Avaliação das águas do Rio Pitangui através da aplicação de índices de qualidade. Doi: 10.5212/TerraPlural.v.4i2.0002

Autores

  • Elizabeth Weinhardt O. Scheffer Universidade estadual de Ponta Grossa
  • Ariane Caroline Ribicki UEPG
  • Adriano Gonçalves Viana UEPG

Resumo

A caracterização das águas do Rio Pitangui através de parâmetros físico-químicos e biológicos foi realizada buscando conhecer os efeitos da ocupação da bacia hidrográfica deste rio sobre a qualidade das suas águas, visando subsidiar um estudo multidisciplinar realizado pela UEPG, não ficando restrito apenas à investigação da sua potabilidade. Para esse estudo, amostras de água superficial foram coletadas em diversos pontos ao longo do Rio Pitangui, durante 12 meses, e caracterizadas com relação a diversos parâmetros aquáticos.  Em laboratórios da UEPG empregando-se métodos descritos no Standard Methods (APHA, 1995) foram determinados:  pH, teores de alcalinidade, concentrações de cloreto dissolvido, de sólidos suspensos totais (SST) e a demanda química de oxigênio (DQO). Em laboratórios da SANEPAR foram determinados: concentrações de fósforo total e compostos nitrogenados (nitrato, nitrito e nitrogênio amoniacal), oxigênio dissolvido (OD), turbidez, condutividade, e coliformes. Considerando o conjunto de dados reunidos a partir das análises experimentais, foram então aplicados dois índices: Índice de Qualidade de Bascarán (IQAB) e o Índice de Qualidade de Água para proteção da Vida Aquática (IQAPVA). O emprego de índices para expressar a qualidade da água é uma forma prática de comunicar a qualidade de um corpo hídrico à população, às prefeituras, aos órgãos de controle ambiental, etc. Neste trabalho os índices foram aplicados buscando identificar a influência das ações antrópicas verificadas in loco ao longo do rio quanto: i) a potabilidade da água aplicando-se o Índice de Qualidade de Bascarán (IQAB), e ii) quanto a preservação da biota aquática empregando-se o Índice de Qualidade de Água para proteção da Vida Aquática (IQAPVA). Pretende-se, desta forma, oferecer dados que permitam um fácil entendimento quanto aos níveis de impactação, considerando o ambiente aquático como fonte de vida e integrado a todo ecossistema.

Biografia do Autor

Elizabeth Weinhardt O. Scheffer, Universidade estadual de Ponta Grossa

Departamento de Química. Área de Química Analítica Ambiental

Adriano Gonçalves Viana, UEPG

Departamento de Química, Bioquímica

Downloads

Publicado

2011-11-05

Como Citar

SCHEFFER, E. W. O.; RIBICKI, A. C.; VIANA, A. G. Avaliação das águas do Rio Pitangui através da aplicação de índices de qualidade. Doi: 10.5212/TerraPlural.v.4i2.0002. Terr@ Plural, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 163–178, 2011. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1906. Acesso em: 29 set. 2022.