Geografias do Brasil no século XVIII: a Viagem Filosófica de Alexandre Rodrigues Ferreira

Autores

Palavras-chave:

Imagem, Naturalista Viajante, Explorações Geográficas

Resumo

As representações gráficas ocupam espaço privilegiado nas viagens dos naturalistas desde o século XVIII e se constituíram como elementos fundamentais da análise geográfica. O objetivo central do presente artigo é pensar sobre as ilustrações que compuseram as geografias do Brasil a partir da Viagem Filosófica do naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira no século XVIII. Primeiramente apresentamos a relevância das expedições empreendidas pelos naturalistas e das imagens produzidas nessas expedições que ajudaram a consolidar a Geografia enquanto disciplina. Em seguida, trazemos a trajetória de Alexandre Rodrigues Ferreira e sua Viagem Filosófica pelo Brasil. Por último, analisamos, a partir de algumas representações gráficas produzidas por ele, a construção de imagens e imaginários sobre o Brasil da época.

Biografia do Autor

Karina Eugenia Fioravante, Professora Colaboradora do Departamento de Geografia da UEPG.

Bacharel em Geografia pela UEPG, Mestrado em Geografia pela UEPG, Doutorado em Geografia pela UFRJ. Professora Colaboradora do Departamento de Geografia da UEPG.

Lohanne Fernanda Gonçalves Ferreira, Doutoranda em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Bacharel em Turismo pela UFF, Mestrado em Geografia pela UERJ, Doutorado em Geografia em andamento pela UFRJ e Licenciatura em Geografia em andamento pela UERJ.

Downloads

Publicado

2020-07-25

Como Citar

FIORAVANTE, K. E.; FERREIRA, L. F. G. Geografias do Brasil no século XVIII: a Viagem Filosófica de Alexandre Rodrigues Ferreira. Terr@ Plural, [S. l.], v. 14, p. 1–17, 2020. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/14474. Acesso em: 14 ago. 2022.