(Micro)territorialidades: metáfora dissidente do social. DOI: 10.5212/TerraPlural.v.6i2.0001

Autores

  • Carlos Fortuna Universidade de Coimbra

Resumo

 

As (micro)territorialidades são consideradas neste texto como modalidades de sociação articuladas em torno a valores, subjetividades e afetos. Distinguem-se, assim, das modalidades de associação convencionais e revelam-se capazes de acolher formas de reorganização social não-institucional e, sobretudo, transformações radicais de valores e estilos de vida. Enquanto visões fragmentares da vida urbana metropolitana, todavia, como se procura argumentar, as (micro)territorialidades podem contribuir para um entendimento mais adequado e inovador da cidade/metrópole de hoje.

 

Biografia do Autor

Carlos Fortuna, Universidade de Coimbra

Centro de Estudos Sociais

Núcleo de Estudos sobre Cidades, Culturas e Arquitetura

Downloads

Publicado

2012-02-21

Como Citar

FORTUNA, C. (Micro)territorialidades: metáfora dissidente do social. DOI: 10.5212/TerraPlural.v.6i2.0001. Terr@ Plural, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 199–214, 2012. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/3278. Acesso em: 12 ago. 2022.