Editorial

Autores

  • Rosemeri Segecin Moro
  • Edson Belo Clemente de Souza Unioeste

Resumo

A revista Terr@ Plural publica seu vigésimo número em clima de festa, estamos comemorando os dez anos de criação do Curso de Pós-graduação em Geografia da UEPG!  Neste tempo decorrido, grandes desafios foram vencidos e muitas conquistas foram creditadas.

Para marcar os dez anos do Curso, o PPGG recebeu com imensa alegria a visita do Dr. Carlos Rodrigues Brandão, Professor Emérito da UNICAMP, que brindou os participantes com reflexões sobre a inserção da Filosofia, Antropologia e Psicologia na Geografia. O Prof. Brandão foi brilhantemente apresentado pelo Prof. Dr. Almir Nabozny, do PPGG, que gentilmente cedeu à Terr@ Plural o seu texto para a abertura deste número e para que todos possamos apreciar um pouco do significado deste Pesquisador Professor.

Queremos também nos apresentar como novos editores da Revista, seguindo os passos produtivos e inspiradores de nosso colegas, os editores anteriores, Joseli Maria Silva e Elvio Pinto Bosetti (2007 a 2009), Cicilian Luiza Löwen Sahr e Roberto França Silva Junior (2010 a 2012), Nicolas Floriani e Pierre Alves costa (2013 e 2014), Nicolas Floriani e Selma Regina Aranha Ribeiro (2014) e Selma Regina Aranha Ribeiro (2015). Nestes nove anos de Terr@ Plural foram publicados ininterruptamente nove volumes e 19 números, compostos por 198 artigos, resenhas e notas cientificas, sendo 18 de colaboradores do exterior. Sete números foram dedicados a dossiês temáticos abordando ambientes fluviais (2010), faxinais (2011), microterritorialidades urbanas (2012), paleontologia (2013), além dos mais expressivos trabalhos apresentados em três eventos de relevância regional: VI SIMPGEO (2013), Saberes e Práticas de Populações Tradicionais (2014) e Porto Velho, cidade centenária: espaço, tempo e memória (2015).

Seguindo os propósitos para a qual foi criada, a Revista Terr@ Plural continua com sua política editorial de destaque aos temas relevantes de cada área ou disciplina específica, sejam elas atinentes às Ciências Sociais e Humanas, assim como às Ciências da Natureza. Este número reflete a diversidade de enfoques da Geografia, com sete artigos, dois ensaio e uma nota científica. Também, a partir deste número, a revista Terr@ Plural será publicada apenas on line, permitindo aos seus autores maior liberdade no uso de fotos, mapas, tabelas e gráficos coloridos, dando agilidade ao processo de edição e garantindo a alta qualidade dos textos de seus colaboradores.

O ensaio de Antonio Vitte aponta o momento histórico em que a bacia hidrográfica passa a ser considerada como uma unidade espacial de planejamento e de regionalização do território em “Um resgate histórico sobre a bacia hidrográfica no contexto do imperialismo dos séculos XVII e XVIII. Os casos da França e da Inglaterra”. Na sequência, Alexei Nowatzki, Orestes Jarentchuk Junior e Eduardo Vedor de Paula discutem de que maneira alguns conceitos geográficos estão inseridos na discussão da Lei Florestal Brasileira no seu ensaio “O contexto geográfico e ambiental das Áreas de Preservação Permanente”. Fechando as contribuições ao tema, Simoni Loverde-Oliveira, Jeater Waldemar Maciel Correa Santos e Fabio Angeoletto apresentam um diagnóstico de áreas de preservação permanente em “Diagnóstico socio-ambiental de las áreas de preservación permanente del río Arareau en la zona urbana de Rondonópolis, MT”.

7

Três artigos abordam temas de Biogeografia: Gustavo Luis Schacht comenta a situação especial de um táxon nanificado em “Biogeografia de formações vegetais: condicionantes de um encrave vegetacional (Campo do Veludo). Parque Estadual do Rio Turvo, Barra do Turvo, SP”, enquanto Marina Comerlatto da Rosa e Rosemeri S. Moro avaliam padrões de distribuição de espécies de campos nativos em “Convergências no padrão de distribuição de espécies vegetais campestres nos Campos Gerais (Província Biogeográfica Paranaense)”. Já Elisana Milan e Rosemeri S. Moro apresentam um ensaio, “O conceito biogeográfico de ecótono”, que visa estabelecer de maneira definitiva a diferenciação entre os conceitos de ecótono, borda e fronteira.

As territorialidades estão contempladas em dois artigos que demonstram a amplitude das análises em Geografia. Rosângela Mazzia Inocencio Rodrigues e Elpídio Serra demonstram a evolução de redes geográficas tomando como estudo de caso uma cooperativa agrícola em “Redes geográficas de uma cooperativa agroindustrial no Paraná, Brasil”, e Paulo Roberto Joia e Alfredo Aguirre da Paixão analisam como se organiza uma rede rodoviária em “Rodovias municipais: integração e organização do espaço no município de Aquidauana-MS”.

No último artigo “Geografia e gênero: uma análise na perspectiva da extensão universitária com a comunidade”, Adriana Correia de Oliveira, Claudia Cleomar Araújo Ximenes Cerqueira e Ayrton Schupp Pinheiro Oliveira nos relatam a perspectiva de trabalhar gênero na extensão.

Fechando este número, Gabriel Carranza, assessor da Pró-reitoria de Engajamento Global da Universidade North Texas, e Giovana Wiecheteck nos relatam os desafios de acompanhar os egressos e chama-los a envolver-se novamente com a comunidade acadêmica. Este trabalho foi iniciado em 2015 na UEPG com o apoio da Comissão Fulbright e aguardamos ansiosamente seu desenvolvimento, uma vez que todos os programas de pós-graduação são chamados pela CAPES a acompanhar seus egressos.

Damos os parabéns a toda a comunidade acadêmica do Curso de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual de Ponta Grossa e desejamos boa leitura a todos.

Rosemeri Segecin Moro e Edson Belo Clemente de Souza

Editores

Biografia do Autor

Edson Belo Clemente de Souza, Unioeste

Professor Associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), dos cursos de graduação e mestrados em Geografia. Pesquisador do CNPq e Fundação Araucária. Membro do Grupo de Estudos Fronteirços (GEF) e do Laboratório de Estudos Regionais (Laber).

Downloads

Publicado

2017-02-24

Como Citar

MORO, R. S.; CLEMENTE DE SOUZA, E. B. Editorial. Terr@ Plural, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 1–10, 2017. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/9659. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Editorial