Vegetação em pedoambientes ripários dos Campos Gerais do Paraná, Brasil: uma revisão bibliográfica. Doi: 10.5212/TerraPlural.v.4i2.0003

Autores

  • Rosemeri Segecin Moro UEPG

Resumo

Esta revisão bibliográfica oferece uma visão sobre os pedoambientes ripários nos Campos Gerais. Sob ocorrência de Floresta Ombrófila Mista aluvial, são reconhecíveis dois tipos de pedoambientes: ambientes hidromórficos, com solo azonal, recobertos por estepes hidrófilas ou por formações pioneiras de influência fluvial, onde se observam Organossolos Háplicos, Gleissolos Melânicos, Neossolos Quartzarênicos ou Flúvicos; e os menos hidromórficos, com solos mais estruturados, zonal, provido de cobertura florestal higrófila, com ocorrência de Neossolos Litólicos ou Regolíticos e Cambissolos Háplicos. Uma bordadura de florestas mesófilas pode ocorrer adicionalmente em Argissolos Vermelho-Amarelos, Latossolos Vermelhos ou Brunos. Alterações bruscas de gradiente altimétrico, com exposição de rochas e depósitos de areia podem originar Espodossolos Humilúvicos.

Biografia do Autor

Rosemeri Segecin Moro, UEPG

Depto de Biologia Geral

área de pesquisa - biodiversidade e conservação da natureza

Downloads

Publicado

2011-10-22

Como Citar

MORO, R. S. Vegetação em pedoambientes ripários dos Campos Gerais do Paraná, Brasil: uma revisão bibliográfica. Doi: 10.5212/TerraPlural.v.4i2.0003. Terr@ Plural, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 179–192, 2011. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1851. Acesso em: 10 ago. 2022.