MODOS DE VIDAS URBANOS

O cárcere como noticia em redes sociais digitais Facebook e Twitter

Autores

Resumo

O ambiente virtual acaba por se constituir sofisticada ambiencia de mensuração de interações na contemporaneidade, principalmente, em um mundo conectado pelas tecnologias. Os dados apresentados fundamentam-se em pesquisa de natureza qualitativa em curso desde 2017 sobre o cárcere e o encarceramento, elegemos para análise proposta no escopo deste artigo dois eventos com ampla repercussão nas redes sociais digitais: os 27 anos do massacre do Carandiru, que este ano completará 30 anos, e, ainda, o encarceramento em tempos de pandemia da Covid-19. Os resultados apontam para o fato de que a expansão das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) trouxe profundas transformações para as relações sociais, permitindo que pessoas comuns participem ativamente do processo de produção e do fluxo informacional, devido ao crescente aumento de conectividade e e interação, e, neste sentido, que as redes sociais digitais se apresentam e se projetam também como ambiência para a ancoragem do estigma e do preconceito em relação ao cárcere e aos corpos encarcerados na sociedade brasileira.

Biografia do Autor

Artur Lucas Barbosa

Graduando em Ciências do consumo, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Bolsista de iniciação Cientifica- CNPq Observatório da família/ Instituto Menino miguel 

Downloads

Publicado

2023-12-05

Como Citar

FERNANDES, R.; LUCAS BARBOSA, A. MODOS DE VIDAS URBANOS: O cárcere como noticia em redes sociais digitais Facebook e Twitter. Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, [S. l.], v. 31, n. 1, p. 1–17, 2023. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/sociais/article/view/20885. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Efeitos da Pandemia do século XXI - 2023