A influência da TV regional na formação de um território geomidiático

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/RIF.v.20.i45.0005

Palavras-chave:

Folkcomunicação, Jornalismo, Televisão, TV TEM

Resumo

A construção de um território geomidiático é resultado de um processo configurado pela intervenção da mídia. Neste artigo, mostramos o caso das cidades de Sorocaba e Jundiaí, no interior de São Paulo, que não apresentam relação geográfica, em sentido de espaço, mas que foram constituídas como região a partir da determinação da área de cobertura de uma emissora de TV regional. Essa apropriação midiática desagrada os públicos das duas cidades que avaliam perdas do sentido do local julgando que a emissora privilegia uma cidade em relação a outra. Para tentar amenizar essa diferença apontada, apresentamos quatro tipologias jornalísticas à produção de conteúdo como tentativa dos telespectadores se sentirem mais representados e amenizarem essas diferenças que apontam.

Referências

AMPHILO, Maria Isabel. Folkcomunicação: por uma Teoria da Comunicação Cultural. Anuário Unesco Metodista de Comunicação Regional. São Paulo, Ano 15, n. 15, p. 193-212, jan/dez 2011.

AUGÉ, Marc. Não-lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas: Papirus, 1994.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BELTRÃO, Luiz. Iniciação à Filosofia do Jornalismo. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1992.

BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: teoria e metodologia. São Bernardo do Campo: Editora UMESP, 2004.

BUCCI, Eugênio. Videologias: ensaios sobre televisão. São Pau- lo: Boitempo, 2004.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2006.

DIAS, Maurício Sérgio. 100 anos de propaganda: a propaganda em Sorocaba no século 20. Sorocaba: Paratodos, 2002.

FAHLE, Oliver. Estética da televisão. Passos rumo a uma teoria da imagem da televisão. In: GUIMARÃES, C., LEAL, B.S., MENDONÇA, C. C. (orgs.) Comunicação e experiência estética. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006. p. 190-208.

GOBBI, Maria Cristina. Folkcomunicação: uma década de contribuição da Cátedra Unesco/Metodista de Comunicação. In: Anuário Unesco/Metodista de Comunicação Regional. São Paulo, Ano 11, n. 11, p. 53-66, jan/dez 2007.

GOBBI, Maria Cristina. Um Brasil de múltiplas culturas: a Folkcomunicação no século XXI. Razón y Palabra. México, Ano 13, n. 60, 2008.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

KUPER, Adam. Cultura: a visão dos antropólogos. Bauru: EDUSC, 2002.

LEMOS, André. Ciberespaço e tecnologias móveis. Processos de Territorialização e Desterritorialização na Cibercultura. In: COMPÓS, 15., 2006, Bauru. Tecnologias Informacionais de Comunicação e Sociedade. Bauru, SP: Unesp, 2006. p. 1-17.

MARÇOLLA, Rosângela. A mídia no contexto do desenvolvi- mento regional: a TV TEM. UNIMAR: Marília, 2007.

MARTINO, Luís Mauro Sá. Comunicação: troca cultural. São Paulo: Paulus, 2005

MATTELART, Armand; MATTELART, Michèle. História das teorias da comunicação. São Paulo: Loyola, 1999.

PERUZZO, Cicilia M. Krohling. Mídia local e suas interfaces com a mídia comunitária no Brasil. Anuário Internacional de Comunicação Lusófona. São Paulo, 2006.p. 141-169.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2006.

SODRÉ, Muniz. Reinventando a cultura: a comunicação e seus produtos. Petrópolis: Vozes, 1996.

SOUSA, Mauro Wilton de (org.). Recepção mediática e espaço público/novos olhares. São Paulo: Paulinas, 2006.

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópo- lis, RJ: Vozes, 1995.

Downloads

Publicado

2022-12-23

Como Citar

GABRIOT, R. A influência da TV regional na formação de um território geomidiático . Revista Internacional de Folkcomunicação, [S. l.], v. 20, n. 45, p. 89–106, 2022. DOI: 10.5212/RIF.v.20.i45.0005. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/folkcom/article/view/21083. Acesso em: 6 fev. 2023.