Pedagogia do oprimido, de Paulo Freire: suscitando diálogos e reflexões a partir de experiências em/com Educação

Resumo

Este artigo, construído a partir do encontro dos autores com a obra Pedagogia do oprimido, de Paulo Freire, configura três momentos: o vínculo da obra com o contexto da Educação Popular, com base em Streck e Esteban (2013), Streck (2009) e Carrillo (2013); a interface com o Teatro do oprimido, alicerçado em Boal (1991, 2009); e, por fim, a inspiração freiriana em práticas de alfabetização com crianças, conforme a Secretaria de Educação do Ceará (198-). Fundamentado em Bourdieu (2006), trata-se de um estudo que tem como referência as trajetórias sociais dos pesquisadores que, mediante diálogos e reflexões suscitados pela obra, expressam seus percursos pessoais, profissionais e suas práticas docentes. Constituído a partir de uma revisão de literatura, o estudo espera tecer alguns diálogos e contribuir com a produção e as pesquisas inspiradas na obra de Paulo Freire e na sua Pedagogia do oprimido, com vistas a fornecer uma fonte de atualização para os leitores.

Palavras-chave: Paulo Freire. Pedagogia do oprimido. Pensamento crítico.

 

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Líbia da Silva Soares Busquet, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ).

Carlos César de Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PPGE/PUC-Rio).

Elaine Ferreira Rezende de Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora do Departamento de Educação da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ).

Jacqueline de Fatima dos Santos Morais, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/UERJ).

Publicado
2021-08-04
Seção
Dossiê: Paulo Freire (1921-2021): 100 anos de história e esperança