A força da palavra dos vulnerabilizados pela desigualdade social: Paulo Freire e comunidades ribeirinhas no Marajó

Paulo Freire e comunidades ribeirinhas no Marajó

Resumo

Este artigo, ambientado nas contribuições de Paulo Freire, analisa as experiências coletivas de comunidades ribeirinhas marajoaras em busca da garantia de direitos. Parte-se da ideia de educação como ato político (FREIRE, 1987, 1992, 1996) e da discussão crítica sobre o modelo de desenvolvimento capitalista-colonial (CASTRO, 2010) para pensar e agir diante do atual quadro de vulnerabilidade social. Metodologicamente, adotou-se a linha de reflexão interdisciplinar dos campos da Educação Popular e da Sociologia que caracteriza a abordagem crítica do artigo. As fontes primárias foram oriundas da valorização da palavra em rodas de conversa, das oficinas sobre organização social e da afirmação da cultura em atividades comunitárias. Os resultados apontam para iniciativas de formação de associação de moradores, qualificação para atividades de geração de renda e o reconhecimento do valor das comunidades ribeirinhas como portadoras de histórias, de potências e de direitos socioterritoriais.

Palavras-chave: Comunidades ribeirinhas. Direitos. Organização social.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Eunápio Dutra do Carmo, UFPA - Unidade Breves - Marajó

Professor da Faculdade de Serviço Social da Universidade Federal do Pará (UFPA) – campus Universitário do Marajó-Breves. Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Coordena o Programa Redes de Comunidades Ribeirinhas (PRCR), é membro do Grupo de Pesquisa Estado, Território, Trabalho e Mercados Globalizados na Amazônia e integrante da Rede de Pesquisa sobre Pedagogias Decoloniais na Amazônia.

Éder Dutra do Carmo, Centro de Serviços Educacionais do Pará

Professor do Ensino Médio (Centro de Serviços Educacionais do Pará). Educador Popular. Integrante do Movimento Negro da Periferia de Belém. Graduando em História (Universidade da Amazônia).

Publicado
2021-05-03
Seção
Dossiê: Paulo Freire (1921-2021): 100 anos de história e esperança