Concepções e abordagens socioespaciais sobre o rural: alguns referenciais analíticos para a gestão de territórios

Autores

  • Augusto Cesar Pinheiro da Silva Pontifí­cia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

Resumo

O espaço rural, na contemporaneidade dos séculos XX e XXI, vem sofrendo uma intensa re-significação sócioespacial, que coloca em “xeque”, para algumas linhas da racionalidade acadêmica, a sua própria existência. A urbanização do mundo e a perda dos referenciais das bases tradicionais sobre as quais esse espaço foi estruturado vêm revelando, numa dinâmica de complexidade, as novas facetas espaciais das ruralidades. Estas, por sua vez, são apreendidas por agentes diversos de gestão territorial, que implementam, sem muita discussão, os seus projetos sócioeconômicos e ambientais. Nesse sentido, a academia, a sociedade civil organizada e o Estado nacional precisam referendar a nova estrutura do Rural para poderem atuar, de maneira mais equânime nos territórios, fazendo valer lógicas menos excludentes e exclusivistas como as dominantes atualmente.

Biografia do Autor

Augusto Cesar Pinheiro da Silva, Pontifí­cia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

(augustocps@globo.com) é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e professor assistente da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Doutor em Geografia pela UFRJ, desenvolve pesquisas em temáticas regionais, geografia agrária e educação geográfica. Atualmente é líder dos grupos de pesquisa: Gestão Territorial no Estado do Rio de Janeiro (GETERJ) e Pesquisa em Educação Geográfica.

Downloads

Como Citar

PINHEIRO DA SILVA, A. C. Concepções e abordagens socioespaciais sobre o rural: alguns referenciais analíticos para a gestão de territórios. Terr@ Plural, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 23–38, 2007. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1140. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos