Alguns Crinoides da Formação Ponta Grossa e suas afinidades paleobiogeográficas (Devoniano Inferior, Bacia do Paraná, Brasil). DOI: 10.5212/TerraPlural.v.7iEspecial.0007

Autores

  • Sandro Marcelo Scheffler Universidade Federal de São Paulo
  • Antonio Carlos Sequeira Fernandes Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Vera Maria Medina da Fonseca Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

A primeira descrição e ilustração de equinodermas da Formação Ponta Grossa foi apresentada por John Mason Clarke, na Monografia número 1 do Serviço Geológico e Mineralógico do Brasil, na qual descreveu duas espécies de estrelas-do-mar, únicos asterozoários ainda hoje conhecidos nesta unidade. Neste trabalho também foi apresentado uma das primeiras descrições de crinoides da América do Sul, com base em material das Ilhas Malvinas. Em todo o restante do século XX, poucos foram os trabalhos que versaram sobre os equinodermas do Devoniano da Bacia do Paraná, resultando em um conhecimento parco de sua fauna.  Este trabalho pretende dar continuidade ao esforço iniciado por Clarke no estudo do filo, apresentando a identificação e descrição de quatro formas de crinoides para a Formação Ponta Grossa: Ophiocrinus stangeri, Monobathrida indet., Ctenocrinus sp. e Costalocrinus? sp. As afinidades paleobiogeográficas da fauna de equinodermas da América do Sul são discutidas, e curiosamente, poucos são os táxons em comum entre os vários países que formavam o Domínio Malvinocáfrico. Esta fauna parece apresentar grande influência das formas do Maciço Xistoso Renano (sul da Báltica), Maciço Armoricano e Península Ibérica (Armórica) e norte da África (norte do Gondwana).

Biografia do Autor

Sandro Marcelo Scheffler, Universidade Federal de São Paulo

Professor Adjunto II, Setor de Ciencias ambientais, Departamento de Ciencias Biologicas, UNIFESP.

área de atuação:Paleozoologia, paleoinvertebrados

Antonio Carlos Sequeira Fernandes, Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor Associado, Departamento de Geologia e Paleontologia, Museu Nacional/UFRJ. Bolsista de Produtividade do CNPq. Membro da Academia das Ciências de Lisboa.

Vera Maria Medina da Fonseca, Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora do Departamento de Geologia e Paleontologia, Museu Nacional/UFRJ.

Downloads

Publicado

2014-02-20

Como Citar

SCHEFFLER, S. M.; FERNANDES, A. C. S.; FONSECA, V. M. M. da. Alguns Crinoides da Formação Ponta Grossa e suas afinidades paleobiogeográficas (Devoniano Inferior, Bacia do Paraná, Brasil). DOI: 10.5212/TerraPlural.v.7iEspecial.0007. Terr@ Plural, [S. l.], v. 7, p. 85–114, 2014. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/5745. Acesso em: 12 ago. 2022.