Vivendo entre jovens: a observação participante como metodologia de pesquisa de campo. DOI: 10.5212/TerraPlural.v.6i2.0004

Autores

  • Nécio Turra Neto Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

Resumo

 

Ao longo da minha trajetória acadêmica, tenho confrontado, como problemática de pesquisa, a territorialização das culturas juvenis transterritoriais punk e hip-hop. A observação participante revelou-se como uma metodologia frutífera, na produção de informações sobre o cotidiano de jovens que tecem redes de sociabilidade e territoriais em torno delas, em contextos urbanos específicos. O objetivo aqui é apresentar esta trajetória de pesquisa, as principais referências teóricas que fundamentaram a opção metodológica, bem como algumas orientações práticas, baseadas na minha própria experiência com observação participante. Entremeando estas orientações, as culturas juvenis são desveladas. Por fim, problematizo a especificidade da Geografia no estudo da territorialização das juventudes. Com isso, espero ter atendido aos objetivos da mesa redonda “Microterritorialidades urbanas: perspectivas teórico-metodológicas”.

 

Biografia do Autor

Nécio Turra Neto, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

Professor doutor do Departamento de Geografia da FCT/UNESP, Presidente Prudente - SP.

Pesquisa nas áreas de Geografia Urbana, com memória e história da cidade e em Geografia Cultural, com a temática da espacialização das juventudes.

Downloads

Publicado

2012-02-22

Como Citar

TURRA NETO, N. Vivendo entre jovens: a observação participante como metodologia de pesquisa de campo. DOI: 10.5212/TerraPlural.v.6i2.0004. Terr@ Plural, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 241–256, 2012. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/3258. Acesso em: 29 set. 2022.