Por entre Significados: as Medidas Socioeducativas através dos sujeitos que as vivenciaram (Among Meanings: the Socio-Educational Measures through the subjects that experienced) Doi: 10.5212/Emancipacao.v.16i2.0006

Conteúdo do artigo principal

Luciana Gomes de Lima Jacques
Beatriz Gershenson

Resumo

Resumo: O presente artigo originou-se da pesquisa de mestradoque teve como objetivo analisar aspectos de proximidades e distanciamentos entre os pressupostos da socioeducação no Sistema Nacional Socioeducativo (SINASE)e no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), e os significados atribuídos às Medidas Socioeducativas em Meio Aberto (MSE-MA) por sujeitos que as vivenciaram. A análise das informações revelou que ainda persiste a tendência de vigilância e ajustamento social como bases das MSE, e que, no contexto permeado de contradições onde são executadas, significados contraditórios também lhes são atribuídos.

 

Palavras-chave: Medidas Socioeducativas. Significados. Contradições.

 

Abstract: This article originated from the master’s research that aimed to analyze aspects of proximity and distance between the socio-educational assumptions in the National Socio-Educational System (SINASE) and the Single Social Assistance System (SUAS), and the meanings attributed to the Socio Educational Measures in open environment (MSE-MA) by subjects who experienced them. The analysis of the information revealed that there is still a tendency of surveillance and social adjustment as the basis of MSE, and that, in the context permeated with contradictions where they are executed, contradictory meanings are also attributed to them.

 

Keywords: Socio-Educational Measures. Meanings. Contradictions.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
JACQUES, L. G. de L.; GERSHENSON, B. Por entre Significados: as Medidas Socioeducativas através dos sujeitos que as vivenciaram (Among Meanings: the Socio-Educational Measures through the subjects that experienced) Doi: 10.5212/Emancipacao.v.16i2.0006. Emancipação, Ponta Grossa - PR, Brasil., v. 16, n. 2, p. 273–288, 2017. DOI: 10.5212/Emancipacao.v.16i2.0006. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/8892. Acesso em: 21 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luciana Gomes de Lima Jacques, Prefeitura Municipal de Guaíba/RS

Doutoranda em Serviço Social pelo Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS. Mestre em Serviço Social pelo Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS. Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Assistente Social da Prefeitura Municipal de Guaíba-RS

Beatriz Gershenson, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Escola de Humanidades, curso de Serviço Social da PUCRS

Possui graduação em Serviço Social pela PUCRS (1982), graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFRGS (1985), especialização em Direitos Humanos pela ESMPU/UFRGS e doutorado em Serviço Social pela PUCRS (2003). É professora titular de Serviço Social na Escola de Humanidades da PUCRS onde atua como pesquisadora, orientadora de mestrado e doutorado e Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Ética e Direitos Humanos. Vice-editora da Revista Textos & Contextos (Porto Alegre) e membro do conselho editorial científico da Revista Katalysis da UFSC. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Infância e Juventude, atuando principalmente nos seguintes temas: serviço social, socieducação, justiça restaurativa, direitos humanos, ética e formação profissional.