escola de Engenharia, 1912.

JENKINS, Keith. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2005.

LE GOFF, Jacques. Pensar la historia: modernidad, presente, progreso. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica, 1991.

LEVI, Giovanni. A herança imaterial: trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

MAFFESOLI, Michel. O imaginário é uma realidade. (entrevista a Juremir Machado da Silva). In: Revista Famecos, mídia, cultura e tecnologia. Porto Alegre: 2001, Edipucrs, nº 15, p. 75-81.

___. Por uma política da transfiguração. (entrevista a Juremir Machado da Silva). In: Revista Famecos, mídia, cultura e tecnologia. Porto Alegre: 1999, Edipucrs, nº 10, p. 17-23.

OLIVEN, Rubem George. O processo de construção da identidade gaúcha. In: FELIX, Loiva Otero (org). RS: 200 anos definindo espaços na história nacional. Passo Fundo: UPF, 2002.

PEDRO, Joana Maria. Mulheres do Sul. In: PRIORE, Mary Del (org). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto/UNESP, 2004.

PERROT, Michelle. Minha história das mulheres. São Paulo, Contexto, 2007.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. O imaginário da cidade. Visões literárias do urbano. Porto Alegre: UFRGS, 2002.

___. Crônica: fronteiras da narrativa histórica. História Unisinos, São Leopoldo, v. 8, n.10, p. 61-80, 2004. Disponível em https://drive.google.com/file/d/0B1tQ2XAFclGdOHI4T0RzUHJzdTA/view Acesso em 8 de julho de 2020.

___. Em busca de uma outra história: Imaginando o Imaginário. In: Revista Brasileira de História. São Paulo, Contexto/ANPUH, vol. 15, nº 29, 1995, p 9-27.

___. Mulheres e História: A inserção da mulher no contexto cultural de uma região fronteiriça (Rio Grande do Sul, Brasil). Revista Travessia. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, n. 23, 1991, p. 54-72. Disponível em https://periodicos.ufsc.br/index.php/travessia/article/view/17101/15647 Acesso em 7 de outubro de 2020.

QUEIROZ, Maria Luiza Bertulini. Paróquia de São Pedro do Rio Grande; estudo de história demográfica. Curitiba, 1992. 416 p. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1992. Disponível em: <https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/27164/T%20%20QUEIROZ,%20MARIA%20LUIZA%20BERTULINI.pdf?sequence=1&isAllowed=y> Acesso em 19 dez. 2018.

RAMOS, Accurcio Garcia. Notícia do Archipelago dos Açores e do que ha mais importante na sua historia natural. Lisboa: Typographia universal, 1871. Disponível em https://play.google.com/books/reader?id=gutcAAAAcAAJ&pg=GBS.PP1. Acesso em 15 de agosto de 2019.

REGIMENTO que se há-de observar no transporte dos Casais das Ilhas da Madeira e dos Açores para o Brasil. 5 de Agosto de 1747. In: SOUSA, José Roberto Monteiro de Campos Coelho e (org.). Systema, ou collecção dos regimentos reaes, contém os regimentos pertencentes à administração da Fazenda Real. Volume 5. Lisboa: Officina de Francisco Borges de Sousa, 1789. p. 670-673. Disponível em https://digital.bbm.usp.br/handle/bbm/ 4030. Acesso em 21 de junho de 2019.

RIBEIRO, Marilene da Cunha. A construção do imaginário da mulher brasileira na fronteira oeste do Rio Grande do Sul: o que revelam os jornais do período de 1890 a 1910. 2008. Tese de Doutorado (Programa de Pós-Graduação em História). Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, Porto Alegre, RS, Brasil. Disponível em https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/3998/1/000400338-Texto%2bCompleto-0.pdf Acesso em 10 de outubro de 2020.

SAINT HILAIRE, Auguste de. Viagem ao Rio Grande do Sul. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2002.

SILVA, Juremir Machado da. As Tecnologias do imaginário. Porto Alegre: Sulina, 2003.

SOUSA, José Roberto Monteiro de Campos Coelho e (org.). Systema, ou collecção dos regimentos reaes, contém os regimentos pertencentes à administração da Fazenda Real. Volume 5. Lisboa: Officina de Francisco Borges de Sousa, 1789. p. 670-673. Disponível em https://digital.bbm.usp.br/handle/bbm/ 4030. Acesso em 21 de junho de 2019.

SOUZA, Francisco Ferreira. Descrição à viagem do Rio Grande. In: ALVES, Francisco das Neves; TORRES, Luiz Henrique. Textos do Século XVIII para o Estudo da Ocupação Lusitana no Brasil Meridional. Lisboa / Rio Grande, CLEPUL / Biblioteca Rio-Grandense, 2016. Disponível em http://www.lusosofia.net/textos/20161023-francico_das_neves_luiz_henrique_torres_2016.pdf

VARELA, Alfredo. História da grande revolução: o cyclo farroupilha no Brasil. Vol. 1. Porto Alegre: Globo, 1933.

___. Revoluções cisplatinas: a república riograndence, Volume 2, Parte 1. Chardron, 1915.

VILHENA, Maria da Conceição. A viagem do emigrante açoriano para o Brasil em meados do século XVIII. in: PIAZZA, Walter F. (org.). Anais da 2ª. Semana de Estudos Açorianos. 10 a 14 de agosto de 1987. Florianópolis: Editora da UFSC, 1989.

WEBER, Max. Sociologia. São Paulo: Ática, 1979.

Downloads

Publicado

2022-06-24

Como Citar

VIEIRA BRAGA DA ROSA, L.; SCHEMES, C. Imigrantes açorianas e o imaginário da mulher gaúcha. Revista de História Regional, [S. l.], v. 27, n. 1, 2022. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/rhr/article/view/19617. Acesso em: 12 ago. 2022.