Riqueza fictícia, corrupção das institucionalidades e instabilidade financeira global: grandes desafios para a gestão produtiva - Doi: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.2i1.057085

Autores

  • Ivan Jairo Junckes Faculdade União

Resumo

As alterações ocorridas no sistema financeiro mundial nas últimas décadas evidenciam um intenso rearranjo de forças entre os estratos capitalistas que tencionaram a inserção subordinada da maioria dos países ao ciclo de liberalização generalizada, ampliando especialmente aqueles segmentos subsumidos no capital financeiro transnacionalizado. A crescente influência dos bancos no conjunto social instaura um novo regime de gestão cujas normas e instrumentos se estabelecem sobre os conflitos sociais e sobre a ordem pública, reduzindo ou neutralizando as resistências históricas dos setores produtivos e assalariados. As combinações das estratégias para produzir taxas e cifras de lucro financeiro têm desregulamentado mercados, intensificando exponencialmente a especulação e instaurado urgências políticas que mobilizam recursos em escala global para preservar as condições de acumulação de um reduzido grupo de gestores financistas. Assim, os conglomerados financeiros suplantam os referenciais nacionais e consagram a ordem fluida dos fluxos financeiros mundializados, gerando novos parâmetros para a administração produtiva. Este artigo aborda algumas das múltiplas determinações que permitiram esta conquista da centralidade social pelo capital financeiro e seus impactos sobre a gestão produtiva.

Biografia do Autor

Ivan Jairo Junckes, Faculdade União

Possui graduação em Psicologia (1989), mestrado (1997) e doutorado (2004) em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Atualmente é professor na Faculdade União (disciplina de Sociologia para cursos de Direito e Administração), em Ponta Grossa PR, e membro de grupos de pesquisa na Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG e na UFSC, em Florianópolis SC. Tem experiência em pesquisa nas áreas de sociologia do trabalho, sociologia de gênero e sociologia financeira, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento estratégico, gestão de projetos, administração pública, gênero, financeirização mundial, organização do trabalho e sindicalismo.

Downloads

Como Citar

JUNCKES, I. J. Riqueza fictícia, corrupção das institucionalidades e instabilidade financeira global: grandes desafios para a gestão produtiva - Doi: http://dx.doi.org/10.5212/TerraPlural.v.2i1.057085. Terr@ Plural, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 57–85, 2008. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/1164. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos