Potencialidades geológicas e geomorfológicas para o geoturismo das quedas d'água em São João da Serra, PI, Brasil

Palavras-chave: Geodiversidade, Patrimônio Geomorfológico, Geoconservação

Resumo

Como uma nova vertente turística, visando a valorização dos elementos da natureza, particularmente os abióticos, o geoturismo apoia-se no reconhecimento de áreas com significativo valor (intrínseco, científico, didático, turístico, estético, econômico e cultural), que conferem especificidades ao local. Apresentamos o levantamento das potencialidades geológicas e geomorfológicas das quedas d'água do município de São João da Serra para o desenvolvimento do geoturismo local. Foram inventariadas oito quedas d’água: Quebra Anzol, Contente, Lau, Boa Vista, Cachimbo, Clemência, Boa Nova e Deus Dará, todas com beleza e valor singulares cuja exploração sustentável poderia contribuir para a geração de renda e emprego para a comunidade. Contudo, inexistem ações do poder público voltadas sequer para a instalação de vias de acesso à maioria das quedas d’água identificadas.

Referências

Aguiar, R. B., & Gomes, J. R.C. (2004). Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea, estado do Piauí: diagnóstico do município de São João da Serra. Fortaleza: CPRM.
Bento, L. C. M. & Rodrigues, S. C. (2009). Geomorfologia fluvial e geoturismo – o potencial turístico de quedas d’água do município de Indianópolis, Minas Gerais. Campinas, SeTur/SBE. Pesquisas em Turismo e Paisagens Cársticas, 2(1).

Bento, L. C. M., Araujo, M. S., Rodrigues, G. S. S. C., Silva, V. P., Rodrigues, S. C. (2012). Potencial Geoturístico das Quedas D’água de Indianópolis-MG para o Público Escolar: Unindo Ciência e Contemplação. Anuário do Instituto de Geociências, UFRJ – v. 35 -1, p.152-164.

Bento, L. C. M., Brito, A. L., Severino, E. A. S., Junior, I. B. S., Lisboa, Andrade, R.; V.C. S. (2017). Metodologias de avaliação do patrimônio Geomorfológico com vistas ao seu aproveitamento Geoturístico – um estudo aplicado às quedas d’água do município de Indianópolis (Minas Gerais – Brasil). Rev. Bras. Geomorfol. (Online), São Paulo, v.18, n.3, (Jul-Set) p.657-670.

Brilha, J. (2005). Patrimônio geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. Braga: Palimage.

Brilha J (2016). Inventory and Quantitative Assessment of Geosites and Geodiversity Sites: a Review. Geoheritage, Springer Berlin Heidelberg, v. 8.

Borba, A. W. (2011). Geodiversidade e geopatrimônio como bases para estratégias de geoconservação: conceitos, abordagens, métodos de avaliação e aplicabilidade no contexto do Estado do Rio Grande do Sul. Pesquisas em Geociências, Porto Alegre, v. 38, n. 1, p. 3-13, jan./abr.

Campelo, Frederico. (2010). Potencialidade hidrogeológica do estado do Piauí. In: Pfaltzgraff, P. A. S., Torres, F. S. M. & Brandão, R. L. (Org.). Geodiversidade do estado do Piauí. Recife: CPRM, p. 73-76.

Claudino-Sales, V. (2018). Morfopatrimonio, morfodiversidade: pela afirmação do patrimônio geomorfológico strict sensu. Revista da Casa de Geografia de Sobral (RCGS), v.20, p. 3-12.

Evangelista, V. K. & Travassos, L. E. P. (2014). Patrimônio Geomorfológico do Parque Estadual do Sumidouro. Belo Horizonte: PUC Minas.

Ferreira, R. V. & Dantas, M. E. (2010). Relevo. In: Pfaltzgraff, P. A. S., Torres, F. S. M. & Brandão, R. L. (Org.). Geodiversidade do estado do Piauí. Recife: CPRM, p. 45-65.

Gray, M. (2004). Geodiversity: Valuing and Conserving Abiotic Nature. England: John Wiley & Sons, Chichester.

Gray, M. (2013). Geodiversity: Valuing and Conserving Abiotic Nature. 2ª Edição. Londres, John Wiley & Sons.
Guerra, A. T. (1993). Dicionário geológico geomorfológico. 8. ed. Rio de Janeiro: IBGE.

Ibge – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo Demográfico. Disponível em: . Acesso em: 24 de jun. 2020

Lima F. F. (2008). Proposta Metodológica para a Inventariação do Patrimônio Geológico Brasileiro. Braga, 2008. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Geológico e Geoconservação). Universidade do Minho, Portugal.

Nascimento, M. A. L., Ruchkys, U. A., & Mantesso-Neto, V. (2008). Geodiversidade, Geoconservação e Geoturismo: trinômio importante para conservação do patrimônio geológico. Sociedade Brasileira de Geologia-SBE.

Oliveira, P. C. A. (2015). Avaliação do patrimônio geomorfológico potencial dos municípios de Coromandel e Vazante, MG. (Tese Doutoramento).

Panizza, M. (2001). Geomorphosites: concepts, methods and examples of geomorphological survey. Chinese Sci. Bull, v. 46, p. 4-6.

Pereira, A. R. (1995). Património geomorfológico no litoral sudoeste de Portugal. Finisterra, XXX, v. 59, n. 60, Lisboa.

Pereira, P. J. S. (2006). Patrimônio geomorfológico: conceptualização, avaliação e divulgação - aplicação ao Parque Nacional de Montesinho. Braga. (Tese de Doutoramento).

Pereira, R. F., Brilha J. & Martinez, J. E. (2008). Proposta de enquadramento da geoconservação na legislação ambiental brasileira. Memórias e Notícias, v. 3, p. 491-494.

Pereira, R.G.F. A. (2010). Geoconservação e desenvolvimento sustentável na Chapada Diamantina (Bahia-Brasil). 2010. Tese (Doutorado em Ciências) - Geologia. Universidade do Minho. Portugal.

Pfaltzgraff, P. A. S., Torres, F. S. M. & Brandão, R. L. (2010). Geodiversidade: adequabilidades/ potencialidades e limitações frente ao uso e ocupação. In: Pfaltzgraff, P. A. S., Torres, F. S. M. & Brandão, R. L. (Org.). Geodiversidade do estado do Piauí. Recife: CPRM, p. 115-136.

Rodrigues, M. L. & Fonseca, A. (2008). A valorização do geopatrimónio no desenvolvimento sustentável de áreas rurais. In: Colóquio Ibérico de Estudos Rurais, 7. 2008, Coimbra. (Anais...). Coimbra, Portugal.

Sharples C (2002). Concepts and principles of geoconservation. Research Gate.

Silva, M. L. N. & Nascimento, M. A. L. (2016). Panorama geral sobre geoconservação em Natal (RN): ameças à geodiversidade in situ e ex situ. Holos, v. 7, p. 3-14.

Silva, H. V. M. & Aquino, C. S. (2019). Geodiversidade do município de São João da Serra (PI): aptidões e restrições preliminares de uso. In: V Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico – (Re)pensar o patrimônio geológico para o geoturismo e desenvolvimento local (Anais…). Crato, Ceará.

Stanley, M. (2000). Geodiversity. Earth Heritage. v. 14.

Vieira, A. & Cunha, L. (2004). Patrimônio geomorfológico: tentativa de sistematização. In: Seminário Latino Americano de Geografia Física, 3., Puerto Vallarta, 2004. (Anais...). Puerto Vallarta.
Publicado
2021-07-23
Seção
Artigos/ Articles