O papel dos agentes intermediários no processo de implementação de uma política educacional: o GT Ensino Médio do Consed e a reforma pela Lei No 13.415/2017 no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5212/retepe.v.7.20007.005

Resumo

O propósito deste texto é discutir o papel das estruturas intermediárias da burocracia de Estado no processo de implementação de uma política educacional. Para esse fim, analisam-se as percepções dos integrantes do Grupo de Trabalho (GT) Ensino Médio do Conselho de Secretários Estaduais de Educação (Consed) acerca da implementação da recente Reforma do Ensino Médio no Brasil (Lei No 13.415/2017), considerando as polêmicas que a envolvem. Trata-se de pesquisa documental e empírica. A análise dos dados ocorreu com base no procedimento de análise de conteúdo. Os resultados indicam ambivalências e contradições por parte dos sujeitos que integravam o GT no momento do levantamento dos dados.

Palavras-chave: Política educacional. Reforma do Ensino Médio. Consed.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cleverson José Santos, Universidade Federal do Paraná

Pedagogo na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Licenciado em Geografia e Pedagogia pela UFPR. Mestrando em Educação.

Monica Ribeiro da Silva, Universidade Federal do Paraná

Professora Titular na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Doutora em Educação. Pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Downloads

Publicado

2022-05-12

Como Citar

SANTOS, C. J.; SILVA, M. R. da. O papel dos agentes intermediários no processo de implementação de uma política educacional: o GT Ensino Médio do Consed e a reforma pela Lei No 13.415/2017 no Brasil. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa, [S. l.], v. 7, p. 1–16, 2022. DOI: 10.5212/retepe.v.7.20007.005. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/retepe/article/view/20007. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Artículos