Conflitos territoriais no Corredor Etnoambiental Tupi-Mondé Rondônia-Mato Grosso

Autores

  • Alex Mota Santos Universidade Federal de Goiás Faculdade de Ciência e Tecnologia Campus da cidade de Aparecida de Goiânia
  • Allan Mendonça Universidade Federal de Rondônia

Resumo

A consolidação da ocupação no Brasil resultou em conflitos territoriais, levou a resistência por parte dos povos indígenas, que reivindicaram as demarcações de terras, que quando conectadas fez surgir os corredores etnoambientais. Assim, esse trabalho teve por objetivo analisar os conflitos territoriais no Corredor Etnoambiental Tupi-Mondé, em Rondônia e Mato Grosso. A metodologia contemplou métodos indiretos e como principal resultado observou-se conflitos de uso, especialmente com o agronegócio. Além disso, observou-se que corredor etnoambiental foi desconectado, na porção oeste, entre as Terras Indígenas Igarapé Lourdes e 7 de Setembro/Rondônia.

Biografia do Autor

Allan Mendonça, Universidade Federal de Rondônia

Engenheiro Ambiental

Downloads

Publicado

2017-02-21

Como Citar

SANTOS, A. M.; MENDONÇA, A. Conflitos territoriais no Corredor Etnoambiental Tupi-Mondé Rondônia-Mato Grosso. Terr@ Plural, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 251–265, 2017. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/9135. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos