Avaliação do avanço do Desmatamento na Unidade de Conservação Reserva Estadual Extrativista Jaci-Paraná – RO, no período de 1996 a 2016.

Autores

  • Ravele da Silva Santana Universidade Federal de Rondônia http://orcid.org/0000-0002-7769-0447
  • Siane Cristhina Pedroso Guimarães Silva Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, RO

Palavras-chave:

Sensoriamento Remoto, Sistemas de Informações Geográficas, Unidade de Conservação.

Resumo

Realizou-se uma avaliação integrada e multitemporal do avanço do desmatamento na Reserva Estadual Extrativista Jaci-Paraná, através de Sistemas de Informações Geográficas utilizando imagens de satélite e Sensoriamento Remoto. Buscou-se fazer uma breve contextualização da implantação da Resex e das incongruências diante das Leis ambientais e dos instrumentos de gestão, a exemplo do Zoneamento Socioeconômico e ecológico, proposto para o estado de Rondônia. A pesquisa foi fundamentada em bibliografias e discussões anteriores referente a essas áreas institucionais junto ao direcionamento de políticas ambientais, sobretudo em um contexto amazônico diante de uma lógica regional/nacional e global que influenciam direta e indiretamente nas dinâmicas territoriais locais. Com base nas técnicas utilizadas foi observado um desmatamento extensivo e ilegal de mais de 77.000 hectares de floresta, principalmente a partir do sentido sul e sudeste.

Biografia do Autor

Ravele da Silva Santana, Universidade Federal de Rondônia

Departamento de Geografia, Universidade Federal de Rondônia

Downloads

Publicado

2019-03-22

Como Citar

SANTANA, R. da S.; SILVA, S. C. P. G. Avaliação do avanço do Desmatamento na Unidade de Conservação Reserva Estadual Extrativista Jaci-Paraná – RO, no período de 1996 a 2016. Terr@ Plural, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 93–105, 2019. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/10469. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos