Uso da terra, cobertura vegetal e desertificação no Projeto de Irrigação N11 - Petrolina - Pernambuco

Autores

Palavras-chave:

degradação ambiental, semiárido, caatinga

Resumo

a dinâmica de uso da terra junto a desmatamentos contribuem significativamente para o processo de desertificação. Nesse contexto, este artigo pretende analisar os níveis de degradação da vegetação de caatinga e o estado atual de uso da terra no Projeto de Irrigação N-11, localizado em uma área susceptível à desertificação, no município de Petrolina, estado de Pernambuco. O estudo foi desenvolvido a partir de coletas de informações em campo sobre a florística das áreas, avaliação de condutividade elétrica do solo e mapeamento de uso e cobertura da terra a partir de imagens RapidEye. Os impactos associados à estrutura de uso da terra e da cobertura vegetal são variados abrangendo desde perda de solo e remoção de vegetação, perda de biodiversidade e salinização dos solos, entre outros problemas. As áreas com projetos de irrigação devem estar sob um manejo diferenciado para prevenir ou reduzir a velocidade do processo de desertificação.

Biografia do Autor

Kallia Pereira dos Santos, Universidade de Pernambuco

Graduada em Geografia pela Universidade de Pernambuco

Mestra em Educação pelo  Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI) da Universidade de Pernambuco (UPE) Campus Petrolina

Antonio Marcos dos Santos, Universidade de Pernambuco

Doutor em Geografia pela UFPE

Docente do Colegaido de Geografia da Universidade de Pernambuco.

Professor Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI) da Universidade de Pernambuco (UPE) Campus Petrolina

Professor do Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental para o Semiárido da niversidade de Pernambuco.

Downloads

Publicado

2019-09-21

Como Citar

SANTOS, K. P. dos; SANTOS, A. M. dos. Uso da terra, cobertura vegetal e desertificação no Projeto de Irrigação N11 - Petrolina - Pernambuco. Terr@ Plural, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 385–399, 2019. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/13096. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos