TRAJETÓRIAS RECENTES DO NOVO MODELO AGRÍCOLA NO NOROESTE DO PARANÁ

Autores

  • Fernanda Perdigão da Fonseca Toniol UEM - Universidade Estadual de Maringá
  • Elpídio Serra UEM - Universidade Estadual de Maringá

Palavras-chave:

Modernização da agricultura, impactos socioeconômicos, espácio agrário, commodities

Resumo

A modernização da agricultura no Brasil, marcada em grande parte pela introdução de culturas temporárias, e sustentada pela transformação da base técnica, foi introduzida no Paraná a partir da década de 1970, de forma gradativa e desigual. Em algumas regiões e mesorregiões, caso da região Norte e de sua mesorregião Noroeste, onde até a década de 1970 predominavam as lavouras cafeeiras, a modernização foi incorporada rapidamente e deixou marcas profundas. Como forma de contribuir para a discussão das recentes trajetórias e transformações no espaço agrário paranaense e das consequências socioeconômicas geradas pelo novo modelo agrícola, são apresentados dados dentro de uma análise conjuntural que indicam um cenário bastante diversificado e influenciado pelo mercado de commodities e política cambial. Por conta das oscilações verificadas na política cambial, processos como o de integração lavoura-pecuária, alternativa ao desenvolvimento regional, bem como o mercado imobiliário de terras, revelaram variações significativas.

Downloads

Publicado

2019-03-22

Como Citar

TONIOL, F. P. da F.; SERRA, E. TRAJETÓRIAS RECENTES DO NOVO MODELO AGRÍCOLA NO NOROESTE DO PARANÁ. Terr@ Plural, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 58–72, 2019. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/7430. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos