A INSTALAÇÃO DA EMPRESA BELAGRÍCOLA NO MUNICÍPIO DE IMBITUVA-PR E O USO DO TERRITÓRIO

Autores

  • Zaqueu Luiz Bobato Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro)
  • Robson Christian Barankievicz Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro)

Resumo

Este artigo aborda o conceito de território trazendo reflexões acerca da ideia de “uso do território". O debate reflexivo converge para o caso da lógica econômica de uma empresa nacional denominada “Belagrícola”. A empresa atua no ramo do agronegócio, e, a partir das reconfigurações propiciadas pelo aparato técnico associado à ciência e a informação, constatou-se que a mesma gera um “uso consciente” do território no qual se fixou. Desta forma, o presente artigo a partir de trabalhos de campo com realização de entrevistas e aplicação de questionário, discute o caso da empresa Belagrícola, assim como o uso do território feito por ela no município de Imbituva que está situado na região sudeste do Estado do Paraná.

Biografia do Autor

Zaqueu Luiz Bobato, Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro)

Professor do departamento de Geografia da Unicentro, campus de Irati-PR. Doutorando em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Geografia "Gestão do Território"pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).  Graduado em Geografia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Robson Christian Barankievicz, Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro)

Graduado em Geografia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Downloads

Publicado

2017-02-21

Como Citar

BOBATO, Z. L.; BARANKIEVICZ, R. C. A INSTALAÇÃO DA EMPRESA BELAGRÍCOLA NO MUNICÍPIO DE IMBITUVA-PR E O USO DO TERRITÓRIO. Terr@ Plural, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 199–218, 2017. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/7329. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos