Políticas públicas: direito de aprender e avaliação formativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.11i3.0002

Resumo

Este artigo trata do direito de aprender no ensino de tipo escolar e considera a avaliação como garantia da qualidade do ensino e da aprendizagem. Ele trata dos processos avaliativos correntes e dos equívocos discriminatórios de avaliações meramente somativas, tendencialmente classificatórias dos alunos. Este texto avalia o viés punitivo das notações meritocráticas da aprendizagem e sustenta que somente a avaliação formativa pode garantir o direito de aprender.

 

Palavras-chave: Avaliação. Educação escolar. Avalição formativa. Direito de aprender.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2017-03-21

Como Citar

CHIZZOTTI, A. Políticas públicas: direito de aprender e avaliação formativa. Práxis Educativa, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 561–576, 2017. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.11i3.0002. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/8193. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Políticas de Avaliação e Currículo