Memória, Identidade e Campesinato: Tecendo a Geografia do Hoje e do Ontem no Campo

Autores

Resumo

Esse trabalho tem por objetivo explicitar a importância dos estudos sobre memória e identidade para a Geografia, focando na construção do campesinato como classe social com identidade própria, construída ao longo de lutas. Utilizando trabalhos de historiadores e antropólogos, procuramos conceituar memória e identidade para então discutirmos o campesinato e suas relações.

Biografia do Autor

Larissa Urquiza Perez de Morais, Universidade Federal do Paraná.

Mestranda em Geografia na Universidade Federal do Paraná. Bacharel e licenciada em História pela mesma instituição. Faz parte do NuPoTe (Núcleo de Estudos em População e Território) da UFPR, coordenado pelo Prof. Dr. Adilar Cigolini.

Gustavo Felipe Olesko, Universidade de São Paulo

Doutorando em Geografia Humana na Universidade de São Paulo, sob orientação da prof. Drª Valéria de Marcos. Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Paraná. Licenciado e bacharel em Geografia na Universidade Federal do Paraná. Membro do Laboratório Agrária, USP.

Downloads

Publicado

2018-07-31

Como Citar

URQUIZA PEREZ DE MORAIS, L.; OLESKO, G. F. Memória, Identidade e Campesinato: Tecendo a Geografia do Hoje e do Ontem no Campo. Terr@ Plural, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 76–87, 2018. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/9585. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos