Da lei ao direito: processos, políticas e instrumentos na construção do direito à cidade

Autores

  • Marcos Aurelio Pelegrina Universidade Estadual de Santa Catarina
  • Eduardo Donizeti Girotto Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Cadastro territorial multifinalitário, Movimentos sociais, Sistema de informações territoriais

Resumo

Um breve olhar sobre as legislações relacionadas às questões urbanas na atualidade nos levam a crer que houve um significativo avanço no que diz respeito à efetivação do direito à cidade. Porém, o que temos verificado em práticas recorrentes em diversos municípios brasileiros é a reafirmação dos princípios de produção e reprodução do espaço urbano sob a lógica da forma mercadoria. Em certa medida, tais ações se dão a partir da apropriação que determinados grupos sociais, principalmente aqueles vinculadores ao setor imobiliário, cada vez mais internacionalizado, realizam dos instrumentos técnicos e legais de organização da cidade. Tal apropriação é tambémresultado do desconhecimento de muitos destes instrumentos por grande parte da população, inclusive aquela que milita nos movimentos sociais urbanos. O cadastro territorial multifinalitário vem gradativamente sendo implementado na gestão territorial urbana de algumas cidades no País. A falta deste importante instrumento no processo de urbanização amplificam as contradições da produção dos processos urbanos. Neste sentido, o presente trabalho busca discutir de que forma o cadastro territorial multifinalitário em fase de implementação na cidade de Cascavel-PR, surge como um importante instrumento de fiscalização e produção do espaço e como o mesmo deve ser apropriado pelos movimentos de direito à cidade como uma forma de se contrapor ao discurso hegemônico da cidade submetida à lógica da mercadoria.

Downloads

Como Citar

PELEGRINA, M. A.; GIROTTO, E. D. Da lei ao direito: processos, políticas e instrumentos na construção do direito à cidade. Terr@ Plural, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 125–142, 2013. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/tp/article/view/5313. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos