Geografia, Arquitetura e Arte: edificações em madeira na paisagem iratiense retratada por Primo Araújo

Autores

Palavras-chave:

Paisagem, Edificações em madeira, Primo Araújo, Irati/Paraná (Brasil).

Resumo

Ao longo dos anos, as edificações em madeira no município paranaense de Irati vêm sendo substituídas, perdendo-se assim parte da história e do patrimônio cultural arquitetônico local. O objetivo deste estudo é analisar tal dinâmica na paisagem recorrendo-se a obra do pintor-escultor local Primo Araújo. Relacionando Geografia, Arquitetura e Arte interpretam-se os elementos visuais que compõem as paisagens retratadas, buscando-se as interfaces existentes entre essas áreas. A triangulação das informações apresentadas na obra do artista se dá através de bibliografia e entrevistas. Conclui-se que entre as diferentes interpretações que uma obra de arte pode sugerir, destaca-se a de desvendar paisagens esquecidas do passado.

Biografia do Autor

Andressa Maria Woytowicz Ferrari, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Arquiteta e Urbanista, Mestre em Tecnologia pela UTFPR e doutoranda em Geografia na UEPG.

Downloads

Publicado

2018-07-31

Como Citar

FERRARI, A. M. W.; LOWEN-SAHR, C. L. Geografia, Arquitetura e Arte: edificações em madeira na paisagem iratiense retratada por Primo Araújo. Terr@ Plural, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 112–131, 2018. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/10983. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos