Vitalidade urbana e desenho de bairro: proposta para Campo Grande, MS

Palavras-chave: Geotecnologias, urbanização, mobilidade urbana

Resumo

Este artigo relata, em um bairro em situação de estagnação urbana e segregação
social numa cidade média na região Centro-Oeste brasileira, a aplicação prática de seis
parâmetros de suporte à vitalidade urbana: permeabilidade, variedade, legibilidade,
versatilidade, imagem apropriada e riqueza perceptiva, conforme desenvolvidos
por Bentley e Alcock em 1999. As intervenções propostas exercitam combinação de
instrumentos de desenho urbano, com vistas a implementar elementos de vitalidade
revertendo a atual situação de estagnação urbana e segregação social do lugar.

Biografia do Autor

Eliane Guaraldo, UFMS

LabPa-Laboratório da Paisagem,PGRN Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais FAENG UFMS

Roberto Macedo Gamarra, UFMS

LabPa- Laboratório da Paisagem, PGRN Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais FAENG UFMS

Ariel Pinto, UFMS

LabPa- Laboratório da Paisagem, PGRN Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais FAENG UFMS

Lara Louise Corte Mattos, UFMS

PGRN Laboratório da Paisagem, PGRN Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais FAENG UFMS

Vanessa Aderaldo, UFMS

Laboratorio da Paisagem LabPa Curso de Arquitetura e Urbanismo- FAENG UFMS

Normandes Matos da Silva, UFR

Universidade Federal de Rondonópolis, Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Laboratório de Geotecnologias, Avenida dos Estudantes, 5055 - Cidade Universitária, 78736-900, Rondonópolis, MT, Brazil

Antonio Conceição Paranhos Filho, UFMS

Laboratório da Paisagem, PGRN Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais FAENG UFMS

Publicado
2021-03-30
Seção
Artigos/ Articles