Relações entre saúde e doença nas espacialidades discursivas das mulheres trans e travestis em Ponta Grossa, Paraná

Autores

  • Ramon de Oliveira Bieco Braga Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Marcio Jose Ornat Universidade Estadual de Ponta Grossa

Palavras-chave:

Análise de conteúdo do discurso, Cuidado de si, Espaços Formais de Saúde, Espaços Públicos, Espaços Escolares.

Resumo

Este artigo analisa como ocorrem as relações entre saúde e doença nas espacialidades discursivas das travestis e mulheres trans que vivem em Ponta Grossa, Paraná, Brasil. Como são vulneráveis socialmente na vivência dos espaços, isso interfere no seu estado de saúde. Aplicou-se um questionário semiestruturado à sete pessoas que se auto identificam como travestis e mulheres trans. Na análise dos dados, foi utilizado a metodologia de análise de conteúdo do discurso, produzindo uma rede semântica constituída por 39 categorias discursivas em 27 espacialidades discursivas. Os resultados evidenciam que muitas travestis e mulheres trans são maltratadas pelas pessoas nos espaços escolares, espaços formais de saúde e nos espaços públicos. Elas possuem ainda medo de serem violentadas e sentem-se depressivas. Os resultados indicam a necessidade dos(as) profissionais da saúde realizarem formação continuada para o atendimento dessa população

Biografia do Autor

Ramon de Oliveira Bieco Braga, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutorando em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG. Mestre em Geografia (2015) e Especialista em Análise Ambiental (2013) pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná - UFPR. Especialista no Ensino e Pesquisa na ciência geográfica (2016) pela Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná - UNICENTRO. Graduado no curso de Licenciatura Plena em Geografia (2012) pelo Centro Universitário Campos de Andrade - UNIANDRADE. Atualmente é Professor Adjunto do curso de Geografia da UNIANDRADE.

Marcio Jose Ornat, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Pós-Doutor em Geografia e Sexualidades (Universitat Autònoma de Barcelona - 2016); Doutor em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia (Universidade Federal do Rio de Janeiro - 2011); Mestre em Gestão do Território pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia (Universidade Estadual de Ponta Grossa - 2008); Licenciado e Bacharel em Geografia (Universidade Estadual de Ponta Grossa - 2005); É professor Adjunto B, no Departamento de Geociências, da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Downloads

Publicado

2019-03-22

Como Citar

BRAGA, R. de O. B.; ORNAT, M. J. Relações entre saúde e doença nas espacialidades discursivas das mulheres trans e travestis em Ponta Grossa, Paraná. Terr@ Plural, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 189–207, 2019. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/12337. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos