Noroeste do Paraná: a dinâmica da paisagem rural nas zonas de contato arenito-basalto - DOI: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.3i2.197214

Autores

  • Maria Teresa de Nóbrega Universidade Estadual de Maringá
  • Elpídio Serra Universidade Estadual de Maringá

Resumo

O Noroeste do Paraná teve sua colonização sustentada na pequena propriedade e nas lavouras cafeeiras, com o homem morando na zona rural e explorando diretamente a terra. Nos anos 1970, o café entrou em crise e cedeu espaço para as lavouras mecanizadas nos solos derivados do basalto e para as pastagens nos solos originados do arenito da Formação Caiuá. Mais recentemente, essas formas de cultivo passam a disputar espaço com as lavouras de cana. As transformações são dinâmicas em toda a mesorregião, mas são mais intensas nas zonas de contato arenito-basalto, sendo este o enfoque do presente trabalho.

Biografia do Autor

Maria Teresa de Nóbrega, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Geografia
Geografia Física - solos e paisagem

Elpídio Serra, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Geografia
Geografia Agrária - Cooperativismo e Desenvolvimento Rural

Downloads

Como Citar

DE NÓBREGA, M. T.; SERRA, E. Noroeste do Paraná: a dinâmica da paisagem rural nas zonas de contato arenito-basalto - DOI: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.3i2.197214. Terr@ Plural, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 197–214, 2010. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1202. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos