Tríplice Fronteira: fluxos da região Oeste do Paraná com o Paraguai e Argentina - Doi: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.32i1.103116

Autores

  • Edson Belo Clemente de Souza Unioeste

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a tríplice fronteira, especialmente na região Oeste paranaense, região que envolve áreas contíguas do Brasil, do Paraguai e da Argentina. A região Oeste paranaense se destaca no plano dessas relações internacionais, a exemplo através de relações econômicas, culturais e geopolíticas com o Mercosul, e pela mobilidade populacional constante entre Paraguai, Argentina e Brasil, que influenciam as identidades socioculturais no cotidiano da fronteira. A localização dos municípios que compõem essa região pressupõe uma lógica de relações naturais, econômicas, políticas, sociais e culturais, articulados por um sistema de objetos e de ações. O estudo dessa região revela alguns eixos transversais que constituem a região de fronteira através de singularidades e diversidades.

Biografia do Autor

Edson Belo Clemente de Souza, Unioeste

Professor de Geografia.
Curso de Graduação e Mestrado em Geografia

Downloads

Como Citar

CLEMENTE DE SOUZA, E. B. Tríplice Fronteira: fluxos da região Oeste do Paraná com o Paraguai e Argentina - Doi: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.32i1.103116. Terr@ Plural, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 103–116, 2009. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1198. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos