As Universidades Estaduais do Paraná e os Cursos de Graduação em Serviço Social: uma análise de suas trajetórias e trabalho docente

Conteúdo do artigo principal

Luciane Francielli Zorzetti Maroneze
Sandra Lourenço de Andrade Fortuna

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar um panorama geral como subsídio para leitura e reconhecimento das características dos cursos de Serviço Social das Universidades Estaduais do Paraná. A proposta é identificar
algumas particularidades dos cursos, evidenciando, na composição do quadro docente, a titulação e o regime de trabalho. A coleta de dados ocorreu nos anos de 2020 e 2021, por meio de pesquisa documental disponível em consulta on-line nos sites das universidades, e pesquisa de campo, com a solicitação de informações obtidas juntos aos coordenadores de cursos. Os resultados desta pesquisa apontam que a apreensão das particularidades dos cursos de Serviço Social implica uma aproximação acerca da  constituição histórica das universidades às quais os cursos estão vinculados. Revela, também, que no Paraná,  especialmente no atual governo, a acentuada precarização dos vínculos de trabalho tem apontado índices cada vez mais preocupantes, reverberando na formação acadêmico-profissional. 

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
MARONEZE, L. F. Z.; FORTUNA, S. L. de A. . As Universidades Estaduais do Paraná e os Cursos de Graduação em Serviço Social: uma análise de suas trajetórias e trabalho docente. Emancipação, Ponta Grossa - PR, Brasil., v. 24, p. 1–15, 2024. DOI: 10.5212/Emancipacao.v.24.2422700.016. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/22700. Acesso em: 14 jul. 2024.
Seção
Formação profissional e Serviço Social: trajetórias históricas e perspectivas de futuro no âmbito do ensino, pesquisa e extensão nas Instituições de Ensino Superior no Paraná.
Biografia do Autor

Luciane Francielli Zorzetti Maroneze, Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR

Doutora em Serviço Social pelo Programa de Pós-graduação em Serviço Social e Política Social da Universidade Estadual de Londrina- UEL. Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá-UEM. Assistente Social pela UEL. Professora do Curso de Serviço Social da Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR, Apucarana. E-mail: lucianemaroneze@gmail.com.

Sandra Lourenço de Andrade Fortuna, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Doutora em Serviço Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008). Mestre em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001). Graduada em Serviço Social - Instituição Toledo de Ensino (1994). Professora Associada da Universidade Estadual de Londrina do Curso de Departamento de Serviço Social e Programa de Pós Graduação em Serviço Social e Política social. E-mail: sanlou@uel.br. 

Referências

BERNARDO, K. A da S. Flexibilização contratual no setor público: condições e relações de trabalho dos professores temporários nas universidades estaduais do Paraná. 2020. 331 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2020.

CALDARELLI, C. E. et al. Análise de indicadores de produção científica e geração de conhecimento nas universidades estaduais paranaenses. In: RAIHER, A. P. (org.). As universidades estaduais e o desenvolvimento regional do Paraná. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2017. p.21-48.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDO E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 2019. Brasília: INEP, 2020. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse. Acesso em 22 de setembro de 2021.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

PARANÁ. Lei nº. 362, de 14 de agosto de 2018. Altera e inclui dispositivo na Lei nº 11.713, de 7 de maio de 1997, que dispõe sobre a criação da carreira do Magistério Público do Ensino Superior do Paraná. Disponível em: http://portal.alep.pr.gov.br/modules/mod_legislativo_arquivo/mod_legislativo_arquivo.php?leiCod=79124&tipo=I. Acesso em 8 de novembro de 2021.

PINTO, M.B; RODRIGUES, S. L; FARAGE, E, J. Movimento sindical da educação superior pública e as transformações no mundo do trabalho. Temporalis, Brasília (DF), ano 23, n. 45, p. 151-168, jan./jun. 2023.

SADER, E. Prefácio. In MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

SINDICATO DOS PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO ESTADUAL DE LONDRINA E REGIÃO. Relatório final do seminário sobre a Minuta de Lei Geral das Universidades. Londrina, ago., 2019.Disponível em: https://sindiproladuel.org.br/wp-content/uploads/2019/08/relatorio-final-para-divulgacao.pdf. Acesso em 6 de novembro de 2023.

TREIN, E.; RODRIGUES, J. O mal-estar na academia: produtivismo científico, o fetichismo do conhecimento - mercadoria. Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 48, p. 769-819, 2010.