A supervisão pedagógica e a formação contínua: mitos e percepções por meio de narrativas dos professores do Distrito de Monapo

Resumo

Que percepções os professores têm sobre a supervisão pedagógica? Esta pode ser a questão fundante de uma pesquisa narrativa com os professores do distrito de Monapo, na Província de Nampula, Norte de Moçambique, que desenvolvemos no âmbito do curso de Doutoramento em Inovação Educativa, na Faculdade de Educação e Comunicação da Universidade Católica de Moçambique. O objectivo foi analisar as experiências dos professores sobre a supervisão pedagógica. Para tal, pedimos aos professores para que produzissem textos, narrando suas vivências na escola, enquanto objectos e/ou sujeitos do processo de supervisão. Esse exercício consideramos como metodologia do nosso estudo. Para a efectivação do objectivo, tomamos como indicadores: o papel do supervisor, as competências do supervisor, a percepção do que é a supervisão e os desafios da supervisão. Por meio dos depoimentos dos professores, pudemos concluir que há uma evidência no âmbito das implicações para o supervisionando, pois os procedimentos tidos na sua execução, na sua percepção, não são os mais adequados para o acompanhamento e o desenvolvimento do trabalho docente, uma vez que entendem a supervisão como uma prática administrativa, com função fiscalizadora e punitiva. Desse modo, eles não consideram um instrumento auxiliar do seu desenvolvimento profissional. Assim, quando a supervisão toma o carácter de assistência à aula, esse processo tem sido considerado um “acontecimento” e não uma prática espaço/momento de formação para alguns supervisores e/ou professores.

Palavras-chave: Desenvolvimento profissional. Experiência em supervisão pedagógica.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...
Publicado
2021-01-14