Lugar, política e simbolismo: algumas reflexões sobre Tiananmen e Zócalo - DOI: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.3i2.215226

Autores

  • Marcio Jose Ornat Universidade Estadual de Ponta Grossa/GETE/UFRJ

Resumo

O conceito de lugar tem sido importante para a ciência geográfica desde a década de 1970, a partir das perspectivas Geografia Humanista e Nova Geografia Cultural. Esta espacialidade pode ser definida como uma área carregada de significados, como um complexo simbólico constituído a partir de um sentimento de pertença, segurança e proteção. Também pode ser compreendido como um elemento de identidades culturais, uma maneira de ver o mundo, uma espacialidade experienciada e produzida por uma vivência prolongada. O lugar é muitas vezes constituído por saberes e fazeres e intermediado na experiência pelos símbolos. A perspectiva desta reflexão tratar o conceito de lugar a partir de dois caminhos. No caso do Tianamen e Zócalo discutimos inicialmente o conceito do lugar a partir de sua interface com a política, para em seguida tratâ-lo enquanto construído por camadas de significados.

Downloads

Como Citar

ORNAT, M. J. Lugar, política e simbolismo: algumas reflexões sobre Tiananmen e Zócalo - DOI: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.3i2.215226. Terr@ Plural, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 215–226, 2010. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1200. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos