POPULAÇÕES INDÍGENAS NO MATO GROSSO DO SUL: UM ESTUDO SOBRE A COOFICIALIZAÇÃO DA LÍNGUA GUARANI EM TACURU/MS E SEUS DESDOBRAMENTOS POLÍTICOS E PEDAGÓGICOS NO CONTEXTO ESCOLAR

Autores

  • Lilian Cristina do Amaral Martines UEPG
  • Letícia Fraga UEPG

Resumo

 

Resumo

Essa pesquisa tem como objetivo analisar a iniciativa de cooficialização da língua Guarani, na cidade de Tacuru, no estado do Mato Grosso do Sul, tentando destacar, a partir do ponto de vista da comunidade escolar, quais as repercussões políticas e pedagógicas dessa iniciativa na escola pesquisada. Como perspectivas teóricas a pesquisa está fundamentada em autores como Altenhofen (2004), Benites (2012), Calvet (2007, 2002), Monteiro (2003), Oliveira (2003, 2005, 2009), Maher (2010, 2013), dentre outros. Quanto à metodologia, esta pesquisa será desenvolvida através dos princípios metodológicos da perspectiva qualitativa, por entender que estamos lidando com questões delicadas, que envolvem juízo de valor. Como primeiros resultados encontrados observam-se que professores e comunidade escolar enfrentam algumas dificuldades em executar a lei, dificuldades essas que se devem, principalmente, à falta de formação dos professores e falta de material didático destinados ao ensino da língua.

 

Palavras-chave: Políticas Linguísticas, povos indígenas, Educação bi/multilíngue, Cooficialização da língua guarani.

Biografia do Autor

Lilian Cristina do Amaral Martines, UEPG

Mestranda em Linguagem, Identidade e Subjetividade na Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG. Possui graduação em Letras Português Espanhol (Licenciatura) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2010). Atualmente é tutora online prolicen da Universidade Estadual de Ponta Grossa.Atuando principalmente nos seguintes temas: crenças e atitudes linguísticas, políticas linguísticas, pragmática e ensino, preconceito, identidade, multiculturalismo e educação à distância - EaD 

Letícia Fraga, UEPG

É licenciada em Letras Português/Francês pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995), mestre em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998) e doutor pela Universidade Estadual de Campinas (2008). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual de Ponta Grossa e atua no curso de Licenciatura em Letras e no Mestrado em Linguagem, Identidade e Subjetividade na mesma instituição. Tem experiência na área de Linguística Aplicada. Atua principalmente nos seguintes temas: pluralidade linguística, crenças e atitudes linguísticas; políticas linguísticas; identidade; ensino de língua; formação de professores de língua.

Downloads

Publicado

2015-06-25

Como Citar

MARTINES, L. C. do A.; FRAGA, L. POPULAÇÕES INDÍGENAS NO MATO GROSSO DO SUL: UM ESTUDO SOBRE A COOFICIALIZAÇÃO DA LÍNGUA GUARANI EM TACURU/MS E SEUS DESDOBRAMENTOS POLÍTICOS E PEDAGÓGICOS NO CONTEXTO ESCOLAR. Terr@ Plural, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 445–466, 2015. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/6510. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos