O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO E AS TENSÕES ENTRE OS IDEAIS AMADORES E PROFISSIONAIS NO FUTEBOL BRASILEIRO

Autores

  • José Geraldo do Carmo Salles Universidade Federal de Viçosa

Palavras-chave:

Futebol, paixão, mídia, esporte e economia.

Resumo

O esporte moderno nasce no seio das escolas públicas inglesas como mais um princípio do processo educativo. Neste contexto educacional o esporte passa a representar uma forma civilizadora de polir os instintos humanos (agressividade, violência, paixão etc), tal como concebe Elias (1992). Todavia, rapidamente tornou-se também um ramo da ordem capitalista, onde a lógica basal é o acúmulo. E o esporte, ao ser governado pelos interesses passou a ser um local de negócios, apostas e divertimentos. O objetivo deste texto é promover a reflexão sobre o processo de desenvolvimento do futebol no Brasil, focado nas tensões entre os ideais amadores e os valores do profissionalismo. O esporte a partir do momento em que assumiu o profissionalismo passou a conviver com sentimentos e significados, à primeira vista, antagônicos e inconciliáveis: interesse financeiro e paixão. Para sustentar as hipóteses apresentamos argumentações da mídia e dos torcedores que reforçam a permanência dos ideais amadores nos pressupostos utilizados acerca das transferências de dois jogadores brasileiros para o futebol europeu. O primeiro, Ronaldo Luís Nazário de Lima (o Fenômeno), que jogou em muitos equipes europeias, o segundo é Neymar da Silva Santos Junior que foi comprado junto ao Santos F. C. pelo F. C. Barcelona em 2013.

Biografia do Autor

José Geraldo do Carmo Salles, Universidade Federal de Viçosa

DOUTORADO em Educação Física pela Universidade Gama Filho (2004); MESTRE em Educação Física pela Universidade Gama Filho (1998); ESPECIALISTA em Treinamento Esportivo pela Universidade Gama Filho (1997); GRADUAÇÃO (Bacharelado e Licenciatura) em Educação Física pela UFV (1991). ORIENTADOR e Co-orientador no Programa de Mestrado (Stricto Sensu) em Educação Física Associando UFV/UFJF (2007 a 2013); Atualmente é professor de 3 grau - PROFESSOR ASSOCIADO III da Universidade Federal de Viçosa; Leciona disciplinas relacionadas aos Esportes Coletivos (Futebol, Handebol, Futsal, Basquetebol) e Prática de Ensino; Professor da disciplina de Metodologia da Pesquisa no Programa de mestrado (2007 a 2011); Professor de didática do curso de Especialização em Futebol (Universidade Federal de Viçosa);VICE-PRESIDENTE da Federação Mineira de Handebol - FMH (2012 a 2015); Coordenador de Projetos de Pesquisa Institucional; Orientador de Iniciação Científica; Coordenador de Projetos de Extensão (handebol e futebol); LÍDER do grupo de Pesquisa CNPq: Ensino, Corpo e Sociedade. (5570 Horas aulas / 101 Disciplinas lecionadas / 80 Disciplinas coordenadas - Departamento de Educação Física UFV, até julho/2016).

Downloads

Publicado

2017-10-11

Como Citar

SALLES, J. G. do C. O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO E AS TENSÕES ENTRE OS IDEAIS AMADORES E PROFISSIONAIS NO FUTEBOL BRASILEIRO. Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 281, 2017. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/10042. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Esporte, Lazer e Sociedade